Recém-contratado, Victor Sallinas destaca tradição do Juventude - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Gauchão06/12/2018 | 20h32Atualizada em 06/12/2018 | 20h32

Recém-contratado, Victor Sallinas destaca tradição do Juventude

Jogador de 26 anos foi destaque no Campeonato Mineiro e está recuperado de lesão

Recém-contratado, Victor Sallinas destaca tradição do Juventude Daniel Teobaldo/Futura Press
Victor Sallinas (E) estava no time do URT que chegou nas quartas do Campeonato Mineiro e foi eliminado pelo Atlético-MG de Ricardo Oliveira Foto: Daniel Teobaldo / Futura Press

Um zagueiro destaque do Campeonato Mineiro de 2018 e um atacante que atuou por dois clubes na Série B deste ano são mais dois dos reforços do Juventude para a próxima temporada. Ao todo, o Ju já confirmou cinco nomes que irão compor o novo elenco alviverde a partir da próxima segunda-feira. Na quinta-feira, o zagueiro Victor Sallinas e o atacante Dalberto foram anunciados.

Durante a semana, o goleiro Dida, ex-Brusque, o lateral-direito Lucas Pavone, que estava no São Caetano, e o volante Rafael Jataí, ex-Botafogo-PB foram contratados.

Victor, 26 anos, atuou as duas últimas temporadas no URT, de Pato de Minas-MG, e assinou por dois anos com o Ju. Neste ano, foi destaque do interior do Mineiro, onde marcou três gols e ajudou a equipe a chegar nas quartas de final da competição, sendo eliminada pelo Atlético-MG. O defensor é canhoto e tem 1m89cm de altura. Antes de defender o time mineiro, atuou poucas vezes em clubes como Juventus-SP e Tombense-MG.

– Ele chegou para jogar a Série D de 2017 e a URT quase conseguiu o acesso. Perdeu nos pênaltis. Era o zagueiro titular. É um defensor firme e com bom tempo de bola. Chega bastante no ataque e faz gols. Tem o respeito do torcedor. Era um dos homens de confiança do treinador Rodrigo Santana. Mas está se recuperando de uma lesão e está treinando. Tem muito a render – opina Lucas Papel, repórter do GloboEsporte.com.

Para o ataque alviverde, a primeira contratação para 2019 é Dalberto, 24 anos. O jogador atuou por três clubes na última temporada, e acabou não deixando boa impressão no Sampaio Corrêa, onde ficou até o fim da Série B.

– Foi titular em algumas oportunidades esporádicas, mas na maioria das vezes entrou durante os jogos. A torcida pegou no pé dele. Ele jogou mais quando o Roberto Fonseca, que havia o indicado, estava como técnico no Sampaio. Apesar de ser alto, joga na beirada do campo, mas é um jogador de força. Não foi muito bem na finalização. Não agradou aqui no Maranhão – avalia Afonso Diniz, da TV Mirante, de São Luiz-MA.

Dalberto defendeu o CRB na Série B de 2017 e neste ano atuou por Londrina e Sampaio Corrêa, ambos na Série B, mas terminou a temporada no Mirassol, disputando a Copa São Paulo. 

Reforço na preparação
Rodrigo Squinalli está confirmado como preparador físico para trabalhar ao lado de Luiz Carlos Winck e do auxiliar Zé Carlos. Squinalli chegou na quarta-feira em Caxias do Sul, depois de trabalhar por duas temporadas no Jeju United, da Coreia do Sul.

Entrevista: Victor Sallinas
Escolha pelo Juventude
– Sempre ouvi falar do Juventude desde pequeno. É clube de tradição. Pesou muito na escolha a estrutura do clube, o projeto de dois anos de contrato. A minha vontade é de crescer mais profissionalmente e obter o acesso para Série B.

Lesão
– Rompi o ligamento cruzado anterior e operei em 5 de abril. Em setembro, voltei a fazer transição com bola. Estou ganhando nível de força ideal. Não tive nenhuma intercorrência durante a recuperação. Preciso de uma boa pré-temporada para voltar.

Espelho
– Sou muito fã do Sergio Ramos (espanhol do Real Madrid), o melhor zagueiro do mundo. Me espelho no Dedé hoje pelo contexto da história. Ficou dois anos parado por causa de lesão, voltou em alto nível e conquistou a Copa do Brasil.

Leia Também:
Aprovado orçamento de R$ 2 bilhões da prefeitura de Caxias do Sul para 2019
Multa por desistência da compra de imóvel será de até 50% do valor
RGE transferirá sede de Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros