Vice de futebol do Juventude admite que o time mereceu rebaixamento - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Caiu09/11/2018 | 23h19Atualizada em 09/11/2018 | 23h19

Vice de futebol do Juventude admite que o time mereceu rebaixamento

Jones Biglia também destacou que clube enfrentou dificuldades para realizar as contratações

Vice de futebol do Juventude admite que o time mereceu rebaixamento Porthus Junior/Agencia RBS
Protestos tomaram conta da saída dos atletas Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

O vice-presidente de futebol do Juventude, Jones Biglia, falou após a derrota para a Ponte Preta e o rebaixamento matemático do clube à Série C, nesta sexta (9). Entre lamentações e pedidos de desculpas ao torcedor, ele admitiu que o alviverde mereceu este rebaixamento: 

— Fizemos uma campanha muito abaixo da expectativa. Erramos demais. Pelo que fizemos dentro das quatro linhas, merecemos o rebaixamento.

Entre os pontos que não deram certo, o foco esteve no setor ofensivo. As inúmeras chances perdidas de gol, tanto no jogo desta sexta-feira (9) como ao longo do campeonato, mostraram a ineficiência nas contratações para o ataque. Muito disso, segundo o dirigente, está diretamente ligado ao orçamento.

— Tentamos algumas contratações para parte ofensiva, alguns atletas estabelecidos de Série B. Não conseguimos. Tentamos dois nomes e ambos foram para o Figueirense. Tentamos o Neto Baiano (centroavante do CRB), o Felipe Menezes (meia do CRB), queríamos contratar alguém que desse algo diferente ao time e não conseguimos. Se pudesse ressaltar uma dificuldade seria essa, a pouca margem de erro que temos — explicou Biglia.

Aos torcedores alviverdes restou o pedido de desculpas e recomeçar para o ano de 2019, onde terá pela frente a complicada Série C. 

— O clube não irá parar, temos profissionais que irão pensar em 2019. Agora tem que buscar força nessa camisa para, de novo, buscar um acesso na Série C. Eu peço desculpas ao nosso torcedor, que está sofrido nos últimos anos. Falo com tranquilidade, porque já estive na arquibancada e vi dois rebaixamentos, em 2007 e 2009 — em 2010 eu estava no Conselho Deliberativo. Eu sei o quanto dói e o quanto não queríamos o que acontecesse — destacou. 





 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros