Opinião: O desafio do Caxias passa por igualar a evolução na estrutura e o resultado em campo - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Intervalo24/11/2018 | 06h30Atualizada em 24/11/2018 | 06h30

Opinião: O desafio do Caxias passa por igualar a evolução na estrutura e o resultado em campo

Presidente Vitacir Pellin concedeu entrevista ao Pioneiro nesta sexta-feira

Opinião: O desafio do Caxias passa por igualar a evolução na estrutura e o resultado em campo Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

Estrutura e resultado
A conversa com o presidente Vitacir Pellin, acompanhada pelo vice André Randon, no final da manhã desta sexta-feira, deixou ainda mais claro algo que já havia percebido no discurso de seus antecessores. Existe uma preocupação gigante em manter o clube saudável financeiramente e estruturalmente, não apenas para o agora, mas em um futuro próximo. Logicamente, o torcedor quer e cobra resultados. E a vontade não é diferente no caso dos dirigentes. Porém, a matemática do futebol não é tão simples. E o 2018 sintetiza bem isso. Apesar do bom desempenho, os objetivos não foram conquistados.

Até aqui, a reestruturação grená, fora de campo, é louvável. Para 2019, fica a torcida para que as conquistas dentro das quatro linhas acompanhem esse crescimento. É fundamental para o Caxias ter um calendário melhor em 2020. E isso passa por bons resultados, no Gauchão e na Série D.

Lacerda
Uma das novidades do Caxias para a próxima temporada estará fora das quatro linhas. Dias após anunciar oficialmente a sua despedida dos gramados, o ex-zagueiro Lacerda foi confirmado como integrante da comissão técnica grená para 2019. Como atleta, ele participou da conquista da Taça Piratini, em 2012, quando também foi vice-campeão gaúcho, e depois ajudou o time a retornar à elite em 2016, com o título da Divisão de Acesso.

Novo manto
Já tem a data a apresentação dos novos uniformes do Caxias para 2019. O evento será em 8 de dezembro, sábado, a partir das 10h, no pátio do Estádio Centenário. Uma série de atividades serão realizadas no local. O clube grená segue com sua marca própria, a Bravo 35.

Despedida
Com uma dose de melancolia, o sábado no Jaconi terá uma decisão para o CSA e um jogo para o Juventude cumprir tabela. Em sua despedida momentânea da competição, o time alviverde precisa apenas fechar com dignidade o seu último desafio.

Com o foco totalmente voltado para 2019, os atuais e futuros dirigentes do Ju sabem que o próximo ano precisa ser muito melhor. Que a última imagem da temporada seja, pelo menos, um sinal de esperança por conquistas e uma nova retomada.




 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros