Juventude perde mais uma em casa e é rebaixado para a Série C - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série B09/11/2018 | 22h19Atualizada em 09/11/2018 | 22h19

Juventude perde mais uma em casa e é rebaixado para a Série C

Alviverde foi batido pela Ponte Preta por 1 a 0 no Jaconi na noite de sexta

Juventude perde mais uma em casa e é rebaixado para a Série C Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Só a vitória interessava. A noite de sexta-feira foi de lamentação para o torcedor do Ju. Contra a Ponte Preta, o time tentava um suspiro final para evitar o rebaixamento antecipado à Série C. Doce ilusão. Com um time mudado em relação às últimas rodadas o Ju até começou melhor, mas depois de um tempo inteiro sem chutar em gol, viu o adversário ser letal no contra-ataque. Final: 1 a 0 para a Ponte no Alfredo Jaconi. A 10ª derrota do alviverde em casa na temporada culminou com o rebaixamento do Juventude à Série C para 2019. 

Sem chutar em gol
Precisando de algo novo para surpreender o rival, o técnico Luiz Carlos Winck mandou a campo uma equipe diferente do habitual. Além de ter mudanças como Vidal, Wagner, Diones, Tony e Pará, o Ju começou a partida atuando num 3-5-2, com Neuton sendo zagueiro pelo lado esquerdo e Vidal e Pará como alas.  

No quesito volume, deu certo. Mas apesar de boas jogadas pelos lados do campo, o Juventude não finalizava e terminou o primeiro tempo sem um chute em gol. A Ponte pouco tocava na bola e se arriscava apenas quando o Ju errava passes. Aos 24 minutos, André Luis tentou de longe, mas chutou torto e longe do gol defendido por Douglas. 

O jogo seguia morno. A Ponte toda atrás da linha da bola e o Juventude trocando passes laterais. Aos 34 minutos, uma baixa. Neuton sentiu as costas e teve de ser substituído. O lateral/meia Esquerdinha, recuperado de lesão foi quem entrou. Com isso, o Ju abriu mão do sistema com três zagueiros.  

As únicas chances do primeiro tempo foram da Ponte Preta. Em cruzamento da esquerda, aos 39, Tiago Real subiu sozinho na linha da pequena área, mas cabeceou para fora. Aos 45, Junior Santos investiu pelo meio e chutou forte, de longe, mas a bola saiu em linha de fundo. 

Não fez e levou
O Ju voltou diferente para o segundo tempo, com o centroavante Douglas Kemmer no lugar do meia Denner. Já no primeiro lance, a primeira finalização. Hugo Sanches arriscou de fora da área, o goleiro Ivan deu rebote e Vidal chutou desiquilibrado e perdeu a chance de abrir o placar, sem goleiro. 

Aos 15, aplausos da torcida para Douglas Kemmer. O jovem centroavante girou na entrada na área e chutou forte de pé esquerdo, mas para fora. No lance seguinte foi a vez de Esquerdinha arriscar de longe e também mandar para fora. 

Aos 21 minutos a melhor chance. Esquerdinha fez boa jogada, invadiu a área e tocou para trás. Hugo Sanches chegou chutando, a bola parou na rede, mas pelo lado de fora. 

O visitante só não abriu o placar aos 23 porque Vitor Rangel desperdiçou na entrada da pequena área, após cruzamento de Ruan, em rápido contra-ataque.  

Aos 30, o castigo. Após novo passe errado de Esquerdinha, o contra-ataque da Ponte foi mortal. Roberto foi lançado pela esquerda, tabelou com Vitor Rangel e, livre na pequena área, fez 1 a 0 para o time paulista.

Ainda deu tempo para, aos 43 minutos, Esquerdinha errar um gol sem goleiro depois de cruzamento de Hugo Sanches.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros