Intervalo: Juventude vai estrear no Gauchão no Aldo Dapuzzo - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião22/11/2018 | 08h00Atualizada em 22/11/2018 | 08h00

Intervalo: Juventude vai estrear no Gauchão no Aldo Dapuzzo

Pelotas teve confirmada perda de mando de campo e vai atuar em Rio Grande

Intervalo: Juventude vai estrear no Gauchão no Aldo Dapuzzo Omar Freitas/Agencia RBS
Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Estreia em Rio Grande
O Juventude fará sua estreia no Gauchão longe de casa, mas em um confronto no qual o adversário também não terá o mando de campo. O Pelotas teve reduzida sua pena inicial de quatro jogos para um, por conta de confusões na Boca do Lobo, ainda na Divisão de Acesso, mas fará a sua primeira partida no Gauchão no Estádio Aldo Dapuzzo, em Rio Grande. A partida será no dia 19 ou 20 de janeiro.

Leia Mais
Juventude se reapresenta com o discurso de "não pensar nos outros clubes"

Não chega a ser uma vantagem para o Ju, mas é um fator importante logo na largada da competição.

Já se imaginava
Flávio Campos confirmou nesta quarta-feira que deixará o Juventude ao final da temporada. O anúncio parte dele, mas acho improvável que uma nova direção mantivesse o diretor executivo de futebol após um 2018 com tantos erros em contratações e opções duvidosas na montagem do grupo. 

Pré-temporada e reforços grenás
O Caxias recusou convite para disputar um torneio na pré-temporada em Ijuí, no mês de dezembro. O clube alegou que teria pouco de preparação até os jogos. Ainda sem ter data oficialmente confirmada, a preparação grená deve iniciar em 3 de novembro.

Dos nomes especulados como possíveis reforços do Caxias, destaque para o meia-atacante Léo Jaime, ex-Bragantino, CRB e São Caetano. Ainda estariam na lista o goleiro Luis Cetin, o lateral-esquerdo Samuel Balbino e o volante Gercimar.

Custou caro
O ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) José Maria Marin, 86 anos, foi sentenciado a pagar sozinho US$ 137.532,60 mil (cerca de R$ 515 mil) e a dividir com outros condenados um total de US$ 2,14 milhões (R$ 7,3 milhões) pelos escândalos de corrupção conhecidos como Fifagate. 

Do valor que pagará sozinho, US$ 19.532,60 (R$ 71 mil) serão devolvidos à Fifa como restituição por salários e benefícios – a entidade queria US$ 97.663 mil (R$ 365 mil). A Conmebol receberá US$ 118 mil (R$ 444 mil), também por salários e benefícios, ante US$ 590 mil (R$ 2 milhões) requeridos.


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros