Bevilacqua vence nos pênaltis e fica com a taça na categoria titulares da Copa União de Clubes - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Futebol amador25/11/2018 | 19h43Atualizada em 26/11/2018 | 13h16

Bevilacqua vence nos pênaltis e fica com a taça na categoria titulares da Copa União de Clubes

Fora de casa, equipe deu o troco no União Forquetense, campeão em 2017 

Bevilacqua vence nos pênaltis e fica com a taça na categoria titulares da Copa União de Clubes Cristiano Daros / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Cristiano Daros / Agência RBS / Agência RBS

Em um grande jogo na tarde deste domingo, na última das decisões da Copa União de Clubes, o Bevilacqua levou o título da categoria titulares após vencer o União Forquetense por 2 a 1 no tempo normal, e por 5 a 3 nas cobranças de pênalti, fora de casa.

Leia Mais
Juvenil segura empate e conquista o título dos veteranos na Copa União de Clubes

O primeiro tempo em Forqueta foi eletrizante. Em seis minutos, o Bevilacqua acabou com a vantagem do Forquetense, que venceu na ida por 3 a 2. Alan Maciel aproveitou a falha da zaga e fez 1 a 0.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 25/11/2018Final da Copa União de Clubes, no campo de forquetta entre União Forquetense x Bevilacqua. O jogo terminou em 2 x 1 para o Bevilacqua, com este o resultado o jogo foi para prorrogração e depois para os penálts. O primeiro penalti do União foi perdido pelo jogardo Mika(tem a sequência dos penalti perdido) dando o título ao Bevilacqua. (Lucas Amorelli/Agência RBS)
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

O empate não demorou. Aos nove, Fagner Galvão bateu de longe e no cantinho, garantindo a festa em Forqueta.

Em um jogo tecnicamente bonito de assistir, os dois times trabalhavam bem a bola. Aos 33, o zagueiro Mailson, do Forquetense, cometeu pênalti. Cristian Varela converteu e fez 2 a 1 Bevilacqua.

Em um segundo tempo morno, o time visitante administrou a vantagem e levou a decisão para a prorrogação, na qual a igualdade se manteve. Nos pênaltis, brilhou o goleiro Leonardo Peruzzo, que pegou a cobrança de Mika e garantiu ao Bevilacqua o troco após a derrota na mesma final em 2017.

...

— O Mika é um parceiro, crescemos na base do Ju. Ele estava fazendo gols e eu estava mordido com ele. Esse título representa muito para o Bevilacqua. Estávamos perseguindo essa taça e conseguimos — celebrou Leo, goleiro do do Bevilacqua.

Leia Também
Técnico Pingo chega nesta terça-feira para assumir o Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros