Roberto Peruzzo: a primeira de muitas corridas  - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Meia Maratona 01/10/2018 | 14h31Atualizada em 01/10/2018 | 14h31

Roberto Peruzzo: a primeira de muitas corridas 

Estudante de jornalismo relata como foi participar de sua primeira corrida de rua 

Roberto Peruzzo: a primeira de muitas corridas  Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

 Nunca havia cogitado, em 23 anos, a possibilidade de participar de uma rústica. No entanto, com o passar do tempo, a corrida se tornou um vício. Hoje, meu foco se tornou a superação de marcas. 

 Leia mais
Rompendo barreiras com a força do sorriso
O esporte se uniu a diversão e mudou a vida de João Bueno
Jornalista perde mais de 30 kg com corrida e se prepara para Meia Maratona de Caxias
Corredora de 82 anos é a mais experiente inscrita na Meia Maratona de Caxias: "a vida me motiva"   

Ontem, disputei a minha primeira prova. Posso afirmar que é a melhor sensação possível. Durante os cinco quilômetros que fiz, esqueci as dores no joelho direito que operei há pouco mais de um ano e me superei. Consegui baixar o meu próprio objetivo. Entrei com o intuito de fazer o percurso em 30 minutos. Mas fui além e completei em 27min, uma marca que não havia atingido nem nos treinos.

A prova não foi complicada. No primeiro quilômetro, saindo da Prefeitura e acessando a Dezoito, a maior dificuldade foi me posicionar no pelotão. Quando entramos na Sinimbu, a corrida ficou mais tranquila e aos poucos o pessoal foi se dividindo em grupos. 

O trajeto, por ser quase todo plano, também facilita. O momento mais crítico foi quando ingressei na Júlio – após a Sinimbu, entrava na Treze e seguia pela Júlio até a Praça Getúlio Vargas (em frente ao Monumento ao Imigrante). Neste momento a perna pesou. No entanto, coloquei meu foco na linha de chegada. No final da rústica, ingressei na Alfredo Chaves e acelerei para encerrar da melhor forma possível. Consegui. 

O ambiente que uma corrida de rua cria é especial. Ver centenas de pessoas que estão ali com o mesmo intuito é gratificante. 

Não posso esquecer neste texto de citar as pessoas e suas histórias de superação que conheci nas últimas duas semanas. Suas vitórias inspiraram todos nós. 

A meta agora continuar treinando forte para quem sabe no próximo ano correr os 10 ou 21 quilômetros da Meia Maratona de Caxias de 2019.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros