Pontuar e seguir evoluindo é a meta do Juventude contra o Coritiba - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série B05/10/2018 | 09h00Atualizada em 05/10/2018 | 10h58

Pontuar e seguir evoluindo é a meta do Juventude contra o Coritiba

Time de Luiz Carlos Winck entra em campo nesta sexta-feira, às 21h, no Paraná

Pontuar e seguir evoluindo é a meta do Juventude contra o Coritiba Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O Juventude e o desafio de seguir evoluindo no Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite desta sexta-feira, contra o Coritiba, a partir das 21h, no Estádio Couto Pereira, a equipe do técnico Luiz Carlos Winck tenta manter o que conquistou nas duas últimas rodadas: a invencibilidade e a fuga do Z-4. 

Neste processo, o atacante Hugo Sanches tem participação importante. Desde que o jogador ingressou entre os titulares, o time não perdeu. No Paraná, será uma nova oportunidade para o Papo continuar mostrando evolução e, novamente, Sanches realçar seu valor dentro do time.

– É um jogador que taticamente é inteligente para cumprir as funções. Quando ele joga pelo lado contrário (ao pé preferido), ele traz para o meio e finaliza muito bem. Além disso, tem uma bola parada muito boa. É rápido. Nas características dele, tem coisas boas que podem acrescentar bastante à equipe – avaliou o técnico Luiz Carlos Winck, responsável pela chegada de Sanches ao Alfredo Jaconi.

Antes de desembarcar no Juventude, o atacante estava disputando a Divisão de Acesso do Gauchão pelo Pelotas. Após o título da Segundona no Lobão, veio o desafio de ajudar a equipe alviverde a se manter na Série B nacional.

– Nesse último jogo já me senti muito mais confortável, mais tranquilo e mais solto. Fiz uma boa semana de trabalho, recuperei bem da outra partida. Espero manter essa sequência e fazer um bom jogo contra o Coritiba – disse Sanches, que mesmo com 1m67cm chegou a ser utilizado como um falso 9 por Winck.

Se o ataque funcionar e o Juventude vencer, será mais uma rodada fora do Z-4. Mas, ao mesmo tempo, é importante a observação dos rivais diretos contra o rebaixamento.

– A gente tem que valorizar (ficar fora do Z-4). Temos que ter muita personalidade. Nesses momentos difíceis é complicado de o cara jogar tranquilo. Mas estamos confiantes. O professor tem nos passado isso. Essa vitória é importante vir para darmos esse salto de quatro pontos da zona do rebaixamento – comenta Sanches.

Hugo Sanches chegou ao Jaconi após Winck ser confirmado como treinadorFoto: Diogo Sallaberry / Agência RBS

Do outro lado, o rival é um dos clubes com maior tradição nesta Série B e faz uma campanha oscilante, mas ainda na briga pelo acesso. Por tudo isso, o discurso de Winck mostra o quanto o Juventude vai determinado pela vitória no Paraná:

– Acreditamos bastante no potencial que o grupo tem. Respeitamos o Coritiba como respeitamos todas as demais equipes da competição. Mas se a gente for para lá com medo e achando que vamos apenas nos defender, é melhor nem viajarmos. Temos que ir com o pensamento que podemos fazer um grande jogo em todos os sentidos, mas criando um pouco mais na questão ofensiva.

Na busca por esse maior ímpeto ofensivo, pode ser a chance de Hugo Sanches fazer o seu primeiro gol com a camisa alviverde.

– Eu me cobro muito. Até nos treinamentos sou um cara que finalizo toda hora. Após a chance que tive contra o Londrina, fiquei me cobrando muito nos últimos dias. Sei que na hora certa vai sair. Tenho feito bons jogos e me dedicado à equipe. No momento certo vou poder ajudar – concluiu o atacante.

Leia Também:
São Marcos abre Festa dos Motoristas com show de Michel Teló
Economia caxiense cresce 3% em agosto 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros