Juventude terá nove pontos e um futuro em jogo nos próximos dias - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série B23/10/2018 | 08h00Atualizada em 23/10/2018 | 08h00

Juventude terá nove pontos e um futuro em jogo nos próximos dias

Equipe alviverde terá três confrontos diretos em 12 dias

Juventude terá nove pontos e um futuro em jogo nos próximos dias Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O futuro do Juventude será definido em 12 dias. Da sexta-feira, 26 de outubro, até 6 de novembro, o rumo do clube estará em xeque nos três confrontos diretos que a equipe terá pela frente. E é assim que o time do técnico Luiz Carlos Winck terá que encarar as partidas contra o Sampaio Corrêa, nesta semana, Brasil-Pel e CRB, a única fora de casa.

O que tinha que ser desperdiçado de chances durante a Série B já foi feito, e errar de novo nesses duelos pode custar a permanência na Segunda Divisão.

— São momentos decisivos para o torcedor do clube e para nosso futuro como atleta também. Esses confrontos diretos vão definir o campeonato e temos que estar muito concentrados e firmes no que vamos propor. Temos que acreditar no nosso jogo — disse o lateral-direito Felipe Mattioni, dono da melhor chance do time contra o Vila Nova, na derrota no sábado passado e que se mostra crente na recuperação:

— Temos fé e acreditamos no trabalho.

Uma vitória contra os maranhenses na sexta, às 20h30min, no Alfredo Jaconi, não tira o time do Z-4, mas cria um ânimo diferente para o clássico gaúcho. 

Caso o Brasil-Pel perca nesta terça-feira para o CSA, em Alagoas, e o Ju triunfe no final da semana, o confronto do dia 1º de novembro pode representar a ultrapassagem sobre os Xavantes em caso de novo êxito da equipe de Winck.

Mesmo com a perspectiva de que a pontuação necessária para escapar do rebaixamento seja menor que os 45 pontos, Mattioni trabalha em conseguir o máximo nos seis jogos que restam:

– Temos 18 pontos em jogo ainda. Se fizermos eles, chegamos aos 50. Sei que é muito difícil, mas temos que acreditar.

Para conseguir isso, o lateral sabe do que será preciso nos de duas semanas decisivas para o futuro do Juventude.

– Tem que tirar superação lá de dentro. Tirar força de onde vem tirando e cada vez mais. É um momento difícil, mas todo mundo está de cabeça erguida. Com seriedade e humildade. Tem que ser forte e ter personalidade. E tenho certeza que esse grupo vai ter e vai conseguir os objetivos.

Leia mais
Movimento na UPA Zona Norte de Caxias sobe 20% no primeiro fim de semana sem o Postão 

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros