É decisão: Juventude encara Sampaio em confronto direto contra o rebaixamento - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série B26/10/2018 | 08h00Atualizada em 26/10/2018 | 08h00

É decisão: Juventude encara Sampaio em confronto direto contra o rebaixamento

Duelo de times no Z-4 é a primeira das finais alviverdes em duas semanas

É decisão: Juventude encara Sampaio em confronto direto contra o rebaixamento Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Certamente, o torcedor do Juventude que acompanhou as páginas do Pioneiro nos últimos anos se acostumou a ligar a palavra decisão com jogos que valem classificação, títulos e acessos. Em 2012, viu o time decidir e ganhar a Copa Hélio Dourado, contra o Brasil-Pel. 

Em 2013, foi finalista da Taça Farroupilha — contra o Inter — e da Série D, onde subiu para a Terceira Divisão após passar pelo Londrina, em jogo emocionante no Jaconi, e pelo Metropolitano. Em 2016, veio o vice-campeonato do Gauchão e o acesso à Série B — em um Castelão lotado — contra o Fortaleza.

Pois o duelo da noite de hoje, contra o Sampaio Corrêa, a partir das 20h30min,  no Alfredo Jaconi, vale tanto quanto uma das decisões vividas nos últimos anos pelo Papo. Representa a continuidade do Juventude na briga para estar no Campeonato Brasileiro da Série B em 2019.

— Serão seis finais se quiser pensar na permanência na Série B. Não tem outra maneira de pensar. É dedicação e foco total. A hora é agora — afirmou o técnico Luiz Carlos Winck.

Para que os outros cinco jogos tenham valor na luta contra o descenso, uma vitória contra os maranhense é imprescindível. Se deixar para os duelos contra Brasil-Pel e CRB a busca pela pontuação para não cair, pode ser tarde demais. Para conseguir um resultado positivo, Winck se apega ao que considera boa atuação do time contra os goianos, nas rodadas passadas:

— Que nós tenhamos o equilíbrio durante os 90 minutos que tivemos nos 60 minutos contra o Goiás e nos 95 contra o Vila. Equilíbrio. É o lado emocional tranquilo, sabedor que tem qualidade para fazer um bom jogo e que pode buscar a vitória.

Nesta temporada, quando treinava o Caxias, Winck viveu a expectativa de um acesso. Foram duas semanas de decisões grenás contra o Treze-PB. Agora, serão dias de enfrentamos diretos para garantir que o Ju fique na Série B. Para o treinador, a importância dos dois momentos se equivalem:

— É a mesma coisa. São dois momentos distintos, mas importantíssimos. A permanência na Série B hoje é muito fundamental para que o Juventude comece 2019 da maneira que deve ser.

É noite de decisão no Alfredo Jaconi. Um confronto que vale por uma temporada. E, por isso, o treinador acredita no grupo de jogadores e no poder vindo da arquibancada:

— Ele (torcedor) pode esperar a mesma busca e entrega que tem tido nos últimos jogos. Agora, temos que fazer um bom jogo e buscar o resultado. Não adianta fazer bons jogos e não ter o resultado. Precisamos da vitória.

Leia também
Definidas as datas para ACBF x Copagril, nas quartas de final da Liga Nacional

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros