Winck pede equilíbrio para o Juventude sair da incômoda situação - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série B14/09/2018 | 08h00Atualizada em 14/09/2018 | 08h00

Winck pede equilíbrio para o Juventude sair da incômoda situação

Ju chegou ao 10º jogo sem vencer e segue na zona de rebaixamento

Winck pede equilíbrio para o Juventude sair da incômoda situação Eduardo Carmim/Photo Premium/Folhapres
Foto: Eduardo Carmim / Photo Premium/Folhapres
Pioneiro
Pioneiro

O Técnico Luiz Carlos Winck lamentou a derrota de 1 a 0 para o Guarani, mas mas foi comedido nas palavras ao final do jogo. O treinador até criticou o pênalti assinalado contra si, mas reconheceu que o time pouco produziu ofensivamente para merecer vencer.

— É uma situação incômoda. Ficamos envergonhados. Parece que a equipe desaprendeu. O emocional traz uma sobrecarga maior. O cansaço vem mais rápido. Não produzimos o suficiente para ganhar o jogo — comentou o treinador.

Winck chegou ao quarto jogo sem vencer e ainda perdeu a terceira partida de forma consecutiva. Ainda assim, o técnico afirma que o momento é delicado, mas que precisa equilíbrio para sair da zona de rebaixamento:

- Aconteceu desta forma, não adianta se lamentar. Temos de achar alternativas. O Juventude não pode ficar 10 jogos sem vencer. Futebol é assim. Não adianta falar demais. O momento é de reflexão, tranquilidade e equilíbrio. Se tiver desespero não acontece mais nada.

O Juventude volta a campo na próxima terça-feira, diante do Atlético-GO, em Goiânia.

Leia Também:
Mirante: Jairo Jorge e Rossetto buscam votos em reduto de Sartori
Dois são presos em ação da BM contra facção em São Marcos 

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros