Serra Gaúcha Rugby encara o Tornados neste sábado em busca do acesso para a elite nacional - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Taça Tupi28/09/2018 | 20h11

Serra Gaúcha Rugby encara o Tornados neste sábado em busca do acesso para a elite nacional

Jogo será no Estádio Municipal, em Caxias do Sul, a partir das 14h30min

Serra Gaúcha Rugby encara o Tornados neste sábado em busca do acesso para a elite nacional Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O Serra Gaúcha Rugby quer fazer história. Na tarde deste sábado, às 14h30min, no Estádio Municipal, em Caxias do Sul, o time comandado pelo técnico argentino Lucas Carrizo recebe o Tornados, de Indaiatuba (SP), na decisão da Taça Tupi, a segunda divisão do Campeonato Brasileiro da modalidade. Quem vencer terá vaga garantida no Super 16 de 2019. O perdedor ainda terá a chance do acesso por meio de uma repescagem.  

Leia Mais
Serra Gaúcha Rugby domina o Rio Branco-SP e está na decisão da Taça Tupi

Invicto e com a melhor campanha da competição, com sete vitórias em sete jogos, a equipe caxiense quer aproveitar o fator local para superar a última batalha na divisão de acesso. A entrada é franca, mas sugere-se doações de alimentos não perecíveis para a realização de campanhas posteriores.

– Trabalhamos muito a parte mental, a ansiedade dos atletas para esse momento. Confio muito no nosso time. E a expectativa é de uma grande festa do esporte, independentemente do resultado. Claro que queremos ganhar e, para isso, precisamos repetir o que fizemos até aqui na temporada – destaca Carrizo.

Já fazem cinco anos que o técnico argentino chegou em Caxias do Sul para contribuir para o crescimento do rúgbi. Hoje, fica mais do lado de fora do gramado e pouco atua. Mas é importante ressaltar a mudança de status da equipe, que passa por uma nova mentalidade, não apenas dentro do campo.

– Eles (jogadores) entenderam que é preciso sacrificar algumas coisas para conseguir grandes objetivos. Isso passa por um trabalho forte na academia, na alimentação, no dormir oito horas por dia, ter uma vida regrada de atleta. A maior virtude da nossa equipe hoje é justamente o condicionamento físico – cita o treinador.

Será a segunda vez que o time caxiense disputa a decisão. Em 2014, ainda como Serra Rugby, foi derrotado pelo Jacareí-SP e adiou o sonho do acesso inédito. Agora, mesmo com a invencibilidade, o discurso é de pés no chão. 

– Não ganhamos nada. Precisaremos nos esforçar muito e não entrar pensando em estar invicto ou algo assim. É jogar rúgbi. Tenho certeza que o que ficou para trás não vai influenciar – projeta Carrizo.   

Leia Também
Rompendo barreiras com a força do sorriso
O esporte se uniu a diversão e mudou a vida de João Bueno


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros