Rompendo barreiras com a força do sorriso - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Meia Maratona de Caxias28/09/2018 | 09h00Atualizada em 28/09/2018 | 09h00

Rompendo barreiras com a força do sorriso

Analista de vendas Cristiane Benini superou a deficiência física com muita vontade de correr

Rompendo barreiras com a força do sorriso Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Cris espera conseguir o pódio no domingo Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

— Hoje me considero uma guerreira. Tem muita gente que tem tudo e não faz metade do que eu faço. 

Essa frase marca muito bem a história de Cristiane Benini, que participará da Meia Maratona de Caxias do Sul no domingo. Com um sorriso estampado e uma grande vontade de viver, ela deixa todas as dificuldades para trás e trata a corrida como uma forma de superar os seus limites. 

Natural de Garibaldi, Cris, de 37 anos, nasceu sem o braço esquerdo. Essa limitação dificultou o seu início nas corridas de rua, devido ao equilíbrio. Mas essa situação foi superada e hoje não atrapalha para que ela atinja os seus objetivos. Ela trata a deficiência de forma natural e com muita autoestima. 

— Na verdade, sou muito bem resolvida com isso. É claro que no dia a dia sempre vai ter o preconceito, mas eu não vejo ele. O pessoal me olha, mas eu não dou mais bola. Esse tipo de preconceito sempre vai existir, como também há com um cadeirante ou um deficiente visual — comenta Cris.

Leia mais
O esporte se uniu a diversão e mudou a vida de João Bueno
Jornalista perde mais de 30 kg com corrida e se prepara para Meia Maratona de Caxias
Corredora de 82 anos é a mais experiente inscrita na Meia Maratona de Caxias: "a vida me motiva" 

A trajetória dela nas corridas de rua começou em 2015. No entanto, à época, ela não realizava uma sequência de treinamentos, apenas participava das provas. Com isso, não melhorava as suas marcas. No ano seguinte, uma oportunidade fez com que o esporte se tornasse algo maior. A partir do convite de uma amiga, Cris entrou para o grupo de corrida da academia Life. Desde então, o condicionamento físico melhorou muito e as limitações, principalmente respiratórias, ficaram no passado. Além disso, ela construiu amizades para o resto da vida. 

— Nunca imaginei que iria correr, mas depois que começa se torna um vício. É uma competição contra você mesmo. Fora isso, a corrida é um elo de amizades e união entre as pessoas — recorda a corredora. 

Em quase quatro anos no esporte, o currículo de Cris é de respeito. Segundo sua própria estimativa, correu cerca de 30 provas, a maioria delas de 5 km e algumas de 10 km. Quando perguntada sobre uma rústica em especial, ela não titubeou e falou da prova de Foz do Iguaçu, em 2017. Naquele dia, faturou o seu primeiro troféu.  Algo que se tornou ainda mais rotineiro nas provas seguintes. 

Neste final de semana, Cristiane estará na disputa dos 5 km da Meia Maratona. Mesmo com todas as dificuldades, ela almeja estar nas primeiras posições de sua categoria. 

— Gostaria muito de pegar um pódio na categoria de deficiente físicos. Seria algo muito especial — finaliza Cris.

Trecho 4 dos 21 km

Foto: Pioneiro / Pioneiro

:: O percurso de 10km larga às 7h30min da Prefeitura e entra na Sinimbu, onde descerá até a Treze de Maio. Após, acessa a Av. Júlio de Castilhos, fazendo o contorno na Praça Getúlio Vargas e retornando até a Angelina Michelon. Percorre toda a Dezoito, usando a Feijó Júnior para entrar na Rio Branco. Seguindo, entra rua La Salle e vai até a Júlio. Sobe  pela avenida e inicia o retorno pela rua Henrique Cantergiani. Volta para a Júlio, entra à direita na Feijó Júnior e sobe a Sinimbu até a Alfredo Chaves. Encerra na Prefeitura.

:: Os kits são entregues nesta sexta e sábado na loja Girardi Running do Iguatemi, das 10h às 18h.

Leia também
Brisa e Mariani selam fusão no comércio de calçados de Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros