Juventude encara o Atlético-GO em mais uma chande de voltar a vencer - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série B18/09/2018 | 07h30Atualizada em 18/09/2018 | 07h30

Juventude encara o Atlético-GO em mais uma chande de voltar a vencer

Alviverde precisa bater o rival, em Goiânia, para fugir momentaneamente do Z-4

Juventude encara o Atlético-GO em mais uma chande de voltar a vencer Lucas Amorelli/Agencia RBS
Luiz Carlos Winck vai para o seu quinto jogo no comando do Juventude Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

Mais uma chance para o Juventude tentar retomar o rumo no Campeonato Brasileiro da Série B. Parece até discurso repetido, em uma competição tão irregular que a equipe alviverde está fazendo até aqui. Porém, é a máxima de um time que está há 10 jogos sem saber o que é uma vitória. Nesta terça-feira, contra o Atlético-GO, às 19h15min, em Goiânia, os comandados do técnico Luiz Carlos Winck têm uma nova oportunidade de mostrar ao torcedor que ainda é possível acreditar neste grupo de jogadores.

– Aqui só tem homens, pais de família e que estão lutando pelo clube. Aqui eu não vejo ninguém de sacanagem e não querendo fazer pelo time. Estamos correndo atrás. Lógico que fica difícil dizer isso e estar 10 jogos sem ganhar, mas pedimos o voto de confiança da torcida, pois vamos lutar até o último minuto para tirar o Juventude dessa situação – afirmou o zagueiro Wagner, que deve ganhar a disputa com Micael pela vaga ao lado de Rafael Bonfim na defesa alviverde.

O discurso de Winck também é de acreditar até o último momento. Segundo o treinador, a evolução do time já começou, e logo dará o resultado.

– Nós temos 33 pontos para disputar e brigando com seis ou sete equipes contra o rebaixamento. Temos plenas condições de lutar até o final. Cada jogo será uma decisão. Tenho tranquilidade neste aspecto, equilíbrio e muita busca. O momento adverso é para crescimento profissional em todos os sentidos – disse Winck, que alertou a relevância do momento para que os atletas e a própria comissão saibam sair da adversidade:

– Se nós não soubermos passar por cima disso, não estamos prontos para as coisas maiores que estão por acontecer. Diariamente o grupo tem sido motivado. O Juventude é um clube grande, com uma estrutura maravilhosa e vamos tirar o clube sim dessa situação.

Para Rafael Bonfim, artilheiro do time na Série B e que retorna após cumprir suspensão, o ponto de partida para que seja possível acreditar no time está em cada jogador e no que ele pode fazer dentro de campo:

– A gente não pode perder a confiança nos nossos companheiros. Temos um bom time e um bom elenco. Perdemos alguns jogos e um pouco da confiança. Isso é normal no futebol. Mas vamos retomar. Nada melhor que uma vitória fora de casa, contra um time que está brigando no G-4, para retornarmos ao trilho e às vitórias.

Família alviverde
Vencer hoje deixará o Juventude fora da zona do rebaixamento, pelo menos até sexta-feira, quando o CRB entra em campo. E isso é muito relevante para quem está convivendo há  três rodadas com a pressão do Z-4.

– Cada dia estamos ganhando em unidade de grupo. Precisamos ser uma família nessa reta final. Uma família muito forte e que possa levar o Juventude aos bons resultados – disse Winck.

Depois do confronto desta noite, serão nove dias para que o time se prepare para receber o Londrina, na outra quinta-feira. Se tudo for favorável para o Juventude, é possível que essa partida possa servir como respiro para a equipe alviverde. Mas, para chegar com outro ânimo lá, será preciso fazer diferente na noite desta terça.

– A cada dia que estamos treinando, ganhamos um pouco mais. Já melhorou em algumas coisas. Pouco, mas melhorou. Esse pouco que ganharmos no dia a dia, estaremos ganhando muito para esta reta final – concluiu Winck.

Leia Também:
Estacionamento no Largo da Estação Férrea, em Caxias, será proibido
Sindicato dos Médicos de Caxias vai denunciar escalas do Postão no Ministério Público Federal

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros