Intervalo: O Juventude devolveu a esperança ao seu torcedor - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião01/09/2018 | 07h00Atualizada em 01/09/2018 | 07h00

Intervalo: O Juventude devolveu a esperança ao seu torcedor

Equipe alviverde teve boa atuação no empate em 3 a 3 com o Paysandu

Intervalo: O Juventude devolveu a esperança ao seu torcedor Ricardo Lima/Futura Press/Estadão Conteúdo
Rafael Bonfim (E) marcou seu quarto gol na Série B Foto: Ricardo Lima / Futura Press/Estadão Conteúdo

Com margem para evoluir
O Juventude que jogou nesta sexta-feira devolveu a esperança ao seu torcedor. Mais veloz para contra-atacar e confiante nas decisões ofensivas, o time de Luiz Carlos Winck mostrou mais pontos positivos do que negativos no empate contra o Paysandu. Logicamente, ficou a frustração pelo gol sofrido no último lance, mas as atuações de peças como Denner, Lucas e Caio Rangel trazem um alento para a sequência da competição.

Leia Mais
Atuação ofensiva agrada, mas jogadores lamentam erro no fim e novo empate do Juventude
Na estreia de Winck, Juventude leva gol nos acréscimos e empata com o Paysandu em Belém

Sem tempo para ajustar a bola aérea defensiva, que não vinha sendo um problema da equipe, Winck mostrou que pode tirar mais do elenco do Juventude. Vamos aguardar os jogos em casa. 

Novelletto na mira do MPT
O Ministério Público do Trabalho (MPT-RS) pediu que a Justiça do Trabalho afaste do cargo o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Novelletto, por suspeita de ilegalides trabalhistas. 

O pedido de afastamento, segundo o MPT-RS, tem como objetivo o cumprimento de outras duas ações em que a FGF deve pagar multas. A primeira é o depósito de 20% do total de R$ 800 mil por uma condenação confirmada pelo Tribunal Superior do Trabalho em 2017 por contratação irregular de fiscais de arrecadação em estádios. A outra multa é de R$ 20 mil. 

Série de irregularidades
No entendimento do MPT, que já havia pedido a execução de duas ações em março deste ano, que poderiam ocasionar a saída de Novelletto, uma empresa de fachada foi montada para prestação de serviços apenas à Federação Gaúcha de Futebol, sendo que um dos sócios é sobrinho do presidente da entidade. 

Além disso, a sede da empresa era dentro do prédio antigo da Federação. Conforme o procurador, a fraude ocorria porque esses fiscais eram pagos por dia de trabalho e não recebiam nota fiscal, nem reconhecimento de vínculo empregatício. 

Agora, cabe à Justiça do Trabalho decidir se Novelletto será afastado do cargo ou não.

Super 16
O Farrapos Rugby encerra neste sábado a participação na primeira fase do Super 16, o campeonato brasileiro de rúgbi. Classificado para as quartas de final e com 100% de aproveitamento até aqui, o time de Bento Gonçalves visita o Charrua, em Porto Alegre, a partir das 15h. 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros