Intervalo: Juventude precisa mostrar que não foi por acaso que tirou um time do G-4 - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião24/09/2018 | 07h00Atualizada em 24/09/2018 | 07h00

Intervalo: Juventude precisa mostrar que não foi por acaso que tirou um time do G-4

Equipe alviverde retornou à zona de rebaixamento ao final da rodada

Intervalo: Juventude precisa mostrar que não foi por acaso que tirou um time do G-4 Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Hora de reafirmar
Por mais que o Juventude tenha retornado ao Z-4, a rodada foi positiva. Com vários empates, os rivais não se distanciaram e o único dos times da parte de baixo da tabela a vencer foi a própria equipe alviverde. Agora, para confirmar a evolução e, provavelmente, deixar de fato a zona de risco é fundamental vencer o Londrina.

Leia Mais
Farrapos confirma favoritismo e bate o Charrua no jogo de ida das quartas de final do Super 16
Empate em Belém recoloca o Juventude no Z-4 da Série B

Caso contrário, de nada terá adiantado todo o esforço e sacrifício nos minutos finais lá em Goiânia. Com o apoio do torcedor, que pelas manifestações nas redes sociais deve ser superior na quinta-feira, o Juventude precisa reafirmar seu novo momento. Mais do que jogar bem, o Ju tem que vencer no Jaconi.

Melhor do mundo
Será anunciado nesta segunda-feira, às 15h30min, em cerimônia realizada em Londres, o vencedor do prêmio The Best, dado pela Fifa ao melhor jogador de futebol do mundo. Desta vez, Lionel Messi está de fora da disputa, o que poderia deixar o caminho ainda mais aberto para uma nova conquista de Cristiano Ronaldo.

Porém, mesmo com os títulos conquistados com o Real Madrid, em especial a Liga dos Campeões, o jogador que se transferiu para a Juventus, da Itália, não é o favorito. O croata Luka Modric,  do Real Madrid, lidera a lista de apostas. O outro finalista é o egípcio Salah, de grande temporada no Liverpool.

Sem medalhas
O judô brasileiro segue com apenas uma medalha conquistada no Mundial de Baku, no Azerbaijão. Depois do bronze de Erika Miranda, na sexta-feira, o final de semana teve os judocas do país longe do pódio. A campeã olímpica Rafaela Silva foi eliminada em sua primeira luta. Nesta segunda, Rafael Macedo (até 90kg) e Maria Portela (até 70kg) estarão em ação.

Só tem pedreira
O Brasil confirmou seu favoritismo e está entre as seis melhores seleções do Mundial de vôlei. Agora, é só pedreira. Serão dois triangulares e a única certeza é que a equipe brasileira não encara a Itália na próxima fase. Polônia, EUA, Rússia e Sérvia avançaram.

Leia Também
Finais artística e de rodeio movimentam encerramento dos Festejos Farroupilhas em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros