Corredora de 82 anos é a mais experiente inscrita na Meia Maratona de Caxias: "a vida me motiva" - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Esporte26/09/2018 | 09h07Atualizada em 26/09/2018 | 09h18

Corredora de 82 anos é a mais experiente inscrita na Meia Maratona de Caxias: "a vida me motiva"

Ana Gerardi Giusti está preparada para participar da prova em Caxias do Sul

Corredora de 82 anos é a mais experiente inscrita na Meia Maratona de Caxias: "a vida me motiva" Família Giusti/Divulgação
Em julho, Ana Giusti (C) participou da sua primeira prova de rua ao lado do filho Edson Giusti (D) Foto: Família Giusti / Divulgação

— A vida é o que me motiva a participar desta prova.

Essa frase representa bem a vontade de Ana Gerardi Giusti, 82 anos, de participar dos 5kms da Meia Maratona de Caxias do Sul, neste domingo. Moradora de Passo Fundo, ela é a corredora mais experiente inscrita na prova e dá um belo exemplo de superação para muitos jovens e adultos. 

A sua história com a corrida começou há dois meses, carregada de emoção.

— O Vitório (Salvador Giusti, marido dela) ouviu no rádio que teria uma prova aqui (em Passo Fundo) e disse para chamar o Edson (Giusti, filho e morador de Caxias), que já correu até a São Silvestre em São Paulo, para participar. Nosso filho acabou não só se inscrevendo, mas fez a família inteira participar – comenta Ana.

Leia mais
Jornalista perde mais de 30 kg com corrida e se prepara para Meia Maratona de Caxias

Com a ajuda do corredor caxiense Adilson Nagildo, Edson também criou uma equipe: a Despacito. A corrida surgia então como um pressuposto para o encontro de todos os familiares, mas nem tudo ocorreu como o imaginado. Faltando duas semanas para a rústica, a alegria deu espaço para a tristeza. Seu Vitório acabou falecendo devido a complicações por conta de uma pneumonia bacteriana. 

— Ficamos juntos 67 anos entre namoro, noivado e casamento. Mas, foi uma vida maravilhosa. Uma vida para a família. Infelizmente, ele pouco conviveu com o seu bisneto que nasceu faz pouco — relembra, com carinho, dona Ana.   

Mesmo sem a presença do companheiro de vida ao lado, ela não esqueceu do desafio. Duas semanas depois, Ana estava completando os 5 km da rústica. Durante a prova, o momento marcante, sem dúvida, foi a sua chegada com direito a narração e aplausos de todos. 

— Foi muito bom estar na prova. Me senti uma criança. Tem muita gente nova que não pensa nisso, mas a caminhada, a corrida e o exercício em si é a melhor coisa que tem para a saúde — comenta ela.

Antes da segunda prova de sua vida, Ana lembra que sempre teve hábitos saudáveis. Um exemplo eram as caminhadas pela cidade com a filha Ângela. Quando não tem companhia, ela faz exercícios dentro de casa mesmo.

Domingo, Ana Giusti tem um objetivo muito claro: terminar a prova. Se não puder ser inteiramente correndo, não haverá problema. O exemplo já estará dado. “Despacito” se chega bem longe, dona Ana.

Leia também
Indústria de Caxias do Sul é a que mais contratou no país em 2018

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros