Piloto Gregório Caselani é bicampeão brasileiro de Rally Cross Country - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Nas motos23/08/2018 | 19h14Atualizada em 23/08/2018 | 19h14

Piloto Gregório Caselani é bicampeão brasileiro de Rally Cross Country

Caxiense garantiu o título nesta quarta-feira, na quinta etapa dos Sertões

Piloto Gregório Caselani é bicampeão brasileiro de Rally Cross Country Gustavo Epifânio/Divulgação
Foto: Gustavo Epifânio / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

O piloto caxiense Gregorio Caselani, da equipe Honda Racing, garantiu o bicampeonato brasileiro de Rally Cross Country após a quinta etapa do Rally dos Sertões. O percurso foi disputado entre as cidades de Barra (BA) e São Raimundo Nonato (PI), nesta quarta-feira. 

Caselani também confirmou o título nacional da categoria Super Production após ser o segundo mais rápido do dia, mantendo a vice-liderança em sua classe e o terceiro posto na classificação geral do Sertões. 

— As cinco primeiras etapas do Sertões valeram como as finais do Campeonato Brasileiro, então o meu foco nesta quinta etapa foi garantir os títulos nacionais da temporada. Deu tudo certo. A CRF 450RX se mostrou uma moto muito confiável, saiu ilesa após as duas pernas da etapa maratona, que foram muito duras. Estou muito feliz em voltar a usar o número um na motocicleta no ano que vem — afirmou Caselani, campeão em 2016 e vice na temporada passada.

Leia mais
ACBF viaja para a disputa do Mundial de Clubes, na Tailândia

Os resultados da etapa desta quinta-feira, com percurso de 446km, apontam o mineiro Tunico Maciel, também da Honda Racing, na liderança da prova mais tradicional do calendário off-road brasileiro, com larga vantagem sobre o segundo colocado, o catarinense Ricardo Martins. Nas etapas finais do Sertões, Caselani, o terceiro colocado no geral, espera manter o bom rendimento e celebrar o que foi fez até aqui.

— O Brasileiro é um campeonato muito difícil, com provas duras e em todos os tipos de terreno, em diferentes climas. Garantir o título na última etapa, em uma especial de mais de cinco horas, pesada do jeito que foi, dá um gostinho especial, mais saboroso — completou o piloto caxiense.

Leia também
Pacientes reclamam da falta de anticoncepcional injetável na rede pública de Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros