Juventude joga melhor, não marca e acaba empatando pela décima vez na Série B - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

No Jaconi11/08/2018 | 21h02Atualizada em 11/08/2018 | 21h09

Juventude joga melhor, não marca e acaba empatando pela décima vez na Série B

Alviverde teve mais chances que o Figueirense, foi prejudicado pela arbitragem e acabou no 0 a 0

Juventude joga melhor, não marca e acaba empatando pela décima vez na Série B Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Faltou o gol. É uma frase repetida em boa parte das atuações do Juventude dentro do Estádio Alfredo Jaconi. Neste sábado, a equipe foi sólida na marcação, criou boas oportunidades, botou bola no travessão e não conseguiu balançar a rede - bem verdade que teve pênalti não dado pela arbitragem -, mas acabou empatando com o Figueirense, em 0 a 0. O décimo no campeonato. O próximo compromisso será no sábado, contra o Oeste, fora de casa. 

Um primeiro tempo sólido do Juventude. Com um futebol ofensivo, toque de bola e criando boas oportunidades. A equipe de Julinho Camargo apresentou evolução. Foram seis finalizações, contra duas do Figueira.

Logo com dois minutos, Pará cobrou escanteio da direita e a defesa cortou antes que Elias fizesse o gol. Aos seis, Fred cobrou falta na barreira. Aos 10, a primeira boa chances. Vidal disparou pela direita, invadiu a área e rolou para Leandro Lima. Na risca da pequena área, o meia bateu para fora.

O Ju marcou o primeiro gol. Aos 17, após cruzamento da esquerda, Elias conseguiu concluir para as redes. Porém, a arbitragem assinalou impedimento e invalidou o lance. Mas o alviverde seguiu em cima. Aos 23, Denner chutou em cima do marcador. No rebote, ele tocou para Vidal, na direita, que cruzou rasteiro para Leandro Lima. Desta vez, o meia foi desarmado.

A pressão era intensa e o Figueira só chegou aos 24. E perdeu um gol daqueles de reprisar uma semana para que se compreenda. Em contra-ataque rápido, Renan Mota lançou da direita para esquerda e encontrou Jorge Henrique. O meia-atacante recebeu na entrada da área e tocou para Henan, completamente livre na pequena área. O centroavante dos catarinenses tirou de Matheus e da goleira, para fora. tocou para fora 

Após o relapso, o alviverde voltou a atacar. Aos 28, Fred cobrou falta para fora. Um minuto depois, Elias concluiu da entrada da área e exigiu boa defesa de Dênis. Aos 32, Denner concluiu para fora. Os visitantes voltaram a ter uma chance aos 45, com Henan. Ele bateu no canto e o goleiro Mathes defendeu. Para fechar a boa etapa inicial do Ju, Tony arriscou da intermediária e Dênis fez uma bela defesa. Faltou o gol. 

O primeiro lance de perigo do segundo tempo foi do time catarinense. Em contragolpe, aos dois, Ferrareis chutou forte e a bola passou perto. A resposta alviverde já chegou aos quatro. Fellipe Mateus bateu da intermediária direita e o goleiro defendeu.

A pressão foi forte. O Ju chegou aos sete com Vidal, pela direita. Ele cruzou rasteiro e Fellipe Mateus finalizou para defesa de Dênis. Um minuto depois, Elias foi lançado sozinho na área, perdeu velocidade, escorregou na área e facilitou o trabalho da zaga. Outra chance clara desperdiçada.

A equipe do técnico Julinho Camargo voltou a criar chance aos 20. Jair acionou Vidal na direita. Ele chegou cruzando e Leandro Lima chutou por cima do gol. Somente aos 28, Dênis voltou a trabalhar. De novo, Leandro Lima. Ele arriscou de longe e o goleiro teve facilidade para defender.

O Figueira chegou mais perto do gol aos 30. Juninho arriscou de longe, a bola desviou em Micael e acertou o poste direito de Matheus. Aos 35, Diones desviou um cruzamento e o goleiro do clube catarinense defendeu. A pressão alviverde foi retomada. Aos 39, Pará bateu cruzado e Dênis salvou. Escanteio. Fellipe Mateus cobrou e Diones desviou. Para fora.

O Ju foi todo ao ataque nos últimos minutos. Sem eficiência. No último minuto, Leandrinho sofreu falta dentro da área. O árbitro deu falta dentro da meia-lua, ao invés do pênalti. Fred cobrou e a bola foi no travessão. Fim de jogo, 0 a 0. 

Ficha técnica:
Juventude: Matheus; Vidal, Bonfim (Micael, 35/1º), Fred e Pará; Diones, Jair, Tony, Denner (Fellipe Mateus, 38/1º)  e Leandro Lima; Eias (Yuri Mamute, 23/2º). Técnico: Julinho Camargo.

Figueirense: Dênis; Matheus Ribeiro, Nogueira, Eduardo e Henrique; Zé Antônio, Matheus Sales, Jorge Henrique, Renan Mota (Juninho, 15/2º; depois Maikon Leite, 32/2º)) e Gustavo Ferrareis; Henan (André Luís, 15/2º). Técnico: Milton Cruz.

Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza, auxiliado por Anderson Moraes Coelho e Bruno Rizo. Amarelos: Elias, Micael, Tony (J); Ferrareis, Juninho, Nogueira, Jorge Henrique (F). Local: Estádio Alfredo Jaconi

Leia também
Frio e Dia dos Pais impulsionam rede hoteleira em Gramado e Canela

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros