Procuradoria deverá recorrer da sentença imposta ao Caxias pelo STJD - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Confusão26/07/2018 | 19h35Atualizada em 26/07/2018 | 19h35

Procuradoria deverá recorrer da sentença imposta ao Caxias pelo STJD

Clube grená deverá ir ao Pleno do tribunal esportivo no próximo mês

Procuradoria deverá recorrer da sentença imposta ao Caxias pelo STJD Felipe Nyland/Agencia RBS
Caxias ainda corre risco com a perda de mandos de campo no Pleno do STJD Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) deverá recorrer da sentença que o Caxias sofreu no julgamento de quarta-feira. Como não houve unanimidade na pena de multa por R$ 5,1 mil (R$ 100 no artigo 213 e o restante pelo 257) e suspensão do setor leste por duas partidas, o clube ainda corre riscos de perder mandos de campo na Série D 2019 com a nova acusação.

O certo é que novos nomes serão indiciados na denúncia que irá ao Pleno do STJD. Eles foram identificados nos vídeos usados pela acusação no julgamento. Quem já está livre é o goleiro Lúcio e o médico Rafael Lessa, ambos absolvidos por unanimidade. O atacante Caio Cézar deverá ter a pena mantida, já que a única contradição no voto era por uma punição mais branda. O mesmo ocorre com o chefe de segurança, Paulo Teixeira. O lateral-esquerdo Julinho ainda poderá pegar mais jogos de gancho.

No resultado do julgamento, publicado no site do STJD, o máximo de punição pedida pelos auditores ao clube grená foi a perda de dois mandos de campo e até R$ 25 mil em multa. Já o Treze, acabou multado em R$ 10 mil e os dois jogadores, Silva e Maxuell Samurai, levaram um jogo de suspensão cada.

Leia também
Começam as obras no acesso a Forqueta, em Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros