Juventude encara a Ponte Preta na busca pela primeira sequência de vitórias - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série B24/07/2018 | 09h00Atualizada em 24/07/2018 | 10h33

Juventude encara a Ponte Preta na busca pela primeira sequência de vitórias

Duelo será em Araraquara-SP, às 20h30min desta terça-feira

Juventude encara a Ponte Preta na busca pela primeira sequência de vitórias Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Para goleiro Matheus Cavichioli time vai jogar pela vitória, independentemente das dificuldades Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

CORREÇÃO: o horário do jogo é 20h30min, e não 10h30min, como informado anteriormente. A informação incorreta permaneceu publicada entre 9h e 10h32min desta terça-feira (24).  

Em time que está ganhando se mexe. Provavelmente não era essa a intenção do técnico Julinho Camargo após o Juventude voltar a vencer na Série B. Na noite desta terça-feira, às 20h30min, contra a Ponte Preta, em Araraquara, no interior paulista, o Ju deve ter pelo menos quatro alterações na equipe em relação à vitória no Alfredo Jaconi diante do CRB no último sábado. Tudo porque o Ju vai para o seu quatro jogo em 11 dias.

A partida, que vale pela 17ª rodada, é mais uma chance para o Ju engatar sua primeira sequência de triunfos da competição. O retrospecto fora de casa é animador. Ao todo, longe do Jaconi, o alviverde somou 11 pontos dos 24 disputados em oito jogos. Como visitante, o Ju venceu o Boa Esporte e o Londrina, empatou cinco vezes e sofreu apenas uma derrota, na estreia, para o Figueirense. 

– Um jogo complicado, difícil, fora de casa. Vamos com o intuito da vitória. Se ela não vir, queremos buscar pontos. Precisamos disso. O empate não está bom, queremos a vitória. Mas, claro, em últimos casos um empate será bem-vindo. Queremos os três pontos, independentemente de como vai ser o gol, se for de falta do Fred, de balão lá de trás – resumiu o goleiro Matheus Cavichioli. 

O jogo diante da Ponte será em Araraquara, a 185km de Campinas. A macaca cumpre punição, após rojão atirado por sua torcida no jogo contra o Oeste, ainda em junho, no Moisés Lucarelli. Para o meia Tony, isso não significa que o Juventude terá uma parada mais amena pela frente. 

– A Série B tem sido muito difícil, tanto dentro quanto fora de casa. Temos vitórias e empates importantes fora de casa, assim como temos empates e derrotas frustrantes em casa. O fator campo (Ponte longe de Campinas) não vai fazer tanta diferença porque é um adversário criado na Série B já. A Ponte tem um bom time – resumiu o jogador, titular alviverde nos últimos cinco jogos. 

O adversário briga na parte de cima da tabela. Apesar da derrota na última rodada para o lanterna Boa Esporte, a Ponte Preta ocupa a 7ª posição, com 24 pontos, três a mais que o Ju. Ou seja, se o time de Julinho Camargo vencer, se iguala em pontos com os paulistas, mas fica atrás nos critérios de desempate. Para tanto, o goleiro Matheus assegura que pretende “não trabalhar” na noite desta terça-feira. 

– Estou num momento bom, sim. Enquanto puder ajudar, vou ajudar. Mas prefiro que seja como no jogo passado, que fui pouco acionado. Isso mostra que a equipe está bem postada e equilibrada em campo. Quanto menos o goleiro trabalhar melhor – brincou.

Mudanças no sistema defensivo
Apesar da vitória em casa, a sequência desgastante será determinante na escalação de esta terça-feira. Muitos foram os atletas que não viajaram para o interior paulista. Entre eles, três titulares do sistema defensivo – Felipe Mattioni, Rafael Bonfim e Pará – e o meia Leandro Lima. O Juventude não divulgou os relacionados para a partida, mas além deles, Neuton, Caio Rangel, Fellipe Mateus e Yuri Mamute seguem fora. 

– Se neste terceiro jogo, muitos atletas estavam sem plenas condições físicas. Imagina para terça. Vou ter que trabalhar com o DM, com os próprios jogadores para saber com quem poderei contar, mas temos uma sequência que nos permite acreditar que faremos um jogo coeso – antecipou Julinho Camargo, tão logo terminou a partida do último sábado. 

O técnico, porém, poderá contar com o volante Diones, que cumpriu suspensão diante do CRB. Com isso, Bertotto, Jair, Diones, Tony e Denner devem fazer parte do reforçado meio-campo. Bruno Ribeiro também pode ganhar chance no time titular. No ataque, Elias e Queiróz disputam a camisa 9. 

– Independentemente do esquema, todos têm qualidade pelo meio. Se tiver mais gente perto ou mais aberto, todos estão preparados. Ainda não sabemos o que ele definiu. Mas de qualquer jeito, quem entrar vai dar conta do recado – minimizou o volante Bertotto. 

Já a defesa deve ter uma improvisação. Sem Pará e Neuton, o zagueiro Maurício é o mais cotado para ser o lateral-esquerdo. Na direita, Vidal substitui Mattioni e Micael será o zagueiro junto de Fred.

Ponte também desfalcada
A Ponte Preta também teve pouco tempo de preparação para a partida. Depois de atuar em Varginha, no sábado à noite, o time voltou para Campinas e no domingo foi para Araraquara para treinar na segunda-feira no palco do jogo diante do Ju.

O lateral-direito Igor, com três cartões amarelos, desfalca a equipe. Em contrapartida, o atacante André Luis está de volta. Felippe Cardoso, Roberto e o meia Tiago Real, todos machucados, seguem fora do time treinado por João Brigatti.

Leia Também:
PT gaúcho adia convenção em busca de aliança
Cerca de 40 livreiros estão aptos a participar da Feira do Livro de Caxias
Morre o técnico Beto Campos, comandante do Caxias no retorno à elite do futebol gaúcho

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros