Centroavante Wesley quer voltar a marcar e garantir o acesso à Série C - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série D04/07/2018 | 22h17Atualizada em 04/07/2018 | 22h17

Centroavante Wesley quer voltar a marcar e garantir o acesso à Série C

Artilheiro grená não faz gols há quatro partidas e quer acabar a sede contra o Treze

Centroavante Wesley quer voltar a marcar e garantir o acesso à Série C Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Já se passaram quatro partidas que o artilheiro do Caxias não comemora um gol seu. Praticamente 390 minutos sem balançar as redes – desde a partida contra o Maringá, fora de casa, no dia 3 de junho, pela segunda fase do torneio – e isso está mexendo com a cabeça de Wesley. 

O centroavante quer acabar com isso contra o Treze, no domingo, às 16h, no Estádio Centenário. Seria a coroação de um grande Brasileiro da Série D realizado pelo atleta que já marcou seis gols, ainda mais se isso acabar em acesso aos grenás.

— É muita (vontade de fazer gol), é o jogo do acesso. Acho que estou a quatro jogos sem fazer gols, preciso fazer. Preciso ajudar o Caxias. Necessitamos conquistar esse acesso porque só depende de nós em conseguir esse feito, que será histórico. Domingo será uma decisão e espero que o Wesley possa marcar — afirma o artilheiro.

Outro ponto que provoca o camisa 9 é a primeira derrota na Série D. Não só com o artilheiro, mas perder para o Treze, no primeiro jogo, por 1 a 0, em João Pessoa (PB), mexeu com todo vestiário do Caxias. Por isso, os atletas querem dar uma resposta no domingo e isso é mais um ponto de motivação. 

Se não era a melhor hora para um revés, o placar é completamente reversível e isso levará o time para cima dos paraibanos, em busca do grande objetivo do time grená na temporada, que é uma vaga na Série C 2019.

— Temos que repetir o jogo do Uberlândia, em que apertamos lá em cima, fizemos o gol e não deixamos eles respirarem. Serão 90 minutos pegados, com garra e determinação para sair com o resultado — destaca Wesley.

Do primeiro jogo, ficou a certeza que a equipe terá espaços para jogar. Assim como teve chances na Paraíba, os atletas sabem que as oportunidades irão aparecer. Desta vez, será preciso ser cirúrgico e não errar. Afinal, vitória por um gol já leva a decisão para os pênaltis e qualquer outro resultado mais elástico dará fim ao calvário grená na Série D. O momento é domingo.

Desfalques

Além de Gilson, lesionado, Diego Miranda, suspenso, o volante Marabá também não terá condições. Ele está com uma contratura na coxa direita. O Régis e Rafael Gava permanecem. 

O meia Alex Willian seria uma reposição a Miranda, sem perder característica. Ao mesmo tempo, Winck poderá ser mais ofensivo nesta partida e jogar num 4-2-4, com Caio Cézar e Eder nas extremas, além de Nathan e Wesley centralizados. 

Leia também
Congresso vai debater desafios do setor moveleiro

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros