Técnico do Treze vê time com condições de buscar o acesso contra o Caxias - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série D29/06/2018 | 21h10Atualizada em 29/06/2018 | 21h10

Técnico do Treze vê time com condições de buscar o acesso contra o Caxias

Flávio Araújo destaca a verticalidade da sua equipe como uma arma nas quartas de final

Técnico do Treze vê time com condições de buscar o acesso contra o Caxias Treze/Divulgação
Flávio Araújo é experiente em conquistas de acesso, ano passado levou o CSA-AL para Série B Foto: Treze / Divulgação

O Caxias terá pela frente o segundo melhor ataque entre os oito classificados às quartas de final. A equipe do Treze já fez 19 gols e conta com a velocidade dos atacantes Leílson e Max Samurai para dar suporte ao meia Marcelinho Paraíba, de 43 anos.

— Nós somos o segundo melhor ataque, atrás do Caxias, que fez 20 gols. Nosso futebol é competitivo, mas jogando com verticalidade e sempre buscando o gol — avisa o técnico do alvinegro, Flávio Araújo.

O treinador sabe que terá dificuldades nestes jogos que valem um acesso. Casualmente, ele entende bem de duelos assim. No ano passado, Araújo comandou o CSA-AL na conquista da Série C. Este ano, a missão é um pouco mais espinhosa. Se na Terceira Divisão a primeira fase é mais longa e já sai direto para um mata-mata valendo vaga na divisão acima, a Quarta Divisão é um torneio em que é preciso passar por três confrontos eliminatórios até subir.

— Jogos assim (de mata-mata), podem confirmar a qualidade da sua equipe. Mas num dia ruim e ela pode não jogar bem, e perder a classificação — ressalta.

Ainda assim, Flávio Araújo garante que o time chega confiante para esta nova etapa. Perdeu apenas uma partida, a última, contra o Ipora-GO, nas oitavas de final. A classificação às quartas foi no saldo de gols, já que o Treze venceu em casa por 2 a 0 e perdeu fora por 2 a 1. Agora é o Caxias, a quem Araújo elogia o técnico, mas  acredita que seu time tem condições de dar um passo a mais:

— Vi os últimos dois jogos do Caxias fora de casa para termos conhecimento da equipe que é bem comandada pelo técnico Luiz Carlos Winck. Vai ser uma barreira, mas temos capacidade para superar.

Mesmo que o jogo não seja no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande, casa do Treze, o treinador acredita que cerca de seis mil torcedores estejam empurrando a equipe para sair em vantagem neste mata-mata.

Leia também
Prefeito de Caxias sanciona lei que flexibiliza regras para táxis

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros