Intervalo: Vitória segura contra a Sérvia dá confiança para a Seleção de Tite - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião28/06/2018 | 06h30Atualizada em 28/06/2018 | 06h30

Intervalo: Vitória segura contra a Sérvia dá confiança para a Seleção de Tite

Contra o México, Brasil será favorito e tem retrospecto a seu favor

Intervalo: Vitória segura contra a Sérvia dá confiança para a Seleção de Tite Pedro Martins / MoWA Press/MoWA Press
Foto: Pedro Martins / MoWA Press / MoWA Press

Vitória com segurança
O Brasil de Tite não deu show ou fez uma partida espetacular. Porém, cumpriu com seu objetivo diante de um adversário perigoso. Não sofreu grandes sustos e venceu por 2 a 0, méritos de uma atuação coletiva equilibrada.

Leia Mais
Brasil vence a Sérvia e pega o México nas oitavas da Copa
A festa muito além da classificação do Brasil às oitavas

Neymar foi melhor do que nas partidas anteriores, mas ainda ficou longe do que pode render. Mesmo assim, atrai para si a marcação e, por conta disso, abre brechas para que outros se destaquem. 

Philippe Coutinho, sim, foi novamente maestral. Conduziu o ritmo do time e deu o passe sensacional que abriu o caminho para a vitória. Aliás, Paulinho voltou a ser Paulinho. O homem-surpresa de Tite que desmonta as defesas adversárias.

Merecimento
Poucos jogadores merecem tanto o momento de redenção quando Thiago Silva. O ex-zagueiro do Juventude foi um dos grandes destaques do Brasil na primeira fase e teve coroado seu momento de retomada com a camisa amarela, com o gol marcado nesta quarta. 

Retrospecto positivo
Brasil e México são velhos conhecidos. São 39 confrontos na história, com ampla vantagem brasileira: 22 vitórias, contra 10 triunfos mexicanos. O último encontro foi em 2015, no Allianz Parque, um amistoso vencido pela Seleção por 2 a 0, ainda com Dunga, antes da Copa América do Chile. Em Copas do Mundo, são quatro jogos, com três vitórias brasileiras e um empate. O México nunca marcou gol contra o Brasil em Mundiais.

Alemanha
A Alemanha fez fiasco. Não foi um 7 a 1, mas cair na primeira fase e ainda com derrota para a fraca Coreia do Sul é algo lamentável. No caso alemão, deve significar uma renovação no grupo. Não é possível, por exemplo, deixar Sané fora do time.

A maldição continua
Nas últimas cinco Copas do Mundo, quatro times que levantaram a taça no torneio anterior foram eliminadas na primeira fase:

– Em 2002, a França, vencedora em 1998, caiu fora em um grupo com Dinamarca, Senegal (ambos classificados) e Uruguai.

– Em 2010, Paraguai e Eslováquia deixaram para trás a Itália, campeã em 2010, e a Nova Zelândia.

– Em 2014, a Espanha, ganhadora de 2010, estreou levando uma goleada de 5 a 1 da Holanda, tomou 3 a 0 do Chile e só derrotou a Austrália.

– A Seleção Brasileira é a única a “quebrar” esta sina. Campeão em 2002, o Brasil em 2006 avançou para a fase mata-mata e só caiu nas quartas de final, para a França.

Leia Também
Estacionamento rotativo poderá ser pago com cartão a partir desta quinta-feira em Caxias



 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros