Intervalo: Juventude aproveitou a limitação do adversário para conseguir a vitória no Paraná - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião09/06/2018 | 14h00Atualizada em 09/06/2018 | 14h05

Intervalo: Juventude aproveitou a limitação do adversário para conseguir a vitória no Paraná

Resultado foi melhor que a atuação e os três pontos valem muito

Intervalo: Juventude aproveitou a limitação do adversário para conseguir a vitória no Paraná Gustavo Oliveira / Londrina, Divulgação/Londrina, Divulgação
Foto: Gustavo Oliveira / Londrina, Divulgação / Londrina, Divulgação

Melhor que empate

A ruindade do Londrina não é culpa e nem problema do Juventude. E o time de Julinho Camargo conseguiu a vitória no Paraná, mesmo sem jogar com qualidade. A partida em si foi quase tão sofrível quanto o empate com o Criciúma, há algumas semanas. Mas vencer é melhor que empatar. 

Parece óbvio, mas nem sempre é assim que pensam algumas pessoas do futebol. Em atuação, o Juventude ainda está devendo bastante, mas a vitória ameniza até isso – o empate não.

O jogo do ano (2 de 6)

A decisão do Caxias contra o Maringá é daqueles jogos perigosos. O time grená é melhor que o adversário, mas o rival tem jogadores perigosos e com muita experiência. Do lado da equipe de Winck, a confiança é grande em passar de fase. 

O Caxias está invicto em casa em 2018, e vai propor o jogo no domingo. Expectativa de uma grande partida no Centenário. Que o torcedor faça sua parte indo ao estádio.

O adeus da bailarina do tênis

A maior tenista da história do Brasil nos deixou na noite desta sexta-feira. Maria Esther Bueno morreu aos 78 anos, após lutar contra um câncer na boca, que depois evoluiu para uma metástase para ombro e costas.

Ao longo da carreira, venceu 19 torneios de Grand Slam: sete na simples, 11 em duplas femininas e uma nas duplas mistas. Conhecida como a “bailarina do tênis”, ela fez da grama de Wimbledom, na Inglaterra, seu principal palco, com oito conquistas. O reconhecimento no país foi maior após o encerramento da carreira do que quando jogava. 

O tênis e o esporte brasileiro estão de luto. E a expectativa de que nossas lendas sejam mais reconhecidas ainda em vida.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros