Intervalo: Brasil tem atuação de altos e baixos na Copa do Mundo da efetividade - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião18/06/2018 | 07h00Atualizada em 18/06/2018 | 07h00

Intervalo: Brasil tem atuação de altos e baixos na Copa do Mundo da efetividade

Equipe de Tite levou o empate em falha defensiva e não conseguiu buscar o resultado

Intervalo: Brasil tem atuação de altos e baixos na Copa do Mundo da efetividade KHALED DESOUKI/AFP
Neymar pecou pelo excesso de individualidade Foto: KHALED DESOUKI / AFP

Efetividade
A Copa da Rússia já se desenha como a da efetividade. É apenas um reflexo do futebol mundial. Linhas de marcação bem definidas, poucos espaços e muitos confrontos decididos na bola parada. 

Leia Mais
Em quadrinhos, conheça a trajetória de Tite, técnico da Seleção Brasileira
Torcida lota bar em Caxias do Sul para acompanhar a estreia da Seleção

No caso do duelo de estreia do Brasil,  faltou um algo a mais. Aquele mesmo detalhe que fez Coutinho marcar um golaço na primeira etapa: a qualidade. O time de Tite fazia uma partida segura até levar o empate. Depois, até criou boas chances, mas não conseguiu voltar à frente do marcador.

Faltou ver Neymar
No seu primeiro jogo oficial após a lesão, Neymar pouco apareceu. Foi bem marcado e, em alguns momentos, pecou pelo excesso de individualidade. Segurou muito a bola e facilitou o trabalho dos suíços.

Neymar é o diferencial da equipe de Tite e precisa ser efetivo em jogos encrespados como o deste domingo. De resto, a atuação da equipe não foi ruim. Miranda vacilou no gol deles e a dupla Willian e Jesus produziu menos do que podem ofensivamente.

Jogão do domingo
Que baita jogo entre Alemanha e México. Um confronto aberto e cheio de alternâncias. Os mexicanos poderiam ter aberto o placar ainda no começo do jogo e também ampliado a diferença na segunda etapa. Os atuais campeões também desperdiçaram muitas chances claras. Acredito que ambos devem avançar à próxima fase.

De novo, tudo no Centenário
O Caxias repetiu o que fez diante do Maringá. Abriu vantagem fora de casa, mas acabou cedendo o empate em Uberlândia. De novo, precisará vencer no Centenário para chegar ao confronto decisivo pelo acesso. 

A maior diferença em relação ao duelo anterior parece estar na qualidade do rival. Os mineiros foram mais contundentes em sua casa. Com isso, devem dar mais trabalho por aqui.

Leia Também
Farrapos garante o nono título gaúcho com vitória tranquila sobre o Charrua

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros