Esportes, Pioneiro.com, clicRBSPioneiro.comhttp://pioneiro.clicrbs.com.br/rs/urn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-iatom© 2011-2018 clicrbs.com.br2018-08-15T20:52:12-03:00urn:publicid:clicrbs.com.br:24634602Empresário diz que Jair não tem interesse em renovar contrato com o JuventudeSegundo Vinícius Prattes, ideia é não deixar o clube sem compensação com a saída2018-08-15T20:52:12-03:002018-08-15T20:52:12-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiogo Sallaberry / Agência RBSEmpresário diz que Jair não tem interesse em renovar contrato com o JuventudePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24634602Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-empresario-diz-que-jair-nao-tem-interesse-em-renovar-contrato-com-o-juventude-10538294Empresário diz que Jair não tem interesse em renovar contrato com o JuventudeSegundo Vinícius Prattes, ideia é não deixar o clube sem compensação com a saída2018-08-15T20:52:12-03:002018-08-15T20:52:12-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA saída de Jair do Juventude rumo ao Sport, deve ser concretizada nesta quinta-feira. O alviverde tenta uma compensação para liberar o atleta imediatamente. O contrato dele termina no dia 30 de novembro, e segundo seu empresário, não haverá extensão dele. – O jogador não tem interesse em renovar. Mas temos todo o interesse que o Juventude não saia de mãos abanando. Os clubes estão tentando o acerto – disse Vinicius Prattes, que representa o jogador e que já havia recebido outras sondagens pelo volante:– Já havíamos recebido algumas propostas pelo Jair, mas essa fez com que o jogador definisse por sua saída. É uma oportunidade muito boa para ele.Jair não participou do treinamento do Juventude na tarde desta quarta-feira. Leia maisIntervalo: Uma grande chance para Jair e um prejuízo para o JuventudePorto Alegre, RSPioneiro.comEmpresário diz que Jair não tem interesse em renovar contrato com o JuventudePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-empresario-diz-que-jair-nao-tem-interesse-em-renovar-contrato-com-o-juventude-10538294Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24324859Intervalo: Uma grande chance para Jair e um prejuízo para o JuventudeSem poder segurar o jogador, time alviverde busca ressarcimento2018-08-15T20:49:18-03:002018-08-15T20:49:18-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSArthur DallegraveIntervalo: Uma grande chance para Jair e um prejuízo para o JuventudePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24324859Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-uma-grande-chance-para-jair-e-um-prejuizo-para-o-juventude-10538293Intervalo: Uma grande chance para Jair e um prejuízo para o JuventudeSem poder segurar o jogador, time alviverde busca ressarcimento2018-08-15T20:49:18-03:002018-08-15T20:49:18-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPrejuízo alviverdeA iminente saída de Jair traz claramente um prejuízo técnico para o Juventude. Trata-se de um dos melhores jogadores da equipe nesta Série B, senão o melhor. Volante de desarme apurado e boa saída de bola, era quem melhor conseguia fazer a transição da defesa para o ataque no grupo alviverde. Leia MaisSport faz proposta oficial por Jair e Juventude impõe condições para fechar o negócioAo mesmo tempo, não dá para ficar com um jogador insatisfeito. É uma grande oportunidade na carreira de Jair, que além de atuar na Série A teria um substancial aumento salarial, algo em torno de quatro vezes mais do que recebe no Jaconi.O jeito é minimizar o prejuízo com receitas oriundas do negócio e reforçar a equipe em posições mais carentes, como o setor ofensivo. Na posição, a volta de Lucas pode ajudar a compensar a perda. Opção Antes de encaminhar o acerto com Jair, o Sport esteve perto de contratar Alan Schons, volante formado na base alviverde e que atuava no Moreirense, de Portugal.AlternativasPelo que indicou no treino desta quarta-feira, Julinho Camargo pode dar oportunidade ao zagueiro Wagner Fogolari na partida contra o Oeste, no sábado. Ele seria a alternativa para substituir Rafael Bonfim, machucado. No jogo contra o Figueirense, Micael havia substituído o defensor na primeira etapa. No meio-campo, uma mudança natural, com Fellipe Mateus retomando a titularidade no lugar de Denner, que também está entregue ao DM.Fim de uma era?Com direito a dois gols de Diego Costa e grande atuação coletiva, o Atlético de Madrid derrotou o maior rival, o Real Madrid, por 4 a 2 e conquistou a Supercopa da Europa. Sem Zidane e CR7 seria o fim da dinastia merengue?Por lá é diferente....O Ministério Público dos Estados Unidos pede uma pena de 10 anos de prisão a José Maria Marin, condenado no final de 2017 por corrupção por um tribunal de Nova York. Os procuradores ainda querem que o ex-cartola brasileiro restitua o dinheiro que ele desviou. Sua sentença será anunciada na próxima quarta-feira, pela juíza Pamela Chan.José Maria Marin foi condenado por seis crimes, envolvendo propinas de US$ 6,5 milhões (cerca de R$ 25 milhões). Mas seus advogados, em carta ao tribunal, solicitam que ele seja solto “imediatamente” e que o tempo que ele esteve em prisões na Suíça desde 2015 e nos Estados Unidos já teriam cumprido a função de o penalizar. Pela lei norte-americana, poderia pegar até 24 anos de prisão.Leia tambémPT registra candidatura de Lula à Presidência da RepúblicaMeirelles e Marina pedem registro de candidatura à PresidênciaÁlvaro Dias registra candidatura a presidente no TSEPorto Alegre, RSPioneiro.comIntervalo: Uma grande chance para Jair e um prejuízo para o JuventudePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-uma-grande-chance-para-jair-e-um-prejuizo-para-o-juventude-10538293Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24634086Sport faz proposta oficial por Jair e Juventude impõe condições para fechar o negócioAcerto com time pernambucano depende de compensação financeira e empréstimo de jogador2018-08-15T18:32:00-03:002018-08-15T18:32:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSFelipe NylandSport faz proposta oficial por Jair e Juventude impõe condições para fechar o negócioPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24634086Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-sport-faz-proposta-oficial-por-jair-e-juventude-impoe-condicoes-para-fechar-o-negocio-10538114Sport faz proposta oficial por Jair e Juventude impõe condições para fechar o negócioAcerto com time pernambucano depende de compensação financeira e empréstimo de jogador2018-08-15T18:32:00-03:002018-08-15T18:32:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Sport realizou um contato oficial com o Juventude na tarde desta quarta-feira(15) na intensão de contratar o volante Jair. Os pernambucanos desejam contar com o jogador de 23 anos — faz 24 no próximo dia 26 — ainda nesta temporada e por isso pretendem concluir o negócio nos próximos dias.A proposta financeira do Sport para Jair representa quase cinco vezes o salário que o atleta recebe no Jaconi. Para liberar o volante o Juventude fez três exigências para o rubro-negro pernambucano.A primeira delas envolve a compensação financeira imediata como indenização da perda do jogador. A segunda exige que o Juventude tenha 20% dos direitos econômicos em uma futura negociação de Jair no período em que ele estiver na Ilha do Retiro. A última condição envolve o empréstimo do atacante Hygor Silva para o Juventude. O jogador de 23 anos, 1m87cm e que foi um dos destaques da Ferroviária no Campeonato Paulista, esteve na mira alviverde antes da Série B. Entretanto, o acerto com o Sport inviabilizou que a equipe alviverde entrasse na briga pelo jogador.Hygor está emprestado no clube pernambucano, e o Juventude não se envolverá no acerto do Sport com a Ferroviária para que seja feito o repasse da cedência ao time alviverde. O salário do jogador no Leão equivale ao teto pago no Jaconi. Até por isso, parte dos vencimentos deverá ser efetuado pelo time de Recife.Leia tambémUCS prevê apresentar em setembro projeto para melhorar segurança no campus-sedeCaxias do Sul não tem mais produtores de queijo serrano em atividadePorto Alegre, RSPioneiro.comSport faz proposta oficial por Jair e Juventude impõe condições para fechar o negócioPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-sport-faz-proposta-oficial-por-jair-e-juventude-impoe-condicoes-para-fechar-o-negocio-10538114Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24633844Juventude x Oeste coloca frente a frente equipes de campanhas muito parecidasSe vencer no sábado, time de Julinho Camargo ultrapassa os paulistas2018-08-15T15:01:10-03:002018-08-15T15:01:10-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus Junior / Agência RBSJuventude x Oeste coloca frente a frente equipes de campanhas muito parecidasPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24633844Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-juventude-x-oeste-coloca-frente-a-frente-equipes-de-campanhas-muito-parecidas-10538031Juventude x Oeste coloca frente a frente equipes de campanhas muito parecidasSe vencer no sábado, time de Julinho Camargo ultrapassa os paulistas2018-08-15T15:01:10-03:002018-08-15T15:01:10-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA partida entre Juventude e Oeste, neste sábado, em Barueri, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, reúne clubes com campanhas muito parecidas na competição. Com apenas um ponto separando as duas equipes, a missão alviverde é ultrapassar um adversário direto na Segunda Divisão — os paulistas têm 26 pontos, enquanto o Ju soma 25.A diferença pró-Oeste está em uma vitória. Enquanto o time de Barueri conquistou seis triunfos, a equipe de Julinho Camargo ganhou cinco partidas. Por outro lado, o alviverde perdeu menos que o rival — 5 a 6 —, mas tem dois empates a mais (10 a 8).Com campanhas tão semelhantes e um empate em 1 a 1 na segunda rodada desta Série B, a paridade também é esperada para a partida que será realizada em Barueri.— Sabemos que será difícil. Um estádio meio neutro e que não vai muito torcedor. É bom para jogar, tem um campo muito bom. Nós sabemos que temos que fazer uma boa atuação. Conversamos depois da partida (contra o Figueirense) que está na hora de somar pontos para sair da parte de trás da tabela — avaliou o zagueiro Fred.Uma vitória diante do Oeste representaria muito para o Juventude. Não só a busca pela parte de cima da tabela, mas também para evitar qualquer susto ou proximidade com a zona de rebaixamento. — Os adversários da parte de trás estão ganhando, somando pontos e se aproximando. Daqui a pouco poderá ficar complicado. Já passei por situações de estar na zona do rebaixamento e não conseguir sair. Parece uma areia movediça. Quanto mais se tenta sair, caminhar, mais aquilo te puxa para trás. Quanto mais rápido conseguir somar resultados, conquistar vitórias uma atrás da outra será importante. Principalmente nesse momento, para nos trazer a confiança.Em 2017, as equipes empataram no duelo do returno, no Alfredo Jaconi. Já em Barueri, a partida terminou com goleada do Oeste por 3 a 0 — quando o Juventude ainda orbitava na parte de cima da tabela. O revés não foi tão sentido em 2017, mas isso muda nesta temporada. Uma derrota sábado poderá gerar graves consequências à campanha alviverde.Leia também Voges paga aluguéis atrasados da Maesa, em Caxias, em conta judicialPorto Alegre, RSPioneiro.comJuventude x Oeste coloca frente a frente equipes de campanhas muito parecidasPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-juventude-x-oeste-coloca-frente-a-frente-equipes-de-campanhas-muito-parecidas-10538031Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24625635Intervalo: Noite de grandes jogos e decisões pela Copa do BrasilGrêmio x Flamengo é o duelo que mais está em aberto nas quartas de final2018-08-15T06:45:00-03:002018-08-15T06:45:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSLucas Uebel / Grêmio/DivulgaçãoIntervalo: Noite de grandes jogos e decisões pela Copa do BrasilPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24625635Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-noite-de-grandes-jogos-e-decisoes-pela-copa-do-brasil-10537327Intervalo: Noite de grandes jogos e decisões pela Copa do BrasilGrêmio x Flamengo é o duelo que mais está em aberto nas quartas de final2018-08-15T06:45:00-03:002018-08-15T06:45:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brNoite decisivaEm confrontos que estão abertos após placares apertados nos jogos de ida, serão definidos nesta quarta-feira os três primeiros semifinalistas da Copa do Brasil. Até aqui, é difícil apontar favoritismo, até mesmo em duelos que parecem estar com um time em momento bem mais favorável que o outro, caso de Cruzeiro e Santos.O jogo mais aberto é realmente Flamengo x Grêmio. Após o empate na Arena, a equipe carioca tem uma leve vantagem por atuar em casa, mas não se pode duvidar do grupo de Renato Portaluppi. Com o retorno de Everton, o time tricolor ganha qualidade na transição e velocidade nos contra-ataques. No lado carioca, a novidade pode ser Henrique Dourado, que vivia no ostracismo até a poucos dias.Para as meninasCom o objetivo de abrir uma turma feminina, a Escola de Futebol do Juventude promoverá uma seletiva para meninas nascidas entre 2005 e 2007. A atividade será no dia 25 de agosto (sábado), no CT do clube. As atletas deve ocorrer no Jaconi, às 13h30min. Não existe custo.Para participar, as meninas devem se inscrever na secretaria da Escola de Futebol (acesso pelo portão 4 do Alfredo Jaconi), ou pelos telefones (54) 3027-8734 e (54) 99621-0396.Adeus na F-1Um dos mais talentosos pilotos da atual geração, Fernando Alonso anunciou ontem que vai deixar a Fórmula 1 em 2019. Sem mencionar se um dia pode voltar a competir na categoria, o espanhol divulgou um vídeo de agradecimento intitulado “Querida F-1...”. A Mclaren publicou nota oficial e confirmou a informação.Em SantiagoA Conmebol anunciou ontem que a final da Copa Libertadores de 2019, em partida única, vai acontecer em Santiago, capital do Chile. Presidente da Federação de Futebol do Chile (FFCh), Arturo Salah, informou que o local escolhido para a realização do jogo foi o Estádio Nacional.A Conmebol também anunciou que a decisão da Sul-Americana de 2019 será em Lima, capital do Peru, também em partida única. Montevidéu, no Uruguai, era uma das concorrentes iniciais para ser uma das sedes, mas retirou candidatura durante o processo seletivo.Porto Alegre, RSPioneiro.comIntervalo: Noite de grandes jogos e decisões pela Copa do BrasilPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-noite-de-grandes-jogos-e-decisoes-pela-copa-do-brasil-10537327Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24632239Caxiense Alisson Garcia vence prova dos 1.500 metros rasos no Campeonato Estadual AdultoAtleta de 21 anos representou o Amo, de Santa Cruz do Sul2018-08-14T20:41:23-03:002018-08-14T20:41:23-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSArquivo pessoalCaxiense Alisson Garcia vence prova dos 1.500 metros rasos no Campeonato Estadual AdultoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24632239Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-caxiense-alisson-garcia-vence-prova-dos-1-500-metros-rasos-no-campeonato-estadual-adulto-10537314Caxiense Alisson Garcia vence prova dos 1.500 metros rasos no Campeonato Estadual AdultoAtleta de 21 anos representou o Amo, de Santa Cruz do Sul2018-08-14T20:41:23-03:002018-08-14T20:41:23-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO caxiense Alisson Garcia (Bioforte), 21 anos, conquistou no final de semana a primeira colocação na prova dos 1.500m rasos e foi vice nos 3.000m com obstáculos durante o Campeonato Estadual de Atletismo adulto. A competição foi realizada na pista da Sogipa, em Porto Alegre. Leia MaisACBF recebe o Uruguaianense pela Liga Gaúcha nesta quartaGarcia, que representa a equipe da Associação Medalha de Ouro (Amo), de Santa Cruz do Sul, começou a competir com oito anos e tem mais de 15 títulos estaduais desde a base. Ele é treinado por Euclides Fajardo.A competição estadual reuniu cerca de 280 atletas de 20 clubes gaúchos, além de convidados da seleção do Uruguai, de Santa Catarina e de São Paulo.Leia Também:Bolsonaro é o sétimo a registrar candidatura à PresidênciaSegundo semestre concentrou metade dos ataques a unidades bancárias da Serra em 2018Autor confesso de estupro e morte de Naiara irá a júri popular em Caxias do SulPorto Alegre, RSPioneiro.comCaxiense Alisson Garcia vence prova dos 1.500 metros rasos no Campeonato Estadual AdultoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-caxiense-alisson-garcia-vence-prova-dos-1-500-metros-rasos-no-campeonato-estadual-adulto-10537314Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24632408ACBF recebe o Uruguaianense pela Liga Gaúcha nesta quartaTime laranja faz seu último jogo pelo Estadual antes do Mundial2018-08-14T19:14:36-03:002018-08-14T19:14:36-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSFelipe NylandACBF recebe o Uruguaianense pela Liga Gaúcha nesta quartaPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24632408Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-acbf-recebe-o-uruguaianense-pela-liga-gaucha-nesta-quarta-10537136ACBF recebe o Uruguaianense pela Liga Gaúcha nesta quartaTime laranja faz seu último jogo pelo Estadual antes do Mundial2018-08-14T19:14:36-03:002018-08-14T19:14:36-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brUm jogo pela Liga Gaúcha e um pela Liga Nacional. Esses são os dois últimos compromissos da ACBF nos dias que antecedem a competição mais importante do ano para o time de Carlos Barbosa: a Copa Intercontinental de Futsal.Leia Mais:ACBF conhece adversários da Copa Intercontinental de FutsalACBF vence mais uma e segue líder da Liga GaúchaCom atuação eficiente, ACBF vence fora de casa e amplia vantagem na liderança da LNFNa noite desta quarta-feira, às 20h, a ACBF encara o Uruguaianense, em Carlos Barbosa, na sua 16ª partida pelo Estadual, no começo da "maratona" pré-Mundial. Tão logo terminar este duelo, o time laranja já embarca para Blumenau, onde enfrenta o time da casa pela Liga Nacional na sexta-feira.Em ambos os torneios, a equipe do técnico Marquinhos Xavier é a líder isolada. O goleiro Gian e o ala Felipe Valério serão poupados dos dois compromissos por questões físicas.Na contramão dos colegas, o pivô Darlan quer jogo. Contratado em junho, o ex-atleta de Inter Movistar, Joinville, Jaraguá, recém soma quatro partidas pela equipe laranja.— É o meu melhor momento fisicamente. Fiz um mês de parte física. Cheguei um pouco baleado. Venho de uma sequência de quatro jogos, fiz gol. Fico feliz não só por isso, mas pelo ritmo de jogo. Lógico que existe o medo de perder uma competição internacional. Mas não tem como se dosar. Quando se entra numa partida, tem que ganhar o jogo e dar a vida. Quando se está na quadra, tem de estar forte — comentou o jogador, antes do treino de ontem.A ACBF viaja no dia 23 para a disputa do Mundial, que acontece na Tailândia. O primeiro desafio laranja será no dia 28, contra o Los Angeles, do Equador.Leia Também:Bolsonaro é o sétimo a registrar candidatura à PresidênciaSegundo semestre concentrou metade dos ataques a unidades bancárias da Serra em 2018Autor confesso de estupro e morte de Naiara irá a júri popular em Caxias do SulPorto Alegre, RSPioneiro.comACBF recebe o Uruguaianense pela Liga Gaúcha nesta quartaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-acbf-recebe-o-uruguaianense-pela-liga-gaucha-nesta-quarta-10537136Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24630627Juventude é o time que menos finalizou em gol na Série BAlviverde chutou 200 vezes em 20 jogos, 77 delas em direção ao gol rival2018-08-14T08:00:00-03:002018-08-14T08:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSLucas AmorelliJuventude é o time que menos finalizou em gol na Série BPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24630627Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-juventude-e-o-time-que-menos-finalizou-em-gol-na-serie-b-10536424Juventude é o time que menos finalizou em gol na Série BAlviverde chutou 200 vezes em 20 jogos, 77 delas em direção ao gol rival2018-08-14T08:00:00-03:002018-08-14T08:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA cada 12 chutes, um gol marcado. Essa é a média do Juventude na Série B do Campeonato Brasileiro. Ao todo, são 17 gols anotados em 20 jogos disputados, o que faz do alviverde o terceiro pior ataque da competição.Leia Mais: Na média de aproveitamento, o número é favorável. O sistema ofensivo do Ju finalizou 200 vezes contra o gol rival e 77 destes chutes tiveram a direção do gol. Ou seja, 38,5% das bolas chutadas pelos jogadores do Ju foram defendidas pelo goleiro rival ou entraram. Este é o quinto melhor aproveitamento da Série B. Os problemas estão nos números como um todo. O Ju tem uma média de apenas 10 finalizações por partida, o menor entre os 20 times que jogam a Série B. O Avaí, por exemplo, que é enfrenta o Ju daqui a duas rodadas, finalizou 283 vezes, o líder no quesito do torneio. Os números não preocupam. Para o volante Jair, o sistema defensivo é que deve ser comemorado, afinal o Ju é o quinto menos vazado. Foram 20 gols sofridos. — Se formos ver, somos um dos times que menos leva gol também. A Série B é uma competição muito difícil. Têm jogos que não fazemos, mas também não levamos. Temos de procurar colocar a bola na rede para sair com a vitória — minimizou o jogador. O discurso também pode ter sido influenciado pelas últimas atuações em casa. O Ju, literalmente, ficou acima da própria média no objetivo de buscar o gol. Contra o Figueirense, no último fim de semana, o alviverde chutou 25 vezes. Antes, contra Fortaleza e CRB, foram 15 e 13 finalizações, respectivamente. Ainda assim, o Ju só venceu contra o CRB nestes três confrontos realizados no Alfredo Jaconi. — Fizemos uma boa partida. O time bem compacto, em casa. Acredito que faltou só o gol. Queríamos os três pontos e infelizmente não conseguimos. Mas precisamos seguir trabalhando para somar pontos fora de casa — projetou Jair. A nominata dos que mais arriscaram também auxiliam a entender a campanha do Ju. O zagueiro Fred foi quem mais finalizou até aqui: 24 vezes. Destes, 16 em cobranças de falta. Fred disputou 17 jogos, todas elas como titular. Já Leandro Lima, que jogou 15 partidas (14 como titular), tem 21 chutes, cinco deles em direção ao gol rival. Guilherme Queiróz é o mais eficiente no quesito jogos x chutes. O atacante finalizou 20 vezes, mas foi titular em apenas sete jogos, dos 16 que disputou. No quesito pontaria, Elias leva a melhor. O centroavante arrematou 12 vezes e em seis delas acertou o gol. Elias, Guilherme Queiróz e Fred têm dois gols cada. O artilheiro do Ju na competição é o zagueiro Rafael Bonfim, com três gols marcados.Números do Juventude:200 finalizações (pior do campeonato)77 chutes certos (em direção ao gol)Aproveitamento - 38,5% - quinto melhor do campeonatoDos 17 gols marcados, 14 dentro da área (oito de cabeça) e 3 de fora12 chutes para fazer um gol (em média)Média de 10 chutes por partida Quem mais chutou no Ju:Fred - 24 finalizações (16 de falta), 7 certas, 29,2%Leandro Lima - 21 finalizações, 5 certas, 23,8%Guilherme Queiróz - 20 finalizações, 9 certas, 45%Ricardo Jesus - 17 finalizações, 8 certas, 47,1%Fellipe Mateus - 16 finalizações, 6 certas, 37,5%Bertotto - 14 finalizações, 4 certas, 28,5 %Elias - 12 finalizações, 6 certas, 50%Leia Também:Família procura por idosa desaparecida em CaxiasCampanha eleitoral começa na quinta-feiraPolícia procura namorado de mulher morta com golpes de facão em Caxias do SulPorto Alegre, RSPioneiro.comJuventude é o time que menos finalizou em gol na Série BPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-juventude-e-o-time-que-menos-finalizou-em-gol-na-serie-b-10536424Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24446820Intervalo: Os números mostram as dificuldades ofensivas do Juventude na Série BEquipe é a que menos finalizou após 20 partidas pela competição2018-08-14T06:36:00-03:002018-08-14T06:36:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSLucas AmorelliIntervalo: Os números mostram as dificuldades ofensivas do Juventude na Série BPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24446820Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-os-numeros-mostram-as-dificuldades-ofensivas-do-juventude-na-serie-b-10536461Intervalo: Os números mostram as dificuldades ofensivas do Juventude na Série BEquipe é a que menos finalizou após 20 partidas pela competição2018-08-14T06:36:00-03:002018-08-14T06:36:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brOs númerosTime que menos finalizou em gol nesta Série B, o Juventude aumentou sua produção ofensiva nos dois últimos jogos em casa, contra Figueirense e Fortaleza. Isso é um fato. Agora, é preciso aprimorar, encontrar novas alternativas e, principalmente, ser mais efetivo.Não dá para chutar 25 vezes, como ocorreu diante dos catarinenses, e não fazer um mísero gol. A equipe de Julinho Camargo teve boas triangulações, Vidal e Pará chegaram à linha de fundo, mas faltou, novamente, qualidade para marcar. E, neste caso, sendo repetitivo, não dá para abrir mão de Guilherme Queiróz, o atacante mais perigoso do grupo alviverde.Leia MaisIntervalo: Juventude mostrou evoluções táticas no seu jogoJulinho se revolta com erro da arbitragem no empate do Juventude com o FigueirenseOs números do Ju, oriundos do Footstats e apresentados na edição desta terça-feira, dão a clara sensação de que o time pode mais. Mesmo com suas carências na armação e conclusão das jogadas, houve um crescimento. É preciso consolidar isso e balançar as redes.Agressivo e sem golsJulinho está certo ao afirmar que Diones, Tony e Jair são meio-campistas que agregam ao marcar e se apresentar ao jogo. Mas, dentro de casa, pode ser necessário pensar em uma outra alternativa.Leandro Lima cresceu de produção nas últimas rodadas. O que ainda falta? Um companheiro para o camisa 9. Em vários lances diante do Figueira, a bola passa pelo centroavante e se apresenta para um segundo jogador que, no caso, não existe na formação alviverde.Fellipe Mateus ainda avança mais do que Denner, mas também não é esse cara. Dentro do Jaconi, Julinho pode repensar o seu 4-3-2-1 para transformar a agressividade em gols.Reforço no rivalAdversário do Juventude no próximo sábado, o Oeste confirmou ontem a contratação do atacante Zé Love, 30 anos, que estava no Al Fasaily, da Arábia Saudita. O jogador tem passagens por Santos, Vitória, Figueirense, Goiás e futebol italiano.Copinha da mudançaComeçou o show de remarcações e adiamentos do futebol gaúcho no segundo semestre. A Copinha até pode ser importante para os clubes, mas nunca se pode levar sério a tabela divulgada. O Ju, por exemplo, agora estreia no domingo, dia 19, contra o Inter-SM.Leia também"Pode confiar plenamente na urna", diz juiz eleitoral de Caxias do SulEntidade denuncia racismo de candidato a vice-presidente no Ministério PúblicoPorto Alegre, RSPioneiro.comIntervalo: Os números mostram as dificuldades ofensivas do Juventude na Série BPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-os-numeros-mostram-as-dificuldades-ofensivas-do-juventude-na-serie-b-10536461Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24628991Dupla caxiense está perto do título no Campeonato Gaúcho de Super TurismoMaicon Roncen e Luiz Sergio Sena Jr venceram em Santa Cruz do Sul, sábado2018-08-13T07:23:00-03:002018-08-13T07:23:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSGregori Daí Prá / DivulgaçãoDupla caxiense está perto do título no Campeonato Gaúcho de Super TurismoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24628991Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-dupla-caxiense-esta-perto-do-titulo-no-campeonato-gaucho-de-super-turismo-10535742Dupla caxiense está perto do título no Campeonato Gaúcho de Super TurismoMaicon Roncen e Luiz Sergio Sena Jr venceram em Santa Cruz do Sul, sábado2018-08-13T07:23:00-03:002018-08-13T07:23:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA dupla de pilotos caxienses Maicon Roncen e Luiz Sergio Sena Jr venceu mais uma no Campeonato Gaúcho de Super Turismo. Eles levaram na etapa de Santa Cruz do Sul, na categoria TL, com motores 1.4, sábado. Assim, os dois se mantém na liderança e chegam com vantagem para a última corrida do ano.Leia tambémACBF é líder na Liga GaúchaSerra Gaúcha Rugby está invicto na Taça Tupi— Nós fizemos a nossa parte, mas a equipe merece um destaque pois nos entregou um carro em condições de vencer a prova, realizando um excelente trabalho nesse fim de semana — afirmou Sena.A última etapa do Estadual será a prova 6 Horas de Guaporé, no dia 13 de outubro. Esta corrida definirá o campeão na temporada 2018.— Vamos com tudo mais uma vez para Guaporé vamos buscar os pontos necessários para o bicampeonato, mas sempre atrás da vitória, fechar o ano vencendo é mais emocionante — diz Roncen.Leia tambémEntidade denuncia racismo de candidato a vice-presidente no Ministério PúblicoPorto Alegre, RSPioneiro.comDupla caxiense está perto do título no Campeonato Gaúcho de Super TurismoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-dupla-caxiense-esta-perto-do-titulo-no-campeonato-gaucho-de-super-turismo-10535742Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24628947ACBF vence mais uma e segue líder da Liga GaúchaEnquanto isso, BGF perdeu e segue na vice-lanterna da competição2018-08-12T22:30:00-03:002018-08-12T22:30:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSUlisses Castro / ACBF / DivulgaçãoACBF vence mais uma e segue líder da Liga GaúchaPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24628947Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-acbf-vence-mais-uma-e-segue-lider-da-liga-gaucha-10535729ACBF vence mais uma e segue líder da Liga GaúchaEnquanto isso, BGF perdeu e segue na vice-lanterna da competição2018-08-12T22:30:00-03:002018-08-12T22:30:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA equipe da ACBF venceu, sábado, a ALAF, em Lajeado, por 4 a 1. Com isso, a equipe laranja soma 38 pontos e está isolada na liderança do Estadual. Na quarta, o time de Marquinhos Xavier recebe o Uruguaianense, em Carlos Barbosa.Leia maisSerra Gaúcha Rugby está invicto na Taça TupiO BGF foi derrotado pela ASIF, em Ibirubá, por 5 a 0. A equipe serrana segue como vice-lanterna da competição. No próximo sábado, receberá o América, em Bento.Leia tambémIguatemi reúne milhares em Caxias para evento de Dia dos PaisPorto Alegre, RSPioneiro.comACBF vence mais uma e segue líder da Liga GaúchaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-acbf-vence-mais-uma-e-segue-lider-da-liga-gaucha-10535729Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24628944Serra Gaúcha Rugby termina primeiro turno invicto na Taça TupiEquipe caxiense venceu no sábado o Lobo Bravos, do Paraná2018-08-12T21:07:00-03:002018-08-12T21:07:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRegis Cabral CostaSerra Gaúcha Rugby termina primeiro turno invicto na Taça TupiPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24628944Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-serra-gaucha-rugby-termina-primeiro-turno-invicto-na-taca-tupi-10535724Serra Gaúcha Rugby termina primeiro turno invicto na Taça TupiEquipe caxiense venceu no sábado o Lobo Bravos, do Paraná2018-08-12T21:07:00-03:002018-08-12T21:07:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Serra Gaúcha Rugby/Prefeitura de Caxias do Sul terminou o primeiro turno da Taça Tupi invicto e na liderança da sua chave. No sábado, a equipe caxiense venceu o Guarapuava, no interior do Paraná, por 62 a 14. Com mais este triunfo, o Serra é líder do Grupo B, com 15 pontos, e está quatro à frente do Joaca, de Florianópolis (SC).No próximo sábado, dia 18, o Serra receberá o Lobo Bravo, em Ana Rech, pela primeira rodada do returno. Caso vença, poderá encaminhar sua classificação à semifinal. Leia maisJulinho se revolta com erro da arbitragem no empate do Juventude com o FigueirenseApós receber os paranaenses, os caxienses encaram o Joaca, em Santa Catarina, no dia 25. E fecha em casa a primeira fase, diante do Chapecó, no dia 8 de setembro.A Taça Tupi é a segunda divisão nacional de rúgbi. Dividida em dois grupos com quatro equipes, os dois melhores de cada chave avançam à segunda fase. O campeão terá uma vaga no Super 16 de 2019 e os demais semifinalistas jogarão repescagem com as equipes piores colocadas na primeira divisão.Leia tambémComunidade promove almoço para melhorias em escola de CaxiasPorto Alegre, RSPioneiro.comSerra Gaúcha Rugby termina primeiro turno invicto na Taça TupiPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-serra-gaucha-rugby-termina-primeiro-turno-invicto-na-taca-tupi-10535724Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24628923Julinho se revolta com erro da arbitragem no empate do Juventude com o FigueirensePênalti não marcado no último lance da partida deixou técnico indignado com o juiz da partida2018-08-12T19:55:49-03:002018-08-12T19:55:49-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CasagrandeJulinho se revolta com erro da arbitragem no empate do Juventude com o FigueirensePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24628923Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-julinho-se-revolta-com-erro-da-arbitragem-no-empate-do-juventude-com-o-figueirense-10535719Julinho se revolta com erro da arbitragem no empate do Juventude com o FigueirensePênalti não marcado no último lance da partida deixou técnico indignado com o juiz da partida2018-08-12T19:55:49-03:002018-08-12T19:55:49-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brApós o décimo empate do Juventude na Série B, no 0 a 0 diante do Figueirense, no sábado, o técnico Julinho Camargo mostrou sua revolta com a arbitragem do paulista Marcelo Aparecido de Souza. No último lance da partida no Alfredo Jaconi, o meia Leandro Lima foi empurrado pelo zagueiro Noronha, dentro da área, mas o juiz deu falta fora. O treinador alviverde se indignou com a situação.— Já é o segundo jogo que temos penalidade clara e o cara não marca. Se é pênalti, é pênalti! São dois pontos que deixamos de levar hoje (sábado). Por que não pode marcar pênalti para o nosso clube? Eu quero entender o que se passa na CBF e com esses árbitros. O cara vê a falta, é um metro dentro da área e o cidadão não marca. Se é contra nós, o cara marca. “Tô” cansado de ver isso aqui dentro. O cara “tá” brincando com futebol profissional. Um bandeira corre para o fundo e volta. E a gente deixa de bater um pênalti no último lance, porque o cara não tem peito.Outra situação que chamou a atenção na partida foram as três lesões musculares antes do intervalo. A primeira delas, de Felipe Mattioni, foi ainda no aquecimento. Vidal começou na lateral direita. As outras duas, próximas aos 30 minutos de jogo, tiraram prematuramente do confronto o zagueiro Rafael Bonfim e o meia Denner. — Esse jogo é algo para se debater internamente. Temos que ver caso a caso, para saber se tem alguma associação entre esses problemas (lesões) e podermos identificar alguma coisa — avaliou o treinador alviverde.O Juventude volta a campo no próximo sábado, às 16h30min, contra o Oeste, em Barueri, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. No confronto do primeiro turno, houve um empate em 1 a 1 no Jaconi.Leia também Sol e temperaturas mais agradáveis marcarão a semana na SerraPorto Alegre, RSPioneiro.comJulinho se revolta com erro da arbitragem no empate do Juventude com o FigueirensePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-julinho-se-revolta-com-erro-da-arbitragem-no-empate-do-juventude-com-o-figueirense-10535719Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24628190Juventude joga melhor, não marca e acaba empatando pela décima vez na Série BAlviverde teve mais chances que o Figueirense, foi prejudicado pela arbitragem e acabou no 0 a 02018-08-11T21:02:53-03:002018-08-11T21:02:53-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CasagrandeJuventude joga melhor, não marca e acaba empatando pela décima vez na Série BPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24628190Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-juventude-joga-melhor-nao-marca-e-acaba-empatando-pela-decima-vez-na-serie-b-10535393Juventude joga melhor, não marca e acaba empatando pela décima vez na Série BAlviverde teve mais chances que o Figueirense, foi prejudicado pela arbitragem e acabou no 0 a 02018-08-11T21:02:53-03:002018-08-11T21:02:53-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brFaltou o gol. É uma frase repetida em boa parte das atuações do Juventude dentro do Estádio Alfredo Jaconi. Neste sábado, a equipe foi sólida na marcação, criou boas oportunidades, botou bola no travessão e não conseguiu balançar a rede - bem verdade que teve pênalti não dado pela arbitragem -, mas acabou empatando com o Figueirense, em 0 a 0. O décimo no campeonato. O próximo compromisso será no sábado, contra o Oeste, fora de casa. Um primeiro tempo sólido do Juventude. Com um futebol ofensivo, toque de bola e criando boas oportunidades. A equipe de Julinho Camargo apresentou evolução. Foram seis finalizações, contra duas do Figueira.Logo com dois minutos, Pará cobrou escanteio da direita e a defesa cortou antes que Elias fizesse o gol. Aos seis, Fred cobrou falta na barreira. Aos 10, a primeira boa chances. Vidal disparou pela direita, invadiu a área e rolou para Leandro Lima. Na risca da pequena área, o meia bateu para fora. O Ju marcou o primeiro gol. Aos 17, após cruzamento da esquerda, Elias conseguiu concluir para as redes. Porém, a arbitragem assinalou impedimento e invalidou o lance. Mas o alviverde seguiu em cima. Aos 23, Denner chutou em cima do marcador. No rebote, ele tocou para Vidal, na direita, que cruzou rasteiro para Leandro Lima. Desta vez, o meia foi desarmado.A pressão era intensa e o Figueira só chegou aos 24. E perdeu um gol daqueles de reprisar uma semana para que se compreenda. Em contra-ataque rápido, Renan Mota lançou da direita para esquerda e encontrou Jorge Henrique. O meia-atacante recebeu na entrada da área e tocou para Henan, completamente livre na pequena área. O centroavante dos catarinenses tirou de Matheus e da goleira, para fora. tocou para fora Após o relapso, o alviverde voltou a atacar. Aos 28, Fred cobrou falta para fora. Um minuto depois, Elias concluiu da entrada da área e exigiu boa defesa de Dênis. Aos 32, Denner concluiu para fora. Os visitantes voltaram a ter uma chance aos 45, com Henan. Ele bateu no canto e o goleiro Mathes defendeu. Para fechar a boa etapa inicial do Ju, Tony arriscou da intermediária e Dênis fez uma bela defesa. Faltou o gol. O primeiro lance de perigo do segundo tempo foi do time catarinense. Em contragolpe, aos dois, Ferrareis chutou forte e a bola passou perto. A resposta alviverde já chegou aos quatro. Fellipe Mateus bateu da intermediária direita e o goleiro defendeu.A pressão foi forte. O Ju chegou aos sete com Vidal, pela direita. Ele cruzou rasteiro e Fellipe Mateus finalizou para defesa de Dênis. Um minuto depois, Elias foi lançado sozinho na área, perdeu velocidade, escorregou na área e facilitou o trabalho da zaga. Outra chance clara desperdiçada.A equipe do técnico Julinho Camargo voltou a criar chance aos 20. Jair acionou Vidal na direita. Ele chegou cruzando e Leandro Lima chutou por cima do gol. Somente aos 28, Dênis voltou a trabalhar. De novo, Leandro Lima. Ele arriscou de longe e o goleiro teve facilidade para defender.O Figueira chegou mais perto do gol aos 30. Juninho arriscou de longe, a bola desviou em Micael e acertou o poste direito de Matheus. Aos 35, Diones desviou um cruzamento e o goleiro do clube catarinense defendeu. A pressão alviverde foi retomada. Aos 39, Pará bateu cruzado e Dênis salvou. Escanteio. Fellipe Mateus cobrou e Diones desviou. Para fora.O Ju foi todo ao ataque nos últimos minutos. Sem eficiência. No último minuto, Leandrinho sofreu falta dentro da área. O árbitro deu falta dentro da meia-lua, ao invés do pênalti. Fred cobrou e a bola foi no travessão. Fim de jogo, 0 a 0. Ficha técnica:Juventude: Matheus; Vidal, Bonfim (Micael, 35/1º), Fred e Pará; Diones, Jair, Tony, Denner (Fellipe Mateus, 38/1º) e Leandro Lima; Eias (Yuri Mamute, 23/2º). Técnico: Julinho Camargo.Figueirense: Dênis; Matheus Ribeiro, Nogueira, Eduardo e Henrique; Zé Antônio, Matheus Sales, Jorge Henrique, Renan Mota (Juninho, 15/2º; depois Maikon Leite, 32/2º)) e Gustavo Ferrareis; Henan (André Luís, 15/2º). Técnico: Milton Cruz.Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza, auxiliado por Anderson Moraes Coelho e Bruno Rizo. Amarelos: Elias, Micael, Tony (J); Ferrareis, Juninho, Nogueira, Jorge Henrique (F). Local: Estádio Alfredo JaconiLeia tambémFrio e Dia dos Pais impulsionam rede hoteleira em Gramado e CanelaPorto Alegre, RSPioneiro.comJuventude joga melhor, não marca e acaba empatando pela décima vez na Série BPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-juventude-joga-melhor-nao-marca-e-acaba-empatando-pela-decima-vez-na-serie-b-10535393Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24626972ACBF e BGF entram em quadra neste sábado pela Liga GaúchaEquipes da Serra jogam fora de casa e têm objetivos distintos na rodada2018-08-11T07:45:00-03:002018-08-11T07:45:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSUlisses CastroACBF e BGF entram em quadra neste sábado pela Liga GaúchaPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24626972Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-acbf-e-bgf-entram-em-quadra-neste-sabado-pela-liga-gaucha-10534745ACBF e BGF entram em quadra neste sábado pela Liga GaúchaEquipes da Serra jogam fora de casa e têm objetivos distintos na rodada2018-08-11T07:45:00-03:002018-08-11T07:45:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brEm situações distintas na tabela de classificação, ACBF e BGF têm compromissos longe de casa neste sábado pela Liga Gaúcha de Futsal. A equipe de Carlos Barbosa, líder da primeira fase com 35 pontos, visita a Alaf, às 20h, em Lajeado. Já o BGF encara a Asif, em Ibirubá, no mesmo horário.Leia Mais:Ex-diretor se diz orgulhoso por história vitoriosa do futsal da Enxuta Inativo por falta de recursos, futsal de Caxias viveu fase de glórias nos anos 90 Pós-Enxuta, Juventude, Vasco e UCS/Cortiana retomaram o futsal de CaxiasO time laranja, do técnico Marquinhos Xavier, aproveitará a folga na Liga Nacional e colocará em quadra força máxima. O único desfalque será o ala Valdin, que sentiu dores no pé direito. No primeiro turno, em Carlos Barbosa, a ACBF venceu com tranquilidade: 7 a 3. A adversária é a nona colocada com apenas 14. Em situação delicada na tabela, o time de Bento Gonçalves quer a recuperação. A equipe do técnico Vaner Flores ocupa a penúltima posição e precisa arrancar pontos em Ibirubá para seguir na luta contra o rebaixamento à Série Prata. O primeiro adversário acima na tabela é a Sase, de Selbach, que tem 11 pontos, quatro a mais que o BGF.No primeiro turno da Liga Gaúcha, jogando em casa, o time de Bento fez um duelo bastante equilibrado contra a equipe de Ibirubá, mas foi derrotado por 2 a 1. Os dois jogos deste sábado são válidos pela 15ª rodada.Leia TambémSerra Gaúcha Rugby busca a terceira vitória na Taça TupiDupla caxiense busca manter a liderança do Campeonato Gaúcho de Super TurismoPorto Alegre, RSPioneiro.comACBF e BGF entram em quadra neste sábado pela Liga GaúchaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-acbf-e-bgf-entram-em-quadra-neste-sabado-pela-liga-gaucha-10534745Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24627143Intervalo: O Juventude pode e deve mostrar mais no segundo turno da Série BEquipe alviverde encara o Figueirense neste sábado, no Alfredo Jaconi2018-08-11T06:45:00-03:002018-08-11T06:45:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus JuniorIntervalo: O Juventude pode e deve mostrar mais no segundo turno da Série BPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24627143Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-o-juventude-pode-e-deve-mostrar-mais-no-segundo-turno-da-serie-b-10534784Intervalo: O Juventude pode e deve mostrar mais no segundo turno da Série BEquipe alviverde encara o Figueirense neste sábado, no Alfredo Jaconi2018-08-11T06:45:00-03:002018-08-11T06:45:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brGrande expectativaNão se imagina que o Juventude vá atropelar todo mundo e brigar pelo título da Série B. Seria, no mínimo, utópico afirmar isso. Porém, não se pode negar que existe uma expectativa de evolução da equipe do técnico Julinho Camargo para o returno. Especialmente por ter o retorno de algumas peças importantes ao grupo.Leia MaisCom mudanças, Julinho Camargo encaminha time do Juventude para pegar o FigueiraIntervalo: Julinho Camargo tem quase a sua equipe ideal para encarar o FigueirensePode até ser repetitivo, até por já ter citado isso durante as primeiras rodadas da competição, mas o Juventude pode e deve mostrar mais. Se os reforços não chegaram, é preciso um esforço extra da comissão técnica e jogadores para subir o nível de produção, especialmente dentro de casa. O Jaconi, que já assustou muito os adversários, tem sido o calcanhar de Aquiles na campanha alviverde. Ser efetivo na noite gelada deste sábado será fundamental para reverter essa situação indigesta e dar um passo positivo na largada do segundo turno.AlternativasDos quatro jogadores que poderá contar durante o returno, a alternativa que Julinho Camargo mais deve comemorar é Fellipe Mateus. É um meia canhoto, criativo e de boa chegada na área. Ele é mais experiente e rodado na Série B. Deverá recuperar naturalmente a posição de titular. No caso de Mamute, é uma alternativa de força na área diante das defesas fechadas.Definição da Série CO Ypiranga decide seu futuro no Campeonato Brasileiro neste sábado. Em casa, o time de Erechim só depende de si para não ser rebaixado à Série D. Para isso, basta vencer o Tupi-MG, no Colosso da Lagoa. Com uma campanha irregular na Série C nacional, a equipe gaúcha, que segue na Divisão de Acesso do Gauchão, precisa se superar para evitar o pior.Decisões no futsalO final de semana reserva os jogos decisivos da Taça Brasil de Clubes de Futsal, realizada em Erechim. Neste sábado, ocorrem as semifinais. O Magnus-SP encara o Pato-PR (11h30min, Sportv) e, na sequência, tem clássico gaúcho: Atlântico x Assoeva (13h20min, Sportv). A final será da competição mais tradicional do Brasil dentro da modalidade será no domingo, às 11h, também com transmissão do Sportv. Leia TambémEmpresa faz cercamento do entorno da estação da Maria Fumaça de Bento GonçalvesA evolução da camisa inspira exposição que abre terça-feira nas Lojas Magnabosco, em CaxiasPorto Alegre, RSPioneiro.comIntervalo: O Juventude pode e deve mostrar mais no segundo turno da Série BPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-o-juventude-pode-e-deve-mostrar-mais-no-segundo-turno-da-serie-b-10534784Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24627141Alegria em dose dupla: Tony espera comemorar Dia dos Pais com vitória do JuventudeMeia alviverde celebra a experiência de vida com Maria e Antônia, filhas e fãs número um2018-08-11T06:31:00-03:002018-08-11T06:31:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CasagrandeAlegria em dose dupla: Tony espera comemorar Dia dos Pais com vitória do JuventudePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24627141Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-alegria-em-dose-dupla-tony-espera-comemorar-dia-dos-pais-com-vitoria-do-juventude-10534791Alegria em dose dupla: Tony espera comemorar Dia dos Pais com vitória do JuventudeMeia alviverde celebra a experiência de vida com Maria e Antônia, filhas e fãs número um2018-08-11T06:31:00-03:002018-08-11T06:31:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO domingo será especial para Tony. O meia do Juventude ainda não sabe ser estará entre os titulares de Julinho Camargo diante do Figueirense, no dia anterior, às 19h no Alfredo Jaconi, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Mas existe um lugar em que o jogador de 32 anos não precisa disputar posição com ninguém. Dois, para ser mais exato. As gêmeas Maria e Antônia são há quatro anos a inspiração do atleta. Ao lado delas, Tony poderá celebrar o Dia dos Pais. Para quem passa tanto tempo longe envolvido com viagens e concentrações, o 12 de agosto será ainda mais especial. — A gente viaja muito e acaba ficando muito tempo longe. Às vezes, são três, quatro dias fora de casa. Então sempre que estou por aqui acabo brincando de alguma coisa. Outros momentos estou tocando violão e elas ficam cantando. Ficamos sempre juntos quando estou em casa — diz o jogador, que volta e meia recebe marcação cerrada das filhas:— Elas estão sempre cobrando para fazermos alguma atividade. E por serem duas, uma acaba botando pilha na outra. É trabalho dobrado.Enquanto Tony está na rotina desgastante e exigente da carreira de um atleta profissional, cabe a Fernanda, esposa do jogador, cuidar das meninas e controlar a saudade delas do pai.— Elas já acordam perguntando “cadê meu pai?”. E é aquele chororô. Daí tenho que explicar que o trabalho do papai é assim. Elas são, com certeza, fãs número um dele. Eu perco em casa de goleada — brinca a mãe.Nascidas em São Paulo, Maria e Antônia já moraram em algumas cidades até chegar em Caxias. Tony lembra que a maior dificuldade enfrentada foi quando ele trocou o América-MG pelo CRB, no ano passado:— Elas se adaptam bem. Mas quando saímos de Belo Horizonte elas sentiram. A maior parte da vida delas foi lá, então tinham bastante amiguinhos. Para elas foi difícil. Depois de Maceió fomos para Itu, no Paulistão desse ano, e agora Caxias. E essas adaptações foram um pouco mais fáceis.No retorno de casa após os jogos e viagens é preciso descansar. E esse é um ponto que Tony não abre mão. O profissionalismo do meia com o cuidado da recuperação física o obriga a adaptar as brincadeiras com as meninas. Até por isso, a música é uma boa saída para as duas, que adoram cantar.— (Ele toca) mais ou menos. Às vezes, o papai erra e diz que vai começar tudo de novo — diz Maria. Se as viagens são constantes, o retorno para casa sempre vem com pelo menos uma lembrança, conta Antônia:— Outro dia ele trouxe um livrinho de estudar. Tem vezes que ele traz um álbum de fotos. Sempre vem alguma coisa.Parceria de todosFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBSUm dos fatores que facilitam a adaptação de Maria e Antônia às novas cidades é justamente o fato de serem irmãs gêmeas. Fernanda destaca a parceria delas nesse processo:— Elas têm uma a outra para se apoiar, e isso minimiza esse estresse das mudanças. Em dois anos, já foram três escolas, três cidades, três culturas diferentes. Para uma criança é difícil, assim como para nós. Mas o fato de terem uma a outra facilita muito.As duas adoram Caxias. E o pai quer ajudar a fazer o domingo dos Jaconeros mais feliz:— Espero que a gente possa fazer um bom jogo e dar esse presente para o torcedor. Não só aos pais, mas para essa torcida apaixonada. Estamos devendo em casa, mas que eles saibam que queremos ganhar sempre. Tony sabe que a carreira no futebol é curta, mas acredita que o esforço e o tempo que acaba passando longe das meninas será recompensado em breve:— Espero que elas saibam que todas essas mudanças, as adaptações, tudo isso que a gente acaba fazendo elas passarem, é pelo futuro e pela educação delas. Pelo bem estar das duas. Elas sabem que o pai sai para viajar, mas tem um motivo. É difícil passar longe o ano inteiro, mas é para, em algum momento valer a pena.Leia também Com mudanças, Julinho Camargo encaminha time do Juventude para pegar o FigueiraPorto Alegre, RSPioneiro.comAlegria em dose dupla: Tony espera comemorar Dia dos Pais com vitória do JuventudePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-alegria-em-dose-dupla-tony-espera-comemorar-dia-dos-pais-com-vitoria-do-juventude-10534791Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24627100Com mudanças, Julinho Camargo encaminha time do Juventude para pegar o FigueiraCentroavante Elias deve retornar ao time titular. Mamute fica como opção no banco de reservas2018-08-10T20:13:35-03:002018-08-10T20:13:35-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus JuniorCom mudanças, Julinho Camargo encaminha time do Juventude para pegar o FigueiraPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24627100Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-com-mudancas-julinho-camargo-encaminha-time-do-juventude-para-pegar-o-figueira-10534772Com mudanças, Julinho Camargo encaminha time do Juventude para pegar o FigueiraCentroavante Elias deve retornar ao time titular. Mamute fica como opção no banco de reservas2018-08-10T20:13:35-03:002018-08-10T20:13:35-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA definição do time do Juventude para encarar o Figueirense ainda depende de algumas observações de Julinho Camargo. No último trabalho, sexta-feira, algumas situações foram trabalhadas pelo treinador alviverde, que não oficializou a equipe que começa o confronto das 19h deste sábado. Yuri Mamute, por exemplo, até poderá começar a partida, mas a tendência maior é com Elias titular.— O Mamute é um jogador que tem uma retenção de bola muito boa, pela força que tem. Mas está crescendo. Vem de alguns meses parado, tem alguns dias de treino e entrou contra o CSA por 20 minutos. Vamos ver se ele sai jogando, quem sabe um tempo, ou entrar no segundo tempo. Tanto ele quanto o Elias têm que nos dar um aspecto de qualidade na frente — disse o comandante alviverde.O discurso pregado durante a semana, de retomar o controle do fator casa, foi absorvido pelos jogadores. Vendo a evolução do time após a participação no Gauchão, Julinho acredita que o crescimento para a segunda metade da Série B passa por um capricho maior na conclusão das jogadas. — Viemos de uma situação negativa para uma mediana. Estávamos numa condição ruim, em um campeonato que não tem uma dificuldade tão grande quanto o Brasileiro. No nacional, tivemos uma campanha mediana. O que tranca a mudança de patamar de médio para bom é o momento final da equipe. Criamos situações, somos uma equipe estável na defesa e no meio, mas não transformamos as situações em gol. E isso nos traz muita dificuldade — ponderou o treinador.O sistema defensivo está definido por Julinho e sem surpresas. Matheus Cavichioli, Felipe Mattioni, Rafael Bonfim, Fred e Pará formam a primeira linha alviverde. Sem Bertotto, suspenso, Jair e Diones formam a parceria inicial do meio-campo.A tendência do meio para a frente é que Mamute, Queiróz e Fellipe Mateus iniciem a partida como opção no banco. Enquanto Tony, Leandro Lima, Denner e Elias comecem o confronto. As características do rival podem ser decisivas para a escalação do Juventude.— É uma equipe muito rápida e que sabe valorizar bem a posse de bola. Uma partida difícil, como as demais têm sido. Mas também temos a nossa ideia e pretendemos fazer um jogo forte. Vamos tentar impor o nosso modo de atuar e buscar a vitória— concluiu Julinho.Leia tambémSerra Gaúcha Rugby busca a terceira vitória na Taça TupiPorto Alegre, RSPioneiro.comCom mudanças, Julinho Camargo encaminha time do Juventude para pegar o FigueiraPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-com-mudancas-julinho-camargo-encaminha-time-do-juventude-para-pegar-o-figueira-10534772Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24626969Serra Gaúcha Rugby busca a terceira vitória na Taça TupiEquipe caxiense joga neste sábado contra o Lobo Bravo, em Guarapuava2018-08-10T19:28:17-03:002018-08-10T19:28:17-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRegis Cabral CostaSerra Gaúcha Rugby busca a terceira vitória na Taça TupiPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24626969Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-serra-gaucha-rugby-busca-a-terceira-vitoria-na-taca-tupi-10534720Serra Gaúcha Rugby busca a terceira vitória na Taça TupiEquipe caxiense joga neste sábado contra o Lobo Bravo, em Guarapuava2018-08-10T19:28:17-03:002018-08-10T19:28:17-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Serra Gaúcha Rugby/Prefeitura de Caxias do Sul viaja até Guarapuava, no interior do Paraná, para o seu terceiro desafio na Taça Tupi, a segunda divisão do campeonato brasileiro de rúgbi. O adversário neste sábado será a equipe do Lobo Bravo, único representante paranaense na competição. A partida inicia às 15h e poderá valer a classificação antecipada para o time caxiense.Leia MaisFarrapos garante o nono título gaúcho com vitória tranquila sobre o CharruaPrimeiro lote de inscrições para a Meia Maratona de Caxias encerra neste sexta-feiraInvicto no torneio, o Serra Gaúcha lidera o Grupo B com 10 pontos. O adversário deste final de semana é o lanterna, com um, e ainda não venceu na competição. Os dois melhores de cada chave avançam à semifinal.Leia TambémEmpresa faz cercamento do entorno da estação da Maria Fumaça de Bento GonçalvesA evolução da camisa inspira exposição que abre terça-feira nas Lojas Magnabosco, em CaxiasPorto Alegre, RSPioneiro.comSerra Gaúcha Rugby busca a terceira vitória na Taça TupiPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-serra-gaucha-rugby-busca-a-terceira-vitoria-na-taca-tupi-10534720Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24626970Dupla caxiense busca manter a liderança do Campeonato Gaúcho de Super TurismoRoncen e Sena Jr. disputam prova em Santa Cruz do Sul neste sábado2018-08-10T19:20:18-03:002018-08-10T19:20:18-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSCesar LuzDupla caxiense busca manter a liderança do Campeonato Gaúcho de Super TurismoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24626970Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-dupla-caxiense-busca-manter-a-lideranca-do-campeonato-gaucho-de-super-turismo-10534715Dupla caxiense busca manter a liderança do Campeonato Gaúcho de Super TurismoRoncen e Sena Jr. disputam prova em Santa Cruz do Sul neste sábado2018-08-10T19:20:18-03:002018-08-10T19:20:18-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA dupla de pilotos caxienses Maicon Roncen e Luiz Sergio Sena Jr enfrenta mais um desafio neste final de semana: as 2 horas de Santa Cruz do Sul. Na terceira etapa do Campeonato Gaúcho de Super Turismo, no Vale do Rio Pardo, eles competem na categoria TL, de carros com motores 1.4, e buscam manter a liderança na disputa.Leia MaisIntervalo: Julinho Camargo tem quase a sua equipe ideal para encarar o FigueirensePrimeiro lote de inscrições para a Meia Maratona de Caxias encerra neste sexta-feiraRoncen e Sena têm 282 pontos contra 225 da dupla que ocupa a segunda colocação, José e Fernando Schlosser. Os caxienses querem o bicampeonato e a manutenção do bom momento é fundamental para que a conquista fique mais próxima.– Esperamos fazer uma boa pontuação nesta etapa para sairmos de Santa Cruz ainda na liderança. Não podemos esquecer que a última prova, em Guaporé, é a 6 Horas, uma corrida bem diferente – diz Roncen, que ainda ressalta que a dupla conhece bem os 3.531 metros do autódromo santacruzense, pista que exige bastante da parte técnica dos pilotos.Sena corrobora com a opinião do companheiro de equipe e confia em um bom resultado, mesmo com a possibilidade de um clima adverso para a prova: – Nosso principal objetivo em Santa Cruz é marcar pontos e temos certeza que a equipe nos entregará um carro em condições de fazer uma boa corrida. A sexta-feira foi destinada aos treinos livres e a prova inicia às 15h35min deste sábado. Os ingressos para a prova custam R$ 15 (arquibancada) e R$ 30 (com acesso aos boxes). Menores de 12 anos não pagam. Os atletas caxienses representam a Adesca e têm patrocínio da Segurança Vêneto, Matv Sul, Intelbras e Trans Roncen.Leia TambémApontado como líder do tráfico é condenado a 32 anos por homicídio em Caxias do SulBrigada prende casal apontado como líder do tráfico no Beltrão de QueirózPrisão de dois homens pode estancar sequência de oito assassinatos em CaxiasPorto Alegre, RSPioneiro.comDupla caxiense busca manter a liderança do Campeonato Gaúcho de Super TurismoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-dupla-caxiense-busca-manter-a-lideranca-do-campeonato-gaucho-de-super-turismo-10534715Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24624661Intervalo: Julinho Camargo tem quase a sua equipe ideal para encarar o FigueirenseJuventude abre o segundo turno neste sábado, às 19h, no Alfredo Jaconi2018-08-10T06:15:00-03:002018-08-10T06:15:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus JuniorIntervalo: Julinho Camargo tem quase a sua equipe ideal para encarar o FigueirensePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24624661Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-julinho-camargo-tem-quase-a-sua-equipe-ideal-para-encarar-o-figueirense-10533028Intervalo: Julinho Camargo tem quase a sua equipe ideal para encarar o FigueirenseJuventude abre o segundo turno neste sábado, às 19h, no Alfredo Jaconi2018-08-10T06:15:00-03:002018-08-10T06:15:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPerto do idealEnfim, neste início de segundo turno, o técnico Julinho Camargo poderá contar com grande parte das opções ofensivas que tem à disposição no grupo do Juventude. A exceção será Caio Rangel, suspenso. O mais salutar é o retorno de Fellipe Mateus, jogador com características distintas a de qualquer outro meia-atacante do elenco alviverde.Leia MaisPós-Enxuta, Juventude, Vasco e UCS/Cortiana retomaram o futsal de CaxiasEx-diretor se diz orgulhoso por história vitoriosa do futsal da Enxuta Inativo por falta de recursos, futsal de Caxias viveu fase de glórias nos anos 90Além dele, Mamute e Elias também podem ser alternativas. Para a importante largada contra o Figueirense, o time pode estar muito perto daquele considerado ideal pela comissão técnica.Melhor ligaCom brasileiros em 11 das 20 equipes, a Premier League, o Campeonato Inglês, inicia nesta sexta-feira. Principal liga do mundo, o torneio começa com o atual campeão Manchester City como favorito, mas são pelo menos outras cinco equipes brigando pelo topo: Liverpool, Manchester United, Chelsea, Tottenham e Arsenal. Vale conferir.Será que volta?Nos últimos dias, fizemos uma retomada da história dos principais times de alto rendimento de Caxias do Sul, com foco nos esportes coletivos. Logicamente, alguns casos ficaram de fora e poderíamos citar muitos outros atletas que convivem com essa dificuldade. De fato, o mais importante é a comunidade esportiva se unir e tentar de alguma forma mudar esse cenário triste. É preciso valorizar cada conquista e fortalecer quem cresce.Evento de tênisO Recreio da Juventude sedia desta sexta-feira até domingo a sexta etapa do Circuito de Tênis da Serra Gaúcha. Os jogos iniciam às 8h. A competição reunirá cerca de 200 atletas, no masculino e no feminino, subdivididos em 16 categorias, dos 10 aos 55 anos.O Recreio da Juventude será representado por 28 atletas da base e 41 das categorias adultas. Base forteA categoria sub-15 do Caxias do Sul Basquete/Recreio da Juventude faz bonito no Estadual. Na quarta-feira à noite, a equipe caxiense derrotou o Cestinha, de Santa Cruz do Sul, no Ginásio Vascão, por 68 a 57, e manteve os 100% de aproveitamento no torneio. Até aqui, foram três vitórias em três jogos. O time é comandado pelo técnico Rafael dos Santos, o Toca.Os dois times ainda se enfrentaram na quarta-feira nas categorias sub-12 e sub-13, com vitórias dos visitantes por 65 a 37 e 69 a 14, respectivamente.Leia Também De novo fora da elite, handebol de Caxias segue com trabalhos de base Equipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadoresPorto Alegre, RSPioneiro.comIntervalo: Julinho Camargo tem quase a sua equipe ideal para encarar o FigueirensePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-julinho-camargo-tem-quase-a-sua-equipe-ideal-para-encarar-o-figueirense-10533028Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24624686Primeiro lote de inscrições para a Meia Maratona de Caxias encerra neste sexta-feiraProva será no dia 30 de setembro e terá sua largada na frente da Prefeitura2018-08-09T20:27:32-03:002018-08-09T20:27:32-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSJonas RamosPrimeiro lote de inscrições para a Meia Maratona de Caxias encerra neste sexta-feiraPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24624686Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-primeiro-lote-de-inscricoes-para-a-meia-maratona-de-caxias-encerra-neste-sexta-feira-10533047Primeiro lote de inscrições para a Meia Maratona de Caxias encerra neste sexta-feiraProva será no dia 30 de setembro e terá sua largada na frente da Prefeitura2018-08-09T20:27:32-03:002018-08-09T20:27:32-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO primeiro lote de inscrições para a 4ª Meia Maratona de Caxias do Sul encerra nesta sexta-feira, dia 10. Os valores são de R$ 85 por atleta individual, R$ 75 para grupos de corrida com no mínimo dez pessoas, e R$ 65 para sócios do Clube de Corredores. Leia MaisEx-diretor se diz orgulhoso por história vitoriosa do futsal da Enxuta Inativo por falta de recursos, futsal de Caxias viveu fase de glórias nos anos 90De novo fora da elite, handebol de Caxias segue com trabalhos de baseEquipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadores A partir desta sexta até o prazo final, no dia 10 de setembro, todos os atletas pagarão R$ 95. As inscrições devem ser realizadas por meio do site Central da Corrida (www.centraldacorrida.com.br) até 10 de setembro.A prova ocorrerá no dia 30 de setembro (domingo) e contemplará as distâncias de 3,4 km (para portadores de deficiência que fazem uso da cadeira de rodas), 5km, 10km e 21km (meia maratona). Todas as largadas ocorrem em frente à prefeitura (rua Alfredo Chaves, 1333).Mais informações podem ser obtidas por meio do site www.meiamaratonadecaxiasdosul.com.br ou pelo telefone (54) 3901-1265.Leia TambémIntervalo: Como Fahel poderá acrescentar ao clube do JuventudePorto Alegre, RSPioneiro.comPrimeiro lote de inscrições para a Meia Maratona de Caxias encerra neste sexta-feiraPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-primeiro-lote-de-inscricoes-para-a-meia-maratona-de-caxias-encerra-neste-sexta-feira-10533047Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24624676Os ensinamentos que a maratona de jogos deu ao JuventudeAlviverde espera conquistar mais pontos no returno e com maior tempo entre os jogos2018-08-09T20:20:07-03:002018-08-09T20:20:07-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus JuniorOs ensinamentos que a maratona de jogos deu ao JuventudePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24624676Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-os-ensinamentos-que-a-maratona-de-jogos-deu-ao-juventude-10533040Os ensinamentos que a maratona de jogos deu ao JuventudeAlviverde espera conquistar mais pontos no returno e com maior tempo entre os jogos2018-08-09T20:20:07-03:002018-08-09T20:20:07-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Juventude terá um returno mais tranquilo. As séries de viagens e jogos em sequência que atormentaram o time de Julinho Camargo nas primeiras rodadas serão menores. A partir do jogo contra o Figueirense, sábado, às 19h no Alfredo Jaconi, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, serão semanas com mais espaço para treinar, e deslocamentos mais curtos do que na primeira metade da competição.Se no término do primeiro turno a equipe alviverde encarou uma maratona de seis jogos em 21 dias, com viagens para Pelotas, São Luís-MA, Araraquara-SP e Maceió-AL, no começo do returno serão cinco confrontos, com o mesmo espaço de tempo. Fora os dois jogos em casa, o time faz viagens curtas para São Paulo – onde encara o Oeste – e Florianópolis, onde enfrenta o Avaí. O maior deslocamento ficará para a partida diante do Paysandu, em Belém-PA, no dia 1º de setembro. Até por isso, os seis jogos finais da primeira parte do campeonato deixaram ensinamentos para os jogadores alviverdes.— Mostrou o quão difícil é o campeonato. Conseguimos duas vitórias importantíssimas e demos um salto na tabela. Depois, perdemos duas e deu uma baixada. Apesar de vir de duas derrotas, não está tudo errado. Temos que focar nas coisas boas. Provamos que conseguimos vencer dois jogos. Vamos buscar resultados, porque com três pontos se dá um salto muito grande — avaliou o lateral-direito Felipe Mattioni, que retorna de suspensão pelo terceiro cartão amarelo.Nos 19 primeiros jogos, foram 30 jogadores utilizados entre os que começaram como titular e aqueles que entraram no decorrer das partidas. Com um período maior de descanso entre um confronto e outro, a chance de manutenção de uma base titular é mais real.— Fisicamente todo mundo consegue render melhor. Mas é importante conseguir um resultado positivo para que a semana fique tranquila. Às vezes, quando é jogo em cima de jogo, é até melhor se tu tens um resultado negativo, porque em dois dias tu pode reverter a situação — admite Mattioni.No treinamento de quinta-feira, o lateral participou normalmente após ser preservado do trabalho no ginásio, terça-feira. Ele faz parte de um sistema defensivo que já está encaminhado por Julinho Camargo com Matheus, Mattioni, Bonfim, Fred e Pará. A base do meio-campo terá Jair e Diones, até porque Bertotto está suspenso. Do meio para a frente existem dúvidas. Com o retorno de Fellipe Mateus, o meia disputa posição na equipe inicial com Tony e Denner. Leandro Lima, Queiróz, Mamute e Elias disputam as outras posições do ataque.Leia tambémDívidas ativas entre R$ 500 e R$ 1 mil devem ser quitadas até esta sexta-feiraPorto Alegre, RSPioneiro.comOs ensinamentos que a maratona de jogos deu ao JuventudePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-os-ensinamentos-que-a-maratona-de-jogos-deu-ao-juventude-10533040Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24623140Intervalo: Como Fahel poderá acrescentar ao clube do JuventudeApós encerrar a carreira, o ex-volante será auxiliar no time alviverde2018-08-09T12:01:02-03:002018-08-09T12:01:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSFelipe NylandIntervalo: Como Fahel poderá acrescentar ao clube do JuventudePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24623140Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-como-fahel-podera-acrescentar-ao-clube-do-juventude-10532395Intervalo: Como Fahel poderá acrescentar ao clube do JuventudeApós encerrar a carreira, o ex-volante será auxiliar no time alviverde2018-08-09T12:01:02-03:002018-08-09T12:01:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO novo auxiliar técnico do Juventude é uma incógnita enquanto membro da comissão técnica. Porém, o que se conhece de Fahel como o jogador que passou 2016 e 2017 no Alfredo Jaconi é animador. Sujeito de conversa tranquila e com muita experiência, o ex-volante conseguia agradar jogadores e a direção, além de contar com o respeito de boa parte da torcida. Se repetir isso neste retorno, pode acrescentar muito ao ambiente no vestiário alviverde.Os famosos 45 pontosDepois de tanto falar nesse número em 2017, o discurso do vestiário e direção alviverde mudou. Garantir a permanência na Série B para 2019 é essencial. Porém, limitar o pensamento só nisso expulsa o torcedor do estádio. A sintonia arquibancada/campo pode se alinhar quando o discurso de ambos estiver mais próximo. Esquecer os tais 45 é uma meta importante para ir mais longe.O Chelsea contratou o goleiro Kepa Arrizabalaga, de 23 anos, por 80 milhões de euros, junto ao Atlético de Bilbao. É a contratação mais cara da história por um jogador da função. Superou em 5 milhões de euros a venda de Alisson da Roma para o Liverpool.Futsal raizAs histórias contatadas nas páginas do Pioneiro de hoje sobre o futsal da região nas últimas três décadas remetem a um tempo onde todo mundo parava nas manhãs de domingo ou no início da tarde de sábado para acompanhar grandes clássicos do Estado. O fim da era de Enxuta e Vasco, em Caxias, Ulbra, Inter e outras tantas equipes, acabou também um pouco com o espírito da raiz desse esporte nas grandes cidades do Rio Grande do Sul.Hoje, o futsal está mais concentrado em cidades menores, em que a comunidade abraça a equipe, como o caso de Carlos Barbosa com a ACBF – sobrevivente daquele período. Uma pena que grandes centros não valorizem mais.E o basquete?Torço para que não chegue o dia em que tenhamos que contar as histórias do Caxias do Sul Basquete num passado tão distante quanto o das equipes de futsal. Que as glórias do time que emocionou uma cidade inteira não se percam no tempo. E que logo possam voltar.Não falta dinheiro em Caxias para o esporte. Falta vontade mesmo. A crise econômica para as empresas está passando – se é que já não passou –, e acreditar que colocar a marca estampada em um uniforme esportivo é uma realidade que não se enxerga muito por aqui.Porto Alegre, RSPioneiro.comIntervalo: Como Fahel poderá acrescentar ao clube do JuventudePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-como-fahel-podera-acrescentar-ao-clube-do-juventude-10532395Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24622872Sem pensar nos 45 pontos, Matheus espera recuperação do Juventude no returnoGoleiro não quer falar em número mágico para seguir na Série B2018-08-09T11:00:02-03:002018-08-09T11:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo Casagrande / Agência RBSSem pensar nos 45 pontos, Matheus espera recuperação do Juventude no returnoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24622872Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-sem-pensar-nos-45-pontos-matheus-espera-recuperacao-do-juventude-no-returno-10532234Sem pensar nos 45 pontos, Matheus espera recuperação do Juventude no returnoGoleiro não quer falar em número mágico para seguir na Série B2018-08-09T11:00:02-03:002018-08-09T11:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO torcedor do Juventude tem uma lembrança amarga do número 45. Em 2017, no retorno da equipe ao Campeonato Brasileiro da Série B, direção e a comissão técnica alviverde na época falavam constantemente da busca por essa pontuação. A meta do Ju foi alcançada na 27ª rodada, quando ainda existia o sonho do acesso à elite. O problema é que a partir dali, o time parou e nas 11 rodadas restantes somente seis pontos foram conquistados.É por isso que o goleiro Matheus Cavichioli, um dos remanescentes do ano passado, não quer nem saber de pensar neste número nesta temporada:— Da minha parte, vou falar pouco desses 45 pontos. Ao invés de alcançar 45, por que não buscar 50, 58 ou 60 pontos? É difícil, mas não impossível.Dos ensinamentos da temporada passada, Matheus carrega que o time tem que ter foco durante todo o tempo. E se o início da campanha de 2017 foi muito mais empolgante do que a equipe de Julinho Camargo apresentou até agora, o goleiro acredita na possibilidade de reverter essa história em 2018: — Quem sabe esse ano não pode ser o contrário do ano passado. O início desse ano não foi da forma como queríamos que fosse, quem sabe no decorrer do ano podemos dar uma acelerada. Fica do ano passado o ensinamento de a gente não tirar o pé. Não achar que os 45 pontos estão suficientes. Pode ter ficado muito caracterizado a meta dos 45, e isso pode ter passado a impressão de que só queríamos chegar nessa pontuação e mais nada.Com 24 pontos e com 42,1% de aproveitamento na primeira metade da Série B, o time precisará aumentar o desempenho nos 19 jogos que faltam para que não haja qualquer risco de rebaixamento e o sonho do goleiro Matheus possa ficar mais próximo da realidade.Leia tambémDe novo fora da elite, handebol de Caxias segue com trabalhos de basePorto Alegre, RSPioneiro.comSem pensar nos 45 pontos, Matheus espera recuperação do Juventude no returnoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-sem-pensar-nos-45-pontos-matheus-espera-recuperacao-do-juventude-no-returno-10532234Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24622739Pós-Enxuta, Juventude, Vasco e UCS/Cortiana retomaram o futsal de CaxiasEquipes, no entanto, encerram tão logo chegaram no auge, por falta de patrocínio2018-08-09T08:40:02-03:002018-08-09T08:40:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus JuniorPós-Enxuta, Juventude, Vasco e UCS/Cortiana retomaram o futsal de CaxiasPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24622739Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-pos-enxuta-juventude-vasco-e-ucs-cortiana-retomaram-o-futsal-de-caxias-10532247Pós-Enxuta, Juventude, Vasco e UCS/Cortiana retomaram o futsal de CaxiasEquipes, no entanto, encerram tão logo chegaram no auge, por falta de patrocínio2018-08-09T08:40:02-03:002018-08-09T08:40:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAssim como a Enxuta, crescer, chegar no cenário nacional e desativar o time foram as rotinas de Vasco e Juventude no futsal de Caxias do Sul. O primeiro, teve seu auge em 1996, exatamente no ano em que a Enxuta encerrou as atividades. A equipe alvinegra herdou a vaga da ex-rival na primeira Liga Nacional de Futsal e terminou a competição na segunda colocação. Leia Mais:Ex-diretor se diz orgulhoso por história vitoriosa do futsal da Enxuta Inativo por falta de recursos, futsal de Caxias viveu fase de glórias nos anos 90De novo fora da elite, handebol de Caxias segue com trabalhos de baseEquipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadores– Eu estava na Enxuta, mas o Vasco mostrou interesse em 1996, as diretorias entraram em acordo e aceitei por ser um desafio novo. Fomos vice-campeões da Taça Brasil e vice da Liga Nacional. Lembro que o treinador era o Paulo Mussalém. Era um projeto audacioso, mas fiquei apenas um ano. A Enxuta já havia fechado, em abril de 1996. Fiquei até outubro no Vasco e fui emprestado para o São Paulo. Depois o Vasco foi se desfazendo e eu fiquei por São Paulo mesmo – relembra Serginho, que na época era conhecido por Serginho Bigode. No mesmo período, surgia o Juventude, com a mesma equipe técnica da Enxuta. A ascensão foi meteórica com títulos nas competições estaduais e término entre os oito melhores da Liga Nacional em 1998. – Seguimos o trabalho com a comissão de pais, que havia se criado durante o período da Enxuta. Essa comissão se mobilizou para manter um time adulto junto com o Esporte Clube Juventude. Ficamos durante três anos e ganhamos a Série Bronze em 1996, a Prata em 1997 e disputou a Ouro em 1998 – conta Ênio Aguiar, que trabalhava na comissão técnica do Ju. O término foi justamente no ano seguinte, quando a UCS entraria no cenário: – Assim como a Enxuta, o Juventude acabou porque tinha acabado o patrocínio. Na época tivemos patrocínio da Dal Ponte, depois Colombo e no último ano eram várias empresas, mas só deu para tocar o ano de 1998. Nossa sorte é que a UCS estava começando um projeto olímpico para 2004 e conseguimos que fosse criado um time de futsal. Na época, em 1999, surgiu a UCS/K2. A partir daí esse projeto seguiu com time principal e categorias de base. A UCS ficou com a vaga do Juventude na Ouro e foi jogando, até participar por um longo período da Liga Nacional.O Juventude ainda voltaria ao futsal em 2014, em parceria com a Atcel. O projeto durou como o anterior: título da Bronze, da Prata e o Ju se retirando em 2016. A Atcel seguiu sozinha até ano passado, quando foi rebaixada na Liga Ouro. Fixo Sacon (D), defendeu o Juventude, no retorno do projeto do alviverde no futsalFoto: Porthus Junior / Agencia RBSDécada de Caxias e FarroupilhaA chegada dos anos 2000 foi de consolidação da UCS como time de futsal. Em 2004, o time caxiense chegou à final da Série Ouro, derrotada pela ACBF, potência desde o fim dos anos 1990. – Eu quebrei alguns recordes. Joguei até os 45 anos. Em 2006 joguei a Liga Nacional pela UCS. A parceria já estava se encaminhando e me convidaram para ser auxiliar do Miltinho, técnico da época, e tocar o sub-20. Foi quando assumi, em agosto de 2006. Até fomos campeões estaduais no sub-20. Em março de 2007 assumi o time adulto, quando o projeto migrou todo para Farroupilha – lista Serginho Schiochet, que na UCS trocava os tênis e as caneleiras pela prancheta de treinador. Já em 2006, iniciava a parceria da UCS com a Associação Farroupilhense de Futsal (AFF), que já era patrocinada pela Cortiana. A parceria chegou, inclusive, a ser vice da Série Ouro, em 2007. Em 2008, talvez a melhor temporada, com o terceiro lugar na Liga Nacional e no estadual. Tudo sob o comando do técnico Vander Iacovino. – Recebi o convite no começo do ano através do Flávio Cortiana. Já tinha uma equipe montada, vinham há dois anos com um time qualificado. Aquele foi o melhor ano. Foi muito bom disputar também o Campeonato Gaúcho, que é muito forte e é diferente de outros estados. Como treinador foi uma ótima experiência e um ótimo trabalho. Não posso falar que tive momentos ruins porque a equipe conseguiu chegar nas finais das competições, que eram nossos objetivos. Quando perdemos eram para equipes muito fortes, como Malwee, Carlos Barbosa, Ulbra. Foi um projeto muito bacana do Flávio e que, infelizmente, teve seu fim. São ótimas recordações. Não marcamos porque não conquistamos títulos, mas fizemos uma ótima Liga Nacional naquele ano – enaltece o técnico, hoje no Joinville. De Valdin, Rogério e cia o futsal da Cortiana migrou para Santos em 2011, já com Falcão como astro e um dos organizadores da equipe, na sua volta ao Brasil.Em 2004, UCS disputou a final da Liga Ouro e acabou como o vice-campeonatoFoto: Porthus Junior / Agencia RBSPor fim, saudades...Não foi por um pênalti perdido, um tiro livre chutado para fora ou um erro do goleiro-linha. O apito final do futsal caxiense/farroupilhense se deu por falta de investimento. Seja por opção da marca, como no caso da Enxuta, ou por escassez de patrocínios, uma das maiores cidades do Rio Grande do Sul fechará mais um ano sem uma equipe entre as grandes do estado, quiçá do Brasil. Quem perde? Todos. Principalmente as crianças que sonham em viver do futsal. – Os atletas que vinham jogar em Caxias eram os melhores do Brasil. A Enxuta era a base da seleção. Fazíamos o treino antes e depois ficávamos olhando os treinos dos profissionais. Queríamos ser aqueles atletas ali. Nossos heróis jogavam no nosso time. Eu brinco com o Jorginho que eu queria ser ele. Hoje o pessoal quer ser o Neymar, nós queríamos ser aqueles caras que jogavam no nosso time. Eles eram até nome de tênis – recorda Índio, criado na Enxuta. O “ídolo” de Índio, o pivô Jorginho ganhou o mundo, mas estão em Caxias suas principais recordações: O que mais sinto saudade é das carreatas de quando ganhávamos títulos. A cidade parava pelas ruas do centro, todos nos aplaudindo. Isso marca. Era demais. Fui muito feliz nessa época. Ganhávamos tudo. Lembro que o ginásio enchia tanto que colocavam telão na rua para o pessoal poder assistir às partidas. O camisa 13 também lembra de um dos momentos mais tristes de sua vida: o fim da Enxuta: – Mais triste que isso só quando perdi meus pais. Nesse dia, muitas pessoas foram na minha casa com abaixo-assinado para não terminar o time e para que eu não fosse embora da cidade. Já tinha mais de três mil assinaturas naquele papel. Uma senhora com uma neta de uns 8 anos chorava e perguntava qual seria a diversão dos sábados sem futsal. Aquilo me comoveu muito. Lembro que eu chorava e abraçava elas. Mas a vida tem ciclos. Assinei o abaixo-assinado, mas sabia que era muito difícil reverter a situação. Foi desses ciclos que viveram o futsal caxiense por mais de 20 anos entre começos, títulos e o fim.Leia Também:Temperaturas continuam a cair nesta quinta-feiraEx-volante Fahel assume como auxiliar técnico do JuventudePrejuízo com furto de fiação na Praça das Feiras, em Caxias, é de cerca de R$ 50 milPorto Alegre, RSPioneiro.comPós-Enxuta, Juventude, Vasco e UCS/Cortiana retomaram o futsal de CaxiasPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-pos-enxuta-juventude-vasco-e-ucs-cortiana-retomaram-o-futsal-de-caxias-10532247Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24622741Ex-diretor se diz orgulhoso por história vitoriosa do futsal da EnxutaPaulo Triches era diretor da empresa que mantinha o time caxiense2018-08-09T08:30:02-03:002018-08-09T08:30:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRoni RigonEx-diretor se diz orgulhoso por história vitoriosa do futsal da EnxutaPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24622741Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-ex-diretor-se-diz-orgulhoso-por-historia-vitoriosa-do-futsal-da-enxuta-10532188Ex-diretor se diz orgulhoso por história vitoriosa do futsal da EnxutaPaulo Triches era diretor da empresa que mantinha o time caxiense2018-08-09T08:30:02-03:002018-08-09T08:30:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAo todo, foram 10 anos de conquistas. Mais do que vencedora, a Enxuta foi precursora em muito do que se vê no futsal atual. Além dos títulos, a equipe caxiense foi pioneira na profissionalização dos jogadores, na rotina diária de treinos e no marketing esportivo. Leia Mais:Inativo por falta de recursos, futsal de Caxias viveu fase de glórias nos anos 90 De novo fora da elite, handebol de Caxias segue com trabalhos de base Equipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadores Intervalo: Basquete de Caxias repete dificuldades vivenciadas por UCS e Bento em outros anos De 1986 a 1996, quando encerrou as atividades, conquistou seis títulos estaduais, três nacionais, além de alguns torneios internacionais. Os grandes feitos dentro de quadra são motivos de orgulho para o empresário de Caxias do Sul Paulo Triches. Foi dele quem partiu a ideia para que um time de futsal de ponta fosse criado na cidade. O objetivo inicial: fortalecer a marca da empresa. – Começou como Triches porque era o nome da empresa. Como mudou o nome da empresa para Enxuta, mudou-se o do time também – conta o Triches, que era diretor da empresa, que afirma que apenas investia, mas não montava o time: – Como a empresa é quem financiava o clube, eles não podiam fazer nada sem falar comigo. Eu não interferia, não entendia nada, mas era quem precisava bancar quando surgiam negociações que o nosso pessoal ia atrás. Entrevista - Paulo TrichesSurgimento do time É uma longa história. Tinha uma equipe que participou dos jogos do Sesi de futebol de salão. Eles depois nos pediram para usar o nome da empresa num campeonato citadino. Resolveram fazer uma partida de entrega de faixas com o Bradesco do Rio de Janeiro, que era um dos melhores da época. Eu não participava de jogos. Mas me chamaram e disseram que eu tinha que ir porque vinha pessoal do alto escalão do Bradesco. Fui, vi toda a estrutura deles. Vieram quatro ou cinco pessoas, gerências de Porto Alegre, daqui, todo o marketing deles. Achei aquilo interessante e conversei com o pessoal para fazer algo semelhante, como forma de marketing. Assim foi o início. Formação da equipeFormamos o time, veio o Babau, que tinha jogado no Bradesco. Era um jogador muito bom, mas que andava meio desacreditado e a partir dele surgiu a primeira estrutura da equipe. Já montamos uma estrutura grande, fugindo do feijão com arroz que existia na cidade. Aqui no estado não havia nada parecido e com projeção nacional. Assim foi a Enxuta naquele período. Ganhamos o gaúcho, nacional, competições continentais. InvestimentoNão lembro dos valores. Era tudo com recurso da empresa, mas não era uma coisa absurda. A Enxuta seria comparada a um Grêmio, Inter do futebol de campo, mas nem se compara o que eles gastam com o que gastávamos. O que apenas um jogador de alto nível do futebol ganhava, dava para montar um time de futsal. A gente começou, por exemplo, com os treinamentos de manhã e de tarde. Antes os jogadores trabalhavam e treinavam em horário vago. Depois mudou porque tinha um salário melhor, mas o jogador top da equipe ganhava cerca de cinco salários mínimos. Não era algo tão grande assim. Claro que fomos investindo em estrutura também e isso aumentou o custo. Valorização da marca Foi uma experiência ótima. Para ti ter uma ideia, o futebol de salão sempre foi forte no Nordeste. Quando chegamos lá com os produtos Enxuta, eles só conheciam o nome por causa do futebol de salão. Até porque lá não ia se comprar uma secadora. Primeiro chegou o time Enxuta, depois os produtos da marca. Eles até estranhavam ver uma máquina com o nome do time. Mas foi uma realização. Serviu para ver que dava para fazer um marketing forte através do esporte.Fim do projetoFizemos alojamentos ali perto do Enxutão para o pessoal morar. Fizemos alguns exageros. O esporte é assim. Tu não consegues ser racional e lógico. Onde entra a emoção a coisa vai para outro lado. Foi crescendo, crescendo e cresceu demais para o que a empresa pretendia. Por que investimos no futebol de salão? Porque tinha um custo muito menor do que outros esportes, como basquete e vôlei. Que o futebol então, nem se fala. Os jogadores tinham um custo baixo. Havia muito atleta aqui do estado que estavam “perdidos” e que eram quarto ou quinto plano de outros times. Tivemos todos aqueles anos até que o custo ficou grande demais. Daí precisamos acabar, até porque os recursos eram todos da empresa e nos últimos anos a Dal Ponte até nos ajudava, mas com cerca de 5% do investimento. SentimentoÉ motivo de orgulho, sem dúvidas. Não só porque funcionou. Em Caxias, por exemplo, não precisávamos divulgar a empresa. O objetivo era para fora. Mas os times viraram nossos inimigos porque eram contra um time empresarial. O Grêmio chegou a colocar página em jornal falando mal disso. O Inter nos apoiou, tanto que trocamos jogadores. Aqui em Caxias a repulsa foi total. Já tinha o Vasco, o Torino. Mas pouco a pouco foram entendendo. Na época, era preciso passar por todas as etapas todos os anos. Tinha que ganhar o campeonato local, o estadual para jogar o nacional. Íamos jogar contra o Torino e ganhávamos de goleada. Depois, por meio da confederação, criaram categorias para não precisarmos passar por isso. Trazíamos os melhores do mundo e eles tinham que jogar com os times daqui. O pessoal ficava com raiva do nosso time. Depois mudou e o Vasco virou um aliado nosso e até montou um time, não do nível da Enxuta, mas jogou em nível nacional também.Leia Também:Temperaturas continuam a cair nesta quinta-feiraEx-volante Fahel assume como auxiliar técnico do JuventudePrejuízo com furto de fiação na Praça das Feiras, em Caxias, é de cerca de R$ 50 milPorto Alegre, RSPioneiro.comEx-diretor se diz orgulhoso por história vitoriosa do futsal da EnxutaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-ex-diretor-se-diz-orgulhoso-por-historia-vitoriosa-do-futsal-da-enxuta-10532188Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24622160Ex-volante Fahel assume como auxiliar técnico do JuventudeApós aposentadoria, no ano passado, ex-jogador fez cursos de especialização na CBF2018-08-08T18:32:00-03:002018-08-08T18:32:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus Junior / Agência RBSEx-volante Fahel assume como auxiliar técnico do JuventudePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24622160Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-ex-volante-fahel-assume-como-auxiliar-tecnico-do-juventude-10531792Ex-volante Fahel assume como auxiliar técnico do JuventudeApós aposentadoria, no ano passado, ex-jogador fez cursos de especialização na CBF2018-08-08T18:32:00-03:002018-08-08T18:32:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA comissão técnica alviverde será completa nesta quinta-feira. O ex-volante Fahel assume a posição de auxiliar técnico do Juventude. Aos 36 anos— completa 37 no dia 15 de agosto—, o ex-jogador que encerrou a carreira no Estádio Alfredo Jaconi, concluiu recentemente o curso de especialização e formação da CBF.Mineiro de Teófilo Otoni, Fahel será membro da comissão técnica permanente do clube, que já conta com o preparador físico Rodrigo Poletto, o de goleiros, Márcio Angonesi, o fisiologista Alon Ritter e o auxiliar de preparação física Antônio Dall Pizzol.Como jogador, Fahel passou por diversos clubes do país, como América-MG, Atlético-PR, Goiás, Botafogo e Bahia. Chegou ao Juventude para a temporada de 2016, mas se lesionou ainda no primeiro semestre. Mesmo fora de campo foi considerado peça importante no acesso à Série B. Ano passado, disputou 37 jogos com a camisa alviverde.Porto Alegre, RSPioneiro.comEx-volante Fahel assume como auxiliar técnico do JuventudePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-ex-volante-fahel-assume-como-auxiliar-tecnico-do-juventude-10531792Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24622108De novo fora da elite, handebol de Caxias segue com trabalhos de baseTambém sem patrocínio, Apahand/UCS não disputará a Liga Nacional2018-08-08T13:52:25-03:002018-08-08T13:52:25-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSTatiana CavagnolliDe novo fora da elite, handebol de Caxias segue com trabalhos de basePioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24622108Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-de-novo-fora-da-elite-handebol-de-caxias-segue-com-trabalhos-de-base-10531782De novo fora da elite, handebol de Caxias segue com trabalhos de baseTambém sem patrocínio, Apahand/UCS não disputará a Liga Nacional2018-08-08T13:52:25-03:002018-08-08T13:52:25-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brNão é apenas o basquete de Caxias do Sul que se despede da elite nesta temporada. A Associação de Pais e Amigos do Handebol (Apahand/UCS) também decidiu interromper a sua trajetória na Liga Nacional feminina em 2018. O motivo é o mesmo: dificuldade para conseguir novos apoiadores.Leia Mais:Equipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadoresFaltam exemplos para as categorias de base do vôlei serranoManter uma equipe na Superliga possui uma série de dificuldadesA luta é inglória e já dura alguns anos. A Apahand iniciou suas atividades em 1997, junto ao lançamento do projeto UCS Olimpíadas. Desde então, o técnico Gabriel Citton esteve à frente da equipe. Se dividiu entre as atividades de treinador e gestor. Ao mesmo tempo em que acolhia novos atletas e desenvolvia os jovens talentos, buscava recursos para viabilizar o time adulto em competições de nível nacional.De fato, isso só foi possível em 2009. Na ocasião, com o apoio de empresas locais, algumas de pais das jovens atletas, o time estreou na principal competição nacional. De cara, conquistou o quarto lugar entre sete equipes. No ano seguinte, repetiu a vaga nas semifinais, naquelas que foram as principais campanhas da sua trajetória.A equipe, que sempre teve treinos e jogos na Universidade, seguiu de forma ininterrupta entre 2011 e 2015, quando foi comandada por Isabel Spies, mulher de Citton e o preparador físico Rafael dos Santos, o Brasa. Após a desistência em 2016, o time voltou a jogar a Liga no ano passado, com os apoios da Grendene S/A e da Marcopolo, além de uma parceria com a prefeitura de Farroupilha. – O Estado está com uma baixa no esporte de alto rendimento. No ano passado (2016), não teve participantes na liga. Fica uma responsabilidade grande. Porém, muitas cidades que têm times de handebol estão nos procurando para vir assistir aos jogos aqui na Serra – comentou Citton, em matéria publicada pelo Pioneiro em 27 de julho do ano passado.O orçamento reduzido, algo em torno de R$ 250 mil para os quatro meses de competição, e a lesão de uma das principais atletas contratadas fez com que o time não alcançasse às semifinais. Para se ter uma ideia, as principais equipes do país gastam pouco mais de R$ 1 milhão por temporada.O pior de tudo é que, ao final do último campeonato, Citton ainda precisou tirar dinheiro do próprio bolso para arcar com os custos. Foi a gota d’água para mudar o planejamento. – O que acabou de vez com o alto rendimento em Caxias do Sul foi a questão do Fiesporte. Todos sabiam que podiam contar com essa verba para tocar as modalidades. O handebol seria um dos que demandariam menor recurso, em comparação a vôlei e basquete, por exemplo. Mesmo assim, não conseguimos chegar perto do valor – pondera Citton.Em 2018, com uma filha recém-nascida e sem encontrar patrocinadores dispostos a viabilizar o projeto, Citton decidiu, pelo menos temporariamente, acabar com o sonho construído durante mais de uma década. Ficam a certeza de um trabalho bem feito e a prioridade em trabalhar com a de base para, ali na frente, retomar a caminhada.Time da Apahand/UCS teve oito participações na principal competição nacional de handebolFoto: Tatiana Cavagnolli / Agencia RBSO time que era um caminho para a seleção brasileiraEm todas as participações na elite, a Apahand/UCS teve boa parte do grupo formado por jogadoras oriundas das categorias de base. Somavam-se a elas, cinco ou seis atletas experientes, contratadas para dar suporte de qualidade. E o trabalho foi reconhecido não apenas por aqui.Entre as atletas que foram trazidas para Caxias e hoje atuam na Europa, destaque para a ponteira Samira Rocha e as armadoras Karoline e Deonise, todas com convocações recentes para a seleção brasileira principal. A armadora Danielle Joia, que atualmente defende o Pinheiros, foi outra que defendeu o time caxiense por várias temporadas e hoje defende o Brasil.Um caso simbólico foi o da pivô Ligia Costa. A jogadora iniciou os treinos em Caxias do Sul quando tinha apenas 14 anos. Ela chegou ao time adulto e logo chamou a atenção. Hoje, é presença frequente na seleção principal e joga no Pogon Szczecin, da Polônia.– Vamos sobreviver. Temos de 80 a 100 jovens jogadoras na base e vamos continuar o trabalho com elas. O maior problema é não ter o espelho, não a ter a perspectiva da equipe adulta. Neste ano, algumas jogadoras se reuniram e estão jogando o Estadual, mas de forma amadora, sem a rotina de treinos. Elas se encontram e jogam – comenta Citton.Leia Também:Prefeitura de Caxias lança edital para concurso com 15 vagas para médicosAdolescente executado em São Marcos esperava leito para internaçãoSaiba como economizar na hora de abastecer nos postos da SerraPorto Alegre, RSPioneiro.comDe novo fora da elite, handebol de Caxias segue com trabalhos de basePioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-de-novo-fora-da-elite-handebol-de-caxias-segue-com-trabalhos-de-base-10531782Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24620743Projeto Gaúcha Sports Bar pelo Rio Grande desembarca em Caxias do Sul nesta quarta-feiraNos próximos dois meses, programas serão transmitidos do Pittsburg Bistrô Pub 2018-08-08T09:00:00-03:002018-08-08T09:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSAndré ÁvilaProjeto Gaúcha Sports Bar pelo Rio Grande desembarca em Caxias do Sul nesta quarta-feiraPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24620743Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-projeto-gaucha-sports-bar-pelo-rio-grande-desembarca-em-caxias-do-sul-nesta-quarta-feira-10530106Projeto Gaúcha Sports Bar pelo Rio Grande desembarca em Caxias do Sul nesta quarta-feiraNos próximos dois meses, programas serão transmitidos do Pittsburg Bistrô Pub 2018-08-08T09:00:00-03:002018-08-08T09:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO projeto Gaúcha Sports Bar pelo Rio Grande desembarca em Caxias do Sul a partir desta quarta-feira (8). A cidade será a primeira do interior a receber o modelo itinerante, até o final de setembro. A ideia é, por meio de peças visuais, marcar presença em bares já tradicionais e dar a eles uma identidade semelhante à da Gaúcha Sports Bar de Porto Alegre, possibilitando que os fãs da rádio confiram jogos de futebol ao lado dos comunicadores, assistam transmissões de programas ao vivo e vivenciem um pouco do clima da Gaúcha.Leia MaisCaxiense Marcelo Demoliner conquista o World Team Tennis nos Estados UnidosEquipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadoresEm Caxias do Sul, o bar escolhido foi o Pittsburgh Bistrô Pub (Rua Feijó Júnior, 1023). Na Serra Gaúcha, o bar temático esportivo vai receber programas especiais, produzidos pelos comunicadores de Porto Alegre e pelas equipes da RBS de Caxias do Sul, como o Chamada Geral, Hoje nos Esportes e o tradicional Sala de Redação. Além disso, jornalistas do Grupo RBS acompanharão jogos da dupla Gre-Nal e fazendo inserções nas transmissões da Rádio Gaúcha.Em outubro e novembro, Santa Maria conhecerá a novidade. Devido ao término do calendário esportivo anual e as comemorações de final de ano, o projeto fará uma pausa em dezembro. Ele se encerra em Pelotas, durante janeiro e fevereiro de 2019.Primeiro bar temático esportivo de uma rádio no sul do país, o Gaúcha Sports Bar recebeu a visita de aproximadamente 150 mil pessoas ao longo dos dois anos de atuação em Porto Alegre. Desde junho de 2016, mais de 260 transmissões ao vivo foram realizadas no local. – O Gaúcha Sports Bar é um grande sucesso em Porto Alegre há dois anos. Nesse espaço, conseguimos levar para o bar a alma do esporte da Gaúcha, com a emoção do ao vivo, o calor dos debates e a irreverência que o esporte permite. Assim, nada mais natural do que levar essa mesma fórmula para mercados tão importantes do nosso Interior. Estamos muito entusiasmados e convictos de que será também um grande sucesso – destaca o diretor-executivo de marketing do Grupo RBS, Marcelo Leite.Programação de agosto* 13/8 – Acompanhamento de Fluminense x Inter* 14/8 – Hoje nos Esportes + Entre Amigos + evento de lançamento* 15/8 – Acompanhamento de Flamengo x Grêmio* 16/8 – Chamada Geral local* 21/8 – Sala de Redação* 22/8 – Acompanhamento de Bahia x Inter* 23/8 – Chamada Geral local* 29/8 – Show dos Esportes local* 31/8 – Chamada Geral localLeia TambémTCE determina divulgação nominal de salários de servidores da prefeitura de CaxiasPorto Alegre, RSPioneiro.comProjeto Gaúcha Sports Bar pelo Rio Grande desembarca em Caxias do Sul nesta quarta-feiraPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-projeto-gaucha-sports-bar-pelo-rio-grande-desembarca-em-caxias-do-sul-nesta-quarta-feira-10530106Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24620820Intervalo: Na reestruturação do Juventude, resultado também é fundamental para o crescimentoMesmo que a questão financeira seja prioridade, clube não pode correr riscos na Série B2018-08-08T06:45:00-03:002018-08-08T06:45:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CasagrandeIntervalo: Na reestruturação do Juventude, resultado também é fundamental para o crescimentoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24620820Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-na-reestruturacao-do-juventude-resultado-tambem-e-fundamental-para-o-crescimento-10530128Intervalo: Na reestruturação do Juventude, resultado também é fundamental para o crescimentoMesmo que a questão financeira seja prioridade, clube não pode correr riscos na Série B2018-08-08T06:45:00-03:002018-08-08T06:45:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brReestruturaçãoFaz parte do futebol. Nem sempre o resultado de campo reflete o trabalho feito fora dele. Só que, principalmente para o torcedor, o que mais importa é ver o time vencendo. Além disso, os resultados agregam mais público ao estádio, a moral se eleva e a tendência é de um crescimento natural. Só que o futebol não tem essa lógica. Leia MaisApós início difícil no primeiro turno, Juventude se prepara arrancada do returno da Série B A entrevista do vice de futebol Jones Biglia, publicada na edição desta quarta-feira, demonstra a visão dos dirigentes alviverdes. Primeiro, não se dará um passo maior do que se pode na busca por reforços. A questão financeira é trabalhada com extremo rigor. Além disso, a grande prioridade do clube segue sendo a reestruturação fora das quatro linhas. O grande símbolo desta mudança está no Centro de Treinamentos, remodelado e hoje atendendo as demandas da equipe profissional e da base, o que não ocorria em anos anteriores.Por outro lado, dentro dessa perspectiva, não se pode nem cogitar uma queda para a Série C. O resultado é fundamental. O retrocesso seria extremamente prejudicial para todo o planejamento. Por isso, Biglia demonstra tamanha confiança no trabalho de Julinho e de seus atletas. Confia que, com esse grupo, não irá sofrer no segundo turno. É um risco calculado diante das adversidades impostas pela competição.Foco no ProfutO trabalho nos bastidores do Alfredo Jaconi visa, principalmente, estabelecer uma tranquilidade financeira ao clube no futuro próximo. O Juventude tem pago cerca de R$ 100 mil mensais ao Profut, reduzindo o seu déficit com a União. Além disso, as dívidas trabalhistas estão praticamente sanadas. Golaço do FirminoDentro de campo, Firmino fez um gol e deu uma assistência no amistoso entre Liverpool e Torino, na Inglaterra. Porém, foi fora dele que o atacante da Seleção Brasileira marcou um golaço. Uma ação anônima do jogador foi notícia ontem. Firmino doou R$ 286 mil para o tratamento dos irmãos catarinenses João de Amorim, de seis anos, e Miguel de Amorim, de 11 meses. Diagnosticados com Atrofia Muscular Espinhal (AME), doença neuromuscular crônica e progressiva, eles precisavam de recursos para custear um tratamento muito caro.O valor de R$ 286 mil era justamente o que faltava para as crianças nessa primeira etapa, que custa aproximadamente R$ 4 milhões por ano.Enquanto alguns “craques” se preocupam muito com o marketing pessoal e a recuperação da própria imagem, Firmino deu uma aula. Leia TambémVinte cidades da Serra concentram um terço da mortes por gripe no EstadoPorto Alegre, RSPioneiro.comIntervalo: Na reestruturação do Juventude, resultado também é fundamental para o crescimentoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-na-reestruturacao-do-juventude-resultado-tambem-e-fundamental-para-o-crescimento-10530128Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24620819Clube em reestruturação: Vice de futebol do Juventude fala das perspectivas para o returnoJones Biglia acredita em time forte a partir da organização da parte estrutural e administrativa2018-08-08T06:18:00-03:002018-08-08T06:18:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CasagrandeClube em reestruturação: Vice de futebol do Juventude fala das perspectivas para o returnoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24620819Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-clube-em-reestruturacao-vice-de-futebol-do-juventude-fala-das-perspectivas-para-o-returno-10530108Clube em reestruturação: Vice de futebol do Juventude fala das perspectivas para o returnoJones Biglia acredita em time forte a partir da organização da parte estrutural e administrativa2018-08-08T06:18:00-03:002018-08-08T06:18:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Juventude começa no sábado, diante do Figueirense, a segunda metade do Campeonato Brasileiro da Série B. Admitindo que faltou alguma coisa no primeiro turno dentro de campo, mas valorizando bastante o trabalho feito para a reestruturação do clube, Jones Biglia, vice de futebol alviverde, falou do que espera das 19 rodadas que restam na competição. Em entrevista ao Pioneiro, nas arquibancadas do Jaconi, o dirigente falou sobre o que está sendo feito para tornar o Juventude um clube forte fora e dentro de campo.Primeiro turno— Procuramos ter uma equipe competitiva, montar um grupo consistente. Não só 11 atletas, mas jogadores que pudessem substituir, diferente do ano passado quando faltou isso no final. Na pontuação, não ficou dentro do que a gente imaginava. Pensávamos estar um pouco mais acima, com 27 pontos. Era essa nossa projeção. Penso que a parte negativa foram os jogos em casa. Não conseguimos nos impor aqui. Fizemos uma campanha de razoável para boa fora, mas tivemos dificuldades nos jogos no Jaconi. Se tivesse isso, estaríamos fazendo uma campanha de meio de tabela para cima, onde acho que é o lugar do Juventude nesta Série B.Torcida e imprensa— É sempre difícil não ter o torcedor em sua integralidade junto. Faz falta. Mas sabemos que quem tem que trazer o torcedor de volta são os resultados. A mesma coisa com a imprensa. Sabemos que é importante apoiar o Juventude nessa volta à Série B, no segundo ano. Desde 2015 nos propomos a reestruturar o clube. E isso não é só virar a chave. Tem um processo. Não tínhamos campo de treinamento. Começamos a Série B sem GPS. Foram investimentos que fizemos. Tudo isso, além de pagar passivos antigos do clube, nos coloca num estágio de não conseguir fazer todas as coisas ao mesmo tempo. O torcedor gostaria de montar uma equipe mais forte, mas temos o pé no chão. Precisamos de um clube forte, para que o time forte seja consequência.Julinho Camargo— É muito trabalhador. Passa 24 horas por dia nesse clube. O trabalho dele é muito bom. A parte técnica e tática é muito boa. Entendo que é um treinador que precisa de um pouco de tempo para que os resultados aconteçam. Ninguém está contente com nosso recorte de primeiro turno. Nem Julinho e nem a direção. Esperávamos um pouco mais, pelo menos estar mais próximos do G-4. Entendemos que é um trabalho que tende a atender nossas expectativas. O Juventude sofreu com a perda de quatro atletas do setor ofensivo (Elias, Caio Rangel, Yuri Mamute e Fellipe Mateus). Isso também contribuiu para que tivéssemos alguns insucessos, principalmente nos jogos em casa.Returno— Não podemos repetir o que aconteceu no ano passado, senão corremos riscos (o Ju fez apenas 20 pontos em 19 jogos). Entendemos que em 2017 tivemos muito desgaste. Fazia tempo que o Juventude não jogava um campeonato tão longo, com 38 rodadas. As séries C e D eram bem mais curtas. Esperamos que a estratégia de ter um grupo mais homogêneo apareça ainda mais no segundo turno e que não se permita ter essa queda que aconteceu em 2017. Reforços— Temos uma expectativa boa de que nossos “reforços” sejam esses quatro jogadores que estão vindo agora. O Fellipe Mateus, o Caio Rangel, o Mamute e o Lucas, que dia 18 de agosto já estará liberado da suspensão. Quanto a trazer outros jogadores, não estamos com muita margem financeira, mas estamos sempre de olho no mercado. Se acharmos uma peça com característica que agregue ao nosso grupo, vamos sim, dentro da nossa realidade, fazer um ou dois investimentos.Perspectiva de futuro— O torcedor é sempre legítimo quando faz as cobranças. O que dá para colocar é que ele amplie um pouco a sua paciência com a parte de produção de futebol e de resultados dentro de campo. Estamos dentro do processo de reestruturação do clube. Esse processo nos limita no investimento do futebol. Temos que fazer um time competitivo e ao mesmo tempo investir nas estruturas. Que ele compreenda esse movimento, que não aparece nas quatro linhas, mas que temos a convicção de que, quando ele se consolidar, vai trazer o resultado de campo. Que o torcedor tenha um pouco mais de paciência que o normal. Mas entendo a cobrança e, de fato, a campanha em casa é ruim. Talvez não estejamos em uma situação pior pela campanha fora.Pronto para a Série A— Quando a gente fala que não está pronto, não quer dizer que não queremos. Mas hoje estamos mais preparados do que no ano passado pelas evoluções estruturais. Mas acredito que o Juventude ainda não está pronto para uma Série A. Pode acontecer dentro de campo de subir e ter que se reestruturar mais rápido, o que é mais fácil na Primeira Divisão com aumento de receita. Mas ainda precisamos melhorar processos internos, em tecnologia, o nosso CT, na parte financeira e administrativa. Equalizamos muita coisa, mas temos que pagar a conta.Leia tambémEquipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadoresPorto Alegre, RSPioneiro.comClube em reestruturação: Vice de futebol do Juventude fala das perspectivas para o returnoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-clube-em-reestruturacao-vice-de-futebol-do-juventude-fala-das-perspectivas-para-o-returno-10530108Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24620188Caxiense Marcelo Demoliner  conquista o World Team Tennis nos Estados UnidosCompetição  entre equipes nas quadras americanas foi o segundo título do ano para o tenista2018-08-07T16:07:37-03:002018-08-07T16:07:37-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDivulgação / WTTCaxiense Marcelo Demoliner  conquista o World Team Tennis nos Estados UnidosPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24620188Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-caxiense-marcelo-demoliner-conquista-o-world-team-tennis-nos-estados-unidos-10529880Caxiense Marcelo Demoliner  conquista o World Team Tennis nos Estados UnidosCompetição  entre equipes nas quadras americanas foi o segundo título do ano para o tenista2018-08-07T16:07:37-03:002018-08-07T16:07:37-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA temporada de 2018 trouxe para o tenista caxiense Marcelo Demoliner a segunda conquista. Depois de vencer o ATP 250 de Antalya, na Turquia, em junho, Demo ganhou o World Team Tennis, nos Estados Unidos , no domingo. O campeonato entre equipes foi disputado durante as últimas semanas, e na decisão, o time do Springfield Lasers, de Misouri, que Demo atuou, venceu o Philadelfia Freedoms por 19 a 18.No time de Demolines estavam as tenistas americanas Vania King e Abigail Spears, além do jovem sérvio de 18 anos Miomir Kecmanovic, ex-número 1 do mundo juvenil. Cada confronto tinha duração de um set, somando as pontuações para o desafio entre times. Foram disputados um set de simples masculino, um feminino, um de duplas masculina, um de duplas femininas e um de duplas mistas. — Experiência muito bacana, uma competição que poucos conhecem no Brasil, mas com muita tradição nos Estados Unidos. O formato como é jogado é um pouco diferente, com muita pressão envolvida de jogar pontos importantes a todo momento pois os jogos são de apenas um set e sem vantagem. Com certeza vou levar coisas boas para o circuito da ATP — disse o caxiense, que volta sua dupla com o mexicano Santiago Gonzalez para o US Open.Porto Alegre, RSPioneiro.comCaxiense Marcelo Demoliner  conquista o World Team Tennis nos Estados UnidosPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-caxiense-marcelo-demoliner-conquista-o-world-team-tennis-nos-estados-unidos-10529880Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24619142Equipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadoresAssim como o Caxias Basquete, UCS e Bento Vôlei também sucumbiram sem recursos financeiros2018-08-07T07:50:00-03:002018-08-07T07:50:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRoni RigonEquipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadoresPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24619142Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-equipes-de-volei-da-serra-acabaram-com-equipes-adultas-por-falta-de-patrocinadores-10529366Equipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadoresAssim como o Caxias Basquete, UCS e Bento Vôlei também sucumbiram sem recursos financeiros2018-08-07T07:50:00-03:002018-08-07T07:50:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Caxias do Sul Basquete cumpriu com um triste roteiro que tem afligido quase todas as equipes de alto rendimento da Serra Gaúcha. Após uma campanha irreparável e ter atingido o seu auge, as quartas final do NBB 10, se viu obrigado a encerrar suas atividades no time adulto por falta de recursos financeiros. O basquete se une a modalidades como vôlei, futsal e handebol. O fechamento do ciclo tem, em comum, a inexistência de patrocinadores. O Pioneiro inicia hoje uma série de reportagens para contar os áureos tempos do esporte serrano e, junto com ele, o fim de quase todos os times que atingiram protagonismo e representaram as cidades em nível nacional. Nas últimas duas décadas, o vôlei se consolidou como o segundo principal esporte do país. Desde a conquista da medalha de prata nas Olimpíadas de Los Angeles, em 1984, a modalidade conquistou os brasileiros. A seleção coleciona triunfos e a Superliga Masculina está organizada e fortalecida. O cenário é o oposto do vivenciado pelos clubes da Serra Gaúcha, que por muito tempo fizeram parte desta história.Leia maisManter uma equipe na Superliga possui uma série de dificuldadesFaltam exemplos para as categorias de base do vôlei serranoNum passado não muito distante, UCS e Bento Vôlei escreviam capítulos vitoriosos. De 2002 até 2010, a equipe mantida pela universidade fez grandes campanhas, chegando nas quartas de final em três oportunidades. Na sua última temporada, teve ginásio cheio para ver a equipe superar a tricampeã Cimed/Florianópolis, em Caxias do Sul. Na melhor de três, os catarinenses venceram a série por 2 a 1. Mesmo com o apoio da comunidade, o projeto foi abreviado em julho daquele ano.— Foi o mesmo motivo (que o Caxias Basquete), a questão financeira pesou. A equipe chegou até um determinado patamar, ficamos na sexta colocação (na temporada 2009/2010), e não conseguimos mais apoio para dar continuidade. O time foi para a Sogipa (Porto Alegre) e depois virou Canoas. Eles (time de Canoas) também fecharam as portas este ano por falta de recursos — relembra Carlos Bonone, coordenador da Vila Poliesportiva da UCS.Em 2017, o Bento Vôlei foi a vítima deste roteiro. Com 13 participações na Superliga, o clube serrano teve que abdicar da sua vaga pela segunda vez em menos de uma década – a primeira foi em 2009. A equipe foi vice-campeã da Superliga B em 2015 e conquistou o acesso à elite. Duas temporadas depois, não conseguiu dar sequência ao time adulto.— Fizemos o mesmo processo do basquete de Caxias. Mesmo com direito a seguir na Superliga, entregamos a vaga por não termos os recursos mínimos para participar — lamenta Romildo Rizzi, presidente do clube.Foco na basePara a Serra Gaúcha, resta apenas lapidar alguns talentos na base. Um exemplo é o levantador Fernando Kreling, o Cachopa. Formado na APAAVôlei/UCS, ele será titular do multicampeão Sada/Cruzeiro nesta temporada. Em Minas, há algumas temporadas, ele tem um currículo extenso nas categorias de base da seleção brasileira.O que falta por aqui é a oportunidade de crescimento, o espelho na hora da profissionalização, até mesmo para as novas gerações saberem que existe vida além do futebol.— Perdemos mais uma equipe de alto rendimento. Já foi o futsal, o vôlei e agora o basquete. Poxa, movimentava meia cidade. A galera comprando ingressos e falando do basquete, isso envolve a comunidade. É muito triste. Caxias tem o potencial de atletas e de aporte financeiro, mas as empresas não apoiam— opina o técnico Giovani Brisotto, da APAAvôlei/UCS.Leia tambémAs demandas da Serra para o futuro governador do RSPorto Alegre, RSPioneiro.comEquipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadoresPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-equipes-de-volei-da-serra-acabaram-com-equipes-adultas-por-falta-de-patrocinadores-10529366Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24619145Faltam exemplos para as categorias de base do vôlei serranoOs mais jovens só ouvem histórias de quando se tinha Superliga em Caxias2018-08-07T07:28:26-03:002018-08-07T07:28:26-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus JuniorFaltam exemplos para as categorias de base do vôlei serranoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24619145Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-faltam-exemplos-para-as-categorias-de-base-do-volei-serrano-10529356Faltam exemplos para as categorias de base do vôlei serranoOs mais jovens só ouvem histórias de quando se tinha Superliga em Caxias2018-08-07T07:28:26-03:002018-08-07T07:28:26-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAs histórias da melhor campanha da UCS sobrevivem na memória. Em 2010, último ano na elite, o time classificou à segunda fase e só parou na tricampeã Cimed, de craques como Bruninho, Eder Carbonera e Lucão. A participação da equipe na elite era uma oportunidade para quem estava nas categorias de base acompanhar grandes jogos e ver de perto alguns ídolos do país.— Nas últimas campanhas tivemos 50% do grupo formado por atletas da base. Os meninos tinham essa visão de seguir jogando profissionalmente e em casa — relembra Giovani Brisotto.O treinador viu muitos talentos passarem pelas quadras da UCS. O central Eder Carbonera, ouro nos Jogos do Rio, em 2016, é um exemplo. Hoje, os meninos conhecem esse capítulo da história apenas pelas memórias de quem viveu esse período.Leia maisEquipes de vôlei da Serra acabaram com equipes adultas por falta de patrocinadoresManter uma equipe na Superliga possui uma série de dificuldades— A gente conta para os meninos que já teve Superliga aqui e eles não acreditam. Temos que mostrar fotos e reportagens da época. Estou trabalhando com a geração de 2001, que tinha oito ou nove anos quando o time adulto fechou. Eles mal sabiam o que era vôlei. Esses meninos não vivenciaram essa grande fase do esporte em Caxias — lamenta Brisotto.A página da APAAvôlei no Facebook iniciou recentemente um levantamento dos atletas que surgiram na cidade e defendem outros clubes do centro do país. Todos aqueles que seguem vivendo do vôlei e podem ser uma inspiração aos meninos que treinam nas quadras da universidade. — São inúmeros atletas que deixamos de ter em um time nosso. Eles param aqui com 17 anos. Aqueles que conseguem desenvolver, vão para outros clubes do centro do país. Os demais têm que parar. Acho cedo dar um salto tão grande com essa idade. Precisaria desenvolver mais — opina o técnico.Porto Alegre, RSPioneiro.comFaltam exemplos para as categorias de base do vôlei serranoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-faltam-exemplos-para-as-categorias-de-base-do-volei-serrano-10529356Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24619070Após início difícil no primeiro turno, Juventude se prepara arrancada do returno da Série B Goleiro Douglas acredita que adversários estão em momentos diferentes do começo da competição2018-08-07T07:18:00-03:002018-08-07T07:18:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSArthur Dallegrave / Juventude, DivulgaçãoApós início difícil no primeiro turno, Juventude se prepara arrancada do returno da Série B Pioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24619070Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-apos-inicio-dificil-no-primeiro-turno-juventude-se-prepara-arrancada-do-returno-da-serie-b-10529318Após início difícil no primeiro turno, Juventude se prepara arrancada do returno da Série B Goleiro Douglas acredita que adversários estão em momentos diferentes do começo da competição2018-08-07T07:18:00-03:002018-08-07T07:18:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA semana pós-encerramento do primeiro turno do Campeonato Brasileiro da Série B é de reflexões. Com o 13º lugar na classificação e com metade da competição pela frente, cabe ao time alviverde ajustar o que deu não certo nos 19 primeiros jogos. A arrancada na primeira parte foi difícil e a primeira vitória só chegou na quarta rodada, fora de casa.Até por isso, a partida contra o Figueirense no Alfredo Jaconi, no próximo sábado, às 19h, é tratada como uma chance de início diferente no returno.— Temos que aproveitar o fator casa. Começamos aqui esse segundo turno. Os três primeiros jogos serão importantes para definir como será o nosso campeonato. Temos que fazer uma sequência boa, com bons resultados e atuações, também. Isso vai dar muito mais confiança para continuarmos até o fim do Brasileiro — avaliou o goleiro Douglas, que teve atuação destacada diante do CSA e que lamentou o fato de o time não ter conquistado a vitória em Alagoas:— Particularmente foi um jogo muito bom. Fiz defesas boas quando foi preciso, mas infelizmente a vitória não veio. Eu preferia trocar minhas defesas por uma vitória, ou até um empate, uma situação melhor. No primeiro turno, os três adversários da sequência alviverde trouxeram bastante dificuldades para a equipe de Julinho Camargo. O Figueirense trouxe logo na estreia a primeira derrota, o Oeste o primeiro dos nove empates, enquanto o Avaí deu ao Juventude o primeiro revés no Alfredo Jaconi. No entanto, Douglas minimiza os resultados do princípio da competição, sem tirar o mérito dos adversários e a dificuldade encontrada:— Os times mudaram muito a forma de atuar e até mesmo os jogadores. Temos que analisar isso. Com certeza não será muito daquilo que enfrentamos no primeiro turno.Leia maisAbacs/UCS/Clube Juvenil conquista os Jogos AbertosPorto Alegre, RSPioneiro.comApós início difícil no primeiro turno, Juventude se prepara arrancada do returno da Série B Pioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-apos-inicio-dificil-no-primeiro-turno-juventude-se-prepara-arrancada-do-returno-da-serie-b-10529318Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24619054Intervalo: Basquete de Caxias repete dificuldades vivenciadas por UCS e Bento em outros anos Equipes disputaram por mais de uma década a Superliga Masculina2018-08-07T07:10:00-03:002018-08-07T07:10:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRoni RigonIntervalo: Basquete de Caxias repete dificuldades vivenciadas por UCS e Bento em outros anos Pioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24619054Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-basquete-de-caxias-repete-dificuldades-vivenciadas-por-ucs-e-bento-em-outros-anos-10529313Intervalo: Basquete de Caxias repete dificuldades vivenciadas por UCS e Bento em outros anos Equipes disputaram por mais de uma década a Superliga Masculina2018-08-07T07:10:00-03:002018-08-07T07:10:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brDura realidadeA partir desta terça-feira, iniciamos uma série de matérias que relembram a trajetória de algumas das principais equipes de alto rendimento de Caxias do Sul e região. Em diferentes modalidades, os times chegaram a vivenciar o auge, mas não conseguiram se manter por um longo período no topo. O motivo: a falta de investimentos.Nos últimos dias, por conta da desistência do Caxias Basquete em participar do NBB 11, houve uma verdadeira enxurrada de comentários nas redes sociais a respeito do tema. De lamentações as críticas aos empresários e até mesmo aos que dirigem a equipe (difícil de entender), tudo parece coerente no momento.Leia MaisAtletas do handebol e da natação de Caxias do Sul participam de torneios estaduaisFarrapos vence e Serra Gaúcha fica em segundo na primeira etapa da Copa RSMas, afinal, por que o alto rendimento sofre tanto para ter sequência no Rio Grande do Sul? Neste ponto, concordo plenamente com o técnico Rodrigo Barbosa: falta uma cultura esportiva. Por aqui, o esporte está longe de ser prioridade ou alternativa para uma sociedade melhor. É um pensamento pequeno, que parte do poder público e se dissolve por toda a comunidade. É triste, mas é a dura realidade.ExemplosMais do que times de alto rendimento, UCS e Bento Vôlei, citados na matéria publicada na edição desta terça, representaram cidades e comunidades apaixonadas por um esporte. Além disso, ofereciam a oportunidade de acompanhar in loco, em um ambiente saudável e repleto de famílias, craques do esporte, ídolos que dificilmente voltarão a pintar por aqui.No início da carreira no jornalismo esportivo, tive a oportunidade de entrevistar Giba, Nalbert, Giovane e Gustavo Endres, entre outros campeões olímpicos. Nos últimos anos, Wallace, Lucarelli e Eder Carbonera. Todos estiveram por aqui em jogos contra UCS e Bento. Fica apenas a lamentação de não poder presenciar mais espetáculos com craques deste nível.Só tem pedreiraComeçam nesta terça as oitavas de final da Libertadores. De fato, agora a competição começa para valer. Ficaram os melhores, os mais tradicionais. Para o Grêmio, que inicia sua trajetória no mata-mata na Argentina, um empate já serve como bom resultado. O atual campeão terá de suar muito a camisa para repetir a conquistar de 2017.Título para o BrasilA seleção brasileira masculina sub-21 de basquete, que contava com o fisioterapeuta caxiense Rafael Plein, conquistou o título Sul-Americano da categoria ao vencer a Argentina por 84 a 76.Leia tambémBoulos é o primeiro a registrar candidatura à Presidência no TSETrês caxienses confirmados nas eleições majoritáriasEleições terão 14 candidatos ao governo Federal e 8 ao governo do EstadoPorto Alegre, RSPioneiro.comIntervalo: Basquete de Caxias repete dificuldades vivenciadas por UCS e Bento em outros anos Pioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-basquete-de-caxias-repete-dificuldades-vivenciadas-por-ucs-e-bento-em-outros-anos-10529313Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24618687Abacs/UCS/Clube Juvenil conquista os Jogos AbertosDisputas aconteceram no último fim de semana no Ginásio do Vascão2018-08-06T17:45:53-03:002018-08-06T17:45:53-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPedro Ferreira / DivulgaçãoAbacs/UCS/Clube Juvenil conquista os Jogos AbertosPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24618687Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-abacs-ucs-clube-juvenil-conquista-os-jogos-abertos-10529192Abacs/UCS/Clube Juvenil conquista os Jogos AbertosDisputas aconteceram no último fim de semana no Ginásio do Vascão2018-08-06T17:45:53-03:002018-08-06T17:45:53-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Abacs/UCS/Clube Juvenil foi a grande campeã dos Jogos Abertos de Basquete. A competição, que é organizada pela Secretaria Municipal do Esporte e Lazer (Smel) foi encerrada neste fim de semana, no Ginásio do Vascão.Leia Mais:Farrapos vence e Serra Gaúcha fica em segundo na primeira etapa da Copa RSAtletas do handebol e da natação de Caxias do Sul participam de torneios estaduaisO Recreio da Juventude ficou em segundo e a equipe Tróia terminou na terceira colocação. As semifinais foram realizadas no sábado. Na primeira semifinal , o Recreio da Juventude venceu o Tróia por 58 a 54. Na disputa pela outra vaga na final a Abacs/UCS/Clube Juvenil fez 81 a 71 na JML.As finais foram disputadas no domingo. Na decisão, a Abacs/UCS/Clube Juvenil venceu o Recreio da Juventude com placar de 101 a 67. Na briga pelo terceiro e quarto, Tróia fez 67 a 47 no JML. Ao todo, 12 equipes participaram da competição.Leia Também: Em palestra na CIC de Caxias do Sul, vice de Bolsonaro apresenta propostasCaminhoneiro fica ferido após caminhão tombar na BR-470, em Carlos BarbosaPorto Alegre, RSPioneiro.comAbacs/UCS/Clube Juvenil conquista os Jogos AbertosPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-abacs-ucs-clube-juvenil-conquista-os-jogos-abertos-10529192Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24618579Atletas do handebol e da natação de Caxias do Sul participam de torneios estaduaisCompetição de handebol foi realizada na sede campestre do clube, no fim de semana2018-08-06T16:49:03-03:002018-08-06T16:49:03-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRecreio da Juventude / DivulgaçãoAtletas do handebol e da natação de Caxias do Sul participam de torneios estaduaisPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24618579Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-atletas-do-handebol-e-da-natacao-de-caxias-do-sul-participam-de-torneios-estaduais-10529137Atletas do handebol e da natação de Caxias do Sul participam de torneios estaduaisCompetição de handebol foi realizada na sede campestre do clube, no fim de semana2018-08-06T16:49:03-03:002018-08-06T16:49:03-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA equipe de handebol feminina do Recreio da Juventude (RJ), categoria cadete, disputou no último fim de semana a primeira fase do Campeonato Estadual de Handebol. A competição ocorreu no ginásio de esportes da sede campestre do RJ, em Caxias do Sul.Leia Mais: Um turno que não empolgou: Juventude chega na metade da Série B com campanha médiaCom atuação eficiente, ACBF vence fora de casa e amplia vantagem na liderança da LNFAs atletas esmeraldinas não conseguiram nenhuma vitória nos cinco jogos disputados. De acordo com os técnicos Juliano De Lazzer Cardoso e Eduardo R. da Fonseca, os resultados "não foram bons devido à falta de experiência das competidoras, que jogaram contra as melhores equipes do Estado na categoria de maior dificuldade do esporte feminino".A segunda etapa do Estadual será realizada entre 12 a 14 de outubro, em Novo Hamburgo, e contará com todas as 16 equipes participantes. As melhores pontuadas serão classificadas para a fase decisiva.Recreio da Juventude segue em quarto no estadual máster de nataçãoA equipe de natação do Recreio da Juventude participou no último sábado da terceira etapa do Circuito Gaúcho Máster de Natação. O evento foi realizado nas piscinas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), em Porto Alegre.Ao todo, 22 atletas caxienses participaram da competição, sob o comando do técnico Enio Guimarães. A equipe de Natação Máster do Recreio da Juventude fez 643 pontos e conquistou seis medalhas de outo, dez de prata e dez de bronze. A terceira etapa terminou com o clube mantendo-se em quarto lugar na tabela geral do circuito. No dia 8 de setembro será realizada a quarta e última etapa do campeonato e a equipe com mais pontos será a grande vencedora.Leia Também: Caminhoneiro fica ferido após caminhão tombar na BR-470, em Carlos BarbosaGuarda Municipal de Caxias deverá ter sete novas viaturasPolícia Civil pretende ouvir nesta segunda adolescente suspeito de sete homicídios em CaxiasPorto Alegre, RSPioneiro.comAtletas do handebol e da natação de Caxias do Sul participam de torneios estaduaisPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-atletas-do-handebol-e-da-natacao-de-caxias-do-sul-participam-de-torneios-estaduais-10529137Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24604187Intervalo: Melhora dentro de casa é fundamental para a evolução do Juventude no returnoEquipe alviverde vence apenas duas vezes em nove partidas no Jaconi2018-08-06T07:00:30-03:002018-08-06T07:00:30-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CasagrandeIntervalo: Melhora dentro de casa é fundamental para a evolução do Juventude no returnoPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24604187Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-melhora-dentro-de-casa-e-fundamental-para-a-evolucao-do-juventude-no-returno-10528524Intervalo: Melhora dentro de casa é fundamental para a evolução do Juventude no returnoEquipe alviverde vence apenas duas vezes em nove partidas no Jaconi2018-08-06T07:00:30-03:002018-08-06T07:00:30-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brBem perto do perigoMesmo que não tenha encerrado uma rodada sequer na zona de rebaixamento, o Juventude fez uma campanha apenas razoável no primeiro turno da Série B. O time tem carências evidentes e, por mais que tenha encontrado um melhor conjunto com o decorrer dos jogos, precisa evoluir bastante na segunda parte do campeonato para não sofrer na reta final.Leia MaisApós doping, volante Lucas poderá jogar pelo Juventude em 15 dias Juventude perde para o CSA e pela primeira vez tem duas derrotas seguidas na Série BIsso passa muito pela campanha dentro do Alfredo Jaconi. Sem entusiasmar o torcedor, o Ju cedeu muitos pontos aos rivais atuando em casa. Não conseguiu engrenar. Não adquiriu a confiança necessária para se manter entre os 10 primeiros colocados.O trabalho de Julinho Camargo segue contestado pelo torcedor e precisará encontrar novos caminhos, mesmo sem reforços. Em um returno que promete ser ainda mais difícil, o grupo alviverde tem de encontrar soluções caseiras, especialmente no ataque.Tem que respeitarDesde que Lisca assumiu o Ceará, o Vozão tem 52,3% de aproveitamento. Depois da Copa, bateu Sport, Fluminense e Paraná. Neste domingo, deixou a lanterna da Série A. Aos poucos, mostra a todos que é muito mais competente do que “doido”.No Z-2 da Série CNa zona de rebaixamento após a derrota de sábado, o Ypiranga vive situação delicada na Série C do Brasileiro. Com 19 pontos, o time para a última rodada com a necessidade de vencer o Tupi, que tem 20, em Erechim, para não cair para a Série D. O confronto direto será no próximo sábado.NBB 11 confirmadoA LNB confirmou no sábado os 14 times que vão disputar o NBB 11: Bauru, Botafogo, Basquete Cearense, Universo/Brasília, Corinthians, Flamengo, Franca, Joinville, Minas, Mogi, Paulistano, Pinheiros, São José (que ficou com a vaga do Caxias Basquete) e Vasco.FutsalContinua complicada a situação do BGF na Liga Gaúcha. A derrota por 6 a 2 contra o Parobé, sábado, em Bento Gonçalves, manteve o time de Vaner Flores na zona de rebaixamento. Até agora, a equipe conquistou apenas sete pontos e precisa se superar nas rodadas finais.Leia maisCentenas de pessoas prestigiam Corrida de Carrinho de Lomba em CaxiasSuspeitos de participação em chacina em Caxias são presos em Palmeira das MissõesPorto Alegre, RSPioneiro.comIntervalo: Melhora dentro de casa é fundamental para a evolução do Juventude no returnoPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-intervalo-melhora-dentro-de-casa-e-fundamental-para-a-evolucao-do-juventude-no-returno-10528524Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24617286Um turno que não empolgou: Juventude chega na metade da Série B com campanha médiaEquipe alviverde tem desempenho abaixo dos 19 primeiros jogos de 20172018-08-06T06:00:02-03:002018-08-06T06:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus JuniorUm turno que não empolgou: Juventude chega na metade da Série B com campanha médiaPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24617286Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-um-turno-que-nao-empolgou-juventude-chega-na-metade-da-serie-b-com-campanha-media-10528529Um turno que não empolgou: Juventude chega na metade da Série B com campanha médiaEquipe alviverde tem desempenho abaixo dos 19 primeiros jogos de 20172018-08-06T06:00:02-03:002018-08-06T06:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brMetade do caminho foi percorrido na Série B. O Juventude terminou as 19 primeiras rodadas do campeonato sem empolgar os Jaconeros. O gol de Hugo Cabral para o CSA, aos 37 minutos do segundo tempo da partida da sexta-feira — vitória alagoana por 1 a 0 —, decretou o 13º lugar na tabela para a equipe alviverde. Os outros 50% da Segunda Divisão começam para o time de Julinho Camargo no próximo sábado, às 19h, diante do Figueirense, no Jaconi. Para a sequência da competição será preciso evoluir para não passar sustos ao final do torneio. Comparando com a campanha alviverde na Série B do ano passado, o primeiro turno do Ju foi bem pior. Em 2017, o time comandado por Gilmar Dal Pozzo fechou a 19ª rodada com 31 pontos e na quinta colocação. Foram oito vitórias, sete empates e apenas quatro derrotas, com um aproveitamento de 54,4%. O turno inicial com Julinho Camargo mostra o Juventude com 24 pontos e na 13ª posição. Além dos seis pontos abaixo, foram três vitórias a menos e dois empates a mais.O time de 2017 finalizou a primeira parte do campeonato com 25 gols marcados, o quarto melhor ataque da competição, e a sexta melhor defesa, sendo vazada 18 vezes. A equipe desta temporada, chegou ao 19° jogo com 17 gols feitos — terceiro pior ataque — e 20 sofridos, com o mesmo posicionamento do ano anterior no ranking das defesas.O grande problema do ano de retorno do Ju à Série B pode ser a salvação para o time de Julinho. No returno de 2017 foram apenas 20 pontos nas mesmas 19 rodadas. O sonho do retorno à elite foi embora, assim como Dal Pozzo, demitido antes do fim da competição. A consciência de que será preciso melhorar está no discurso dos jogadores. O goleiro Douglas, titular diante do CSA, foi pontual:— A gente precisa começar o segundo turno de forma diferente do que foi o primeiro.Esse início diferente passa por resultados melhores logo na largada. Contra Figueirense (6°), Oeste (15°) e Avaí (7°), o Juventude somou apenas um ponto, mesmo com dois confrontos em casa. Para um início melhor, será preciso buscar mais pontos, apesar dos dois desafios longe de Caxias do Sul.Um dos fatores constatados para a campanha apenas regular no primeiro turno é o desempenho em casa. No Jaconi, foram nove partidas e apenas duas vitórias. Foram 17 pontos perdidos em Caxias do Sul.Para Julinho Camargo, a evolução na tabela passa por resultados melhores em seus domínios:— Terminamos o turno com uma campanha média e melhor fora de casa do que no Jaconi. No returno é hora de virar isso, tem que trabalhar melhor. Espero que nosso papel dentro de casa mude.Leia também Após doping, volante Lucas poderá jogar pelo Juventude em 15 diasPorto Alegre, RSPioneiro.comUm turno que não empolgou: Juventude chega na metade da Série B com campanha médiaPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-um-turno-que-nao-empolgou-juventude-chega-na-metade-da-serie-b-com-campanha-media-10528529Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24616921Com atuação eficiente, ACBF vence fora de casa e amplia vantagem na liderança da LNFEquipe de Carlos Barbosa aplicou 3 a 0 no Joaçaba, na manhã deste domingo2018-08-05T15:10:49-03:002018-08-05T15:10:49-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSUlisses CastroCom atuação eficiente, ACBF vence fora de casa e amplia vantagem na liderança da LNFPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24616921Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-com-atuacao-eficiente-acbf-vence-fora-de-casa-e-amplia-vantagem-na-lideranca-da-lnf-10528391Com atuação eficiente, ACBF vence fora de casa e amplia vantagem na liderança da LNFEquipe de Carlos Barbosa aplicou 3 a 0 no Joaçaba, na manhã deste domingo2018-08-05T15:10:49-03:002018-08-05T15:10:49-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brCom uma atuação defensiva segura e contando com as grandes defesas do goleiro Gian Wolverine, a ACBF ampliou sua vantagem na liderança da Liga Nacional de Futsal (LNF). Neste domingo, o time laranja jogou em Santa Catarina e bateu o Joaçaba por 3 a 0.Leia MaisTécnico do Caxias Basquete, Barbosa fala da frustração com o fim do sonho Após doping, volante Lucas poderá jogar pelo Juventude em 15 dias Contra um adversário que tinha jogadores técnicos e de bom drible, prevaleceu a qualidade do time gaúcho. Com menos de três minutos, Valdin fez linha jogada individual, passou por dois marcadores e deixou o goleiro e outro defensor no chão para abrir o placar: golaço.Os donos da casa passaram a ter maior posse de bola, mas não conseguiam criar chances claras. Quando isso acontecia, paravam no goleiro Gian. Antes do fim do primeiro tempo, a ACBF ainda levou um susto com um chutaço de Edson que acertou a trave.Na segunda etapa, o Joaçaba seguiu pressionando, mas o goleiro Gian Wolverine impediu o empate com, pelo menos, quatro defesas difíceis. Numa jogada de contra-ataque puxada por Pesk, Felipe Valério concluiu com um toque por cobertura para fazer 2 a 0. Marlon (E) e Felipe Valério marcaram os gols da ACBF na segunda etapaFoto: Ulisses Castro / ACBF,DivulgaçãoO time de Santa Catarina passou a jogar com goleiro-linha e, nos segundos finais, Marlon chutou para o gol vazio para decretar o placar da partida: 3 a 0.A ACBF segue na liderança isolada da LNF, agora com 34 pontos. O próximo jogo pela competição nacional será apenas no dia 17 contra o Blumenau, em Santa Catarina. Antes, no dia 11, a equipe laranja enfrentará a Alaf, pela Liga Gaúcha.Leia TambémEm convenção em Porto Alegre, PRB anuncia apoio à candidatura de Eduardo Leite (PSDB) ao governo do Estado"É uma campanha que tem tudo para crescer", diz Germano Rigotto, vice de MeirellesPorto Alegre, RSPioneiro.comCom atuação eficiente, ACBF vence fora de casa e amplia vantagem na liderança da LNFPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-com-atuacao-eficiente-acbf-vence-fora-de-casa-e-amplia-vantagem-na-lideranca-da-lnf-10528391Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24614968ACBF encara o Joaçaba para se manter líder da Liga NacionalTime de Carlos Barbosa joga no domingo, na casa do time catarinense2018-08-04T18:00:32-03:002018-08-04T18:00:32-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSUlisses CastroACBF encara o Joaçaba para se manter líder da Liga NacionalPioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24614968Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-acbf-encara-o-joacaba-para-se-manter-lider-da-liga-nacional-10527365ACBF encara o Joaçaba para se manter líder da Liga NacionalTime de Carlos Barbosa joga no domingo, na casa do time catarinense2018-08-04T18:00:32-03:002018-08-04T18:00:32-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brManter-se na liderança da Liga Nacional de Futsal é o objetivo da ACBF na manhã deste domingo, no oeste catarinense. Às 11h, com transmissão da Sportv, o time de Carlos Barbosa encara o Joaçaba, na casa do adversário, em sua 14ª partida na competição.Leia Mais: ACBF goleia a Sase e amplia vantagem na liderança da Liga GaúchaACBF perde no Paraná, mas se mantém líder na Liga NacionalACBF conhece adversários da Copa Intercontinental de FutsalUm dos trunfos da equipe treinada por Marquinhos Xavier é o fixo Marlon, que volta a atuar pela Liga depois de ficar de fora do time por quase 50 dias, em virtude de uma lesão no joelho.– Tive uma preparação bacana. Estou voltando muito bem, sem dores. Claro que falta ritmo, mas o que me preocupava era não estar com dor. O resto vamos melhorando aos poucos – comentou o camisa 7, um dos destaques do time laranja.A ACBF está com 31 pontos, três a mais que Atlântico e Joinville, que ocupam a segunda colocação. O Joaçaba tem apenas 17 pontos. – É um time que gosta de jogar com a bola e tem bastante velocidade. Temos de ter uma atenção especial, principalmente na marcação – alertou Marlon, ao lembrar de um empate e uma derrota em amistosos entre as equipes no começo do ano.Leia Também:Por que a convenção coletiva dos metalúrgicos vai à Justiça"Seria um belo desafio", diz Rigotto sobre possível candidatura à vice-presidentePorto Alegre, RSPioneiro.comACBF encara o Joaçaba para se manter líder da Liga NacionalPioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-acbf-encara-o-joacaba-para-se-manter-lider-da-liga-nacional-10527365Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24614900Após doping, volante Lucas poderá jogar pelo Juventude em 15 dias Jogador não atua desde que foi notificado, no fim de outubro de 20172018-08-04T14:00:00-03:002018-08-04T14:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CasagrandeApós doping, volante Lucas poderá jogar pelo Juventude em 15 dias Pioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24614900Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-apos-doping-volante-lucas-podera-jogar-pelo-juventude-em-15-dias-10527320Após doping, volante Lucas poderá jogar pelo Juventude em 15 dias Jogador não atua desde que foi notificado, no fim de outubro de 20172018-08-04T14:00:00-03:002018-08-04T14:00:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Juventude vai ganhar um importante reforço para o segundo turno. A partir da 20ª rodada, no jogo contra o Oeste, o alviverde poderá contar com o volante Lucas, que ainda cumpre suspensão por doping. A pena acaba, inclusive, no dia da partida, 18 de agosto.Leia Mais: Notificado por suspeita de doping, volante Lucas treina em separado no JuventudeVolante Lucas, do Juventude, é punido com um ano de suspensão por dopingContra o Vila Nova, em 18 de agosto de 2017, Lucas foi flagrado no exame antidoping. Ele foi notificado no fim de outubro e desde então se colocou em autossuspensão, até que fosse marcado um julgamento. — Segui jogando e só depois de dois meses veio a notícia. Já procuramos os advogados para ver o que podia ser feito e fiquei afastado. Tomei uma doralgina e aconteceu esse caso. A pior coisa foi quando recebi a notícia. Fiquei desesperado, não sabia o que fazer — relembra Lucas, que atuou pela última vez no dia 20 de outubro, contra o Guarani, na última partida de Gilmar Dal Pozzo como técnico do Ju. Em março de 2018 saiu a sentença: um ano de punição a partir do dia da constatação da irregularidade. Do julgamento, veio a menor das punições. Tanto que o clube sequer entrou com recurso. — Não valeria à pena porque ele já voltaria em agosto. A pena foi considerada boa porque poderia ser de até quatro anos — explica Letícia Giacomet, assistente jurídica do Juventude. Dos piores momentos até o retorno aos treinos, o jogador prefere ver o lado positivo de todo este período. — Fiquei muito desesperado porque sempre ouvia que doping eram três, quatro anos de punição. Até resolver minha situação fiquei triste, inconformado. Quando cheguei em casa, conversei com minha mãe e ela disse que não era o momento de eu sair daqui, que Deus teria grandes coisas para mim. Foi aí que parei, pensei e resolvi encarar. Aconteceu comigo, mas teve o lado bom que me aproximei da minha família, que é de Minas (Gerais). Foram várias coisas positivas que aconteceram nestes 10 meses — afirma o volante de 30 anos. Lucas voltou aos treinos em maio e a partir do dia 18 já pode voltar a vestir a camisa alviverde. A contagem é regressiva: — Quase pronto, não. Já estou pronto faz tempo. Estou treinando há três meses. Agora, faltam 15 dias para eu voltar a jogar. Estou pronto, mais forte para ajudar meus companheiros. O Julinho conversou comigo e brincou que eu sempre dei trabalho para ele quando joguei contra. Estou tendo ótimos dias de trabalho com ele aqui — avalia Lucas. No esquema de Julinho Camargo, Lucas briga por posição com Bertotto, Diones, Tony, Rodrigo, Amaral e Jair. O lugar do campo, pouco importa. Lucas quer contribuir para que o Juventude chegue mais próximo da parte de cima da tabela de classificação: — Onde ele optar por mim, na beirada, no meio, quero ajudar. Para falar a verdade, o mais importante é entrar bem e o time somar os três pontos. Se isso acontecer, que eu faça um gol.Muita coisa mudouAntes da notificação por doping, em novembro do ano passado, Lucas jogou outras sete partidas sendo, inclusive, o destaque da vitória do Ju sobre o Criciúma ao marcar dois gols. Aquela seria a última vitória alviverde fora de casa na temporada. Só não jogou a oitava porque sentiu uma lesão na panturrilha no aquecimento, contra o Náutico, quando Marcio Angonese comandou o time. Uma rodada antes foi que Lucas atuou pela última vez. No dia 20 de outubro. Matheus Cavichioli, Tinga, Domingues, Micael e Bruno Collaço; Fahel e Lucas; Caprini, Wesley Natã e Felipe Lima; Tiago Marques. Técnico: Gilmar Dal Pozzo. Esse era o time do Juventude na derrota por 2 a 0 para o Guarani, naquele dia 20 de outubro. Curiosamente, a última partida de Dal Pozzo no comando do Ju. Ao todo, daquele time titular, apenas três seguem no elenco: Matheus Cavichioli, Micael e Lucas. Além disso, Maurício e Vidal, que estavam no banco naquela partida, também seguem no elenco. — Isso é complicado porque mudou mais de 70% do time. Talvez se eu só tivesse voltado agora sentiria mais, mas o dia a dia está sendo bom, estamos nos conhecendo melhor e eu espero ajudar bastante. Foram muitos novos que chegaram, mas tudo será com o tempo — enalteceu Lucas, que no ano passado jogou em 25 jogos da Série B e marcou três gols.Leia Também:"Seria um belo desafio", diz Rigotto sobre possível candidatura à vice-presidenteMaioria dos caxienses pretende pagar em dinheiro as compras do Dia dos PaisPor que a convenção coletiva dos metalúrgicos vai à JustiçaPorto Alegre, RSPioneiro.comApós doping, volante Lucas poderá jogar pelo Juventude em 15 dias Pioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-apos-doping-volante-lucas-podera-jogar-pelo-juventude-em-15-dias-10527320Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24615769Técnico do Caxias Basquete, Barbosa fala da frustração com o fim do sonho Treinador da equipe caxiense lamentou falta de incentivos para seguir com o time 2018-08-04T10:06:00-03:002018-08-04T10:06:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPorthus JuniorTécnico do Caxias Basquete, Barbosa fala da frustração com o fim do sonho Pioneiro.comurn:publicid:clicrbs.com.br:24615769Change0Usableurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-tecnico-do-caxias-basquete-barbosa-fala-da-frustracao-com-o-fim-do-sonho-10527843Técnico do Caxias Basquete, Barbosa fala da frustração com o fim do sonho Treinador da equipe caxiense lamentou falta de incentivos para seguir com o time 2018-08-04T10:06:00-03:002018-08-04T10:06:00-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA história de um time ligada ao nome de um profissional. Durante os 13 anos de existência, o técnico Rodrigo Barbosa foi a pessoa à frente do projeto. Na quinta-feira, coube ao treinador que levou o Caxias do Sul Basquete à elite nacional informar que a equipe não participaria da 11ª edição do Novo Basquete Brasil (NBB). Leia mais: Intervalo: Após uma temporada espetacular, o triste desfecho da trajetória do Caxias Basquete Presidente da Federação Gaúcha de Basquete aposta: "Logo o Caxias estará de volta" Sem patrocinadores, Caxias do Sul Basquete está fora do NBB 11 Foram três temporadas entre os melhores do país e uma campanha histórica no NBB 10, onde o time terminou em sexto lugar. A licença solicitada para a liga pode significar também a saída de Barbosa do sonho do Caxias Basquete. Após mais de uma década pensando diariamente na equipe, o rompimento de um crescimento gradativo pela falta de recursos financeiros pode ter sido demais para o treinador. Até por isso, na conversa com o Pioneiro, ele não conseguiu responder quantas noites de sono perdeu e quantos momentos particulares deixou de viver por conta do clube. Rodrigo chorou. Diferente do choro de alegria do dia 5 de abril deste ano, quando o time venceu o terceiro duelo contra o Botafogo e avançou às quartas de final do NBB 10, as lágrimas desta vez eram o símbolo da tristeza de quem viu um projeto de vida partir. Foram 50 segundos de um silêncio emocionado e que falou muito. Ainda com a voz embargada, Rodrigo Barbosa tentou explicar:– Ainda hoje (quinta-feira) falei para minha mulher: “demoro muito para dormir. Duas, três horas da manhã e o cara fica: vou fazer isso, vou achar uma alternativa”.Durante muito tempo, o Caxias Basquete foi conhecido por muitos como o “time do Rodrigo”. Hoje é a equipe de uma cidade inteira. E de uma torcida que chora junto com o treinador a ausência do time no NBB 11. “Falo isso há alguns anos. Não temos cultura esportiva”Foto: Porthus Junior / Agencia RBSA desistência do NBB 11 — Tem sido frustrante em todos os sentidos. Quem é do meio do esporte sabe o quanto é difícil. De chegar onde chegamos, o que conquistamos nesses anos, ter o reconhecimento da comunidade. São várias coisas que no esporte são importantes. Ano a ano fomos crescendo, melhorando. E chegar nesse ponto (de desistir) é ruim. Ruim para o esporte, para a cidade, para o Estado. Só lamentações. É difícil ver uma coisa positiva nesse momento. A não ser o apoio de muitas pessoas. Mas nada que tenha conseguido mudar essa nossa realidade. Os meses de indefinição— Na verdade, tínhamos a expectativa de que seria melhor. Apresentamos o projeto em fevereiro ainda. Havia toda uma formatação de ideia para a próxima temporada. Depois que terminou o NBB, começamos as negociações. E começaram as dificuldades. Entendo que o tempo das empresas e das pessoas não é o mesmo que o nosso. Não foi muito diferente nos outros anos. Mas nesse, incrivelmente, não tivemos nenhum retorno positivo.O auge e o adeus— No final da temporada, nossas reuniões tratavam em manter o time no Vascão ou não. Realmente não passava pela nossa cabeça não jogar. Para te dizer a verdade, até a quinta-feira de manhã tinha esperança de que conseguiria reverter. Mas pela experiência dos últimos anos, enquanto não fechasse um bom patrocínio, sem ter essa base, não teríamos segurança para fazer. Conforme os dias foram passando e contatos importantes que tínhamos deram retorno negativo, ficamos mais preocupados. Em julho ficou mais claro que não conseguiríamos.Rodrigo fora do Caxias— Temos 12 ou 13 pessoas que decidem as coisas do basquete, mas o único profissional que vive disso sou eu. É complicado. Estamos quebrando um ciclo, interrompendo uma história que vinha numa crescente e que, possivelmente, vá tomar rumos muito diferentes do que vinha tomando. Não consegui assimilar muito. Para mim está um pouco confuso. Sempre pensei como Caxias do Sul Basquete e como Rodrigo técnico. E hoje está muito difícil porque são dois caminhos que estão ficando distantes. Sem o time, um objetivo próximo é tratar o lado profissional. Eu preciso viver. Sem saber esse rumo, está difícil saber qual o caminho que vai ser dado.Do crescimento à extinção— Sempre brincava que o dia que fizesse o ginásio do Sesi lotar por causa do basquete poderia parar. E quando fizemos isso nessa temporada, pensamos: “que bom, temos que continuar fazendo”. É ruim para o Rodrigo, para aqueles que gostam do esporte, mas vai ser muito pior para o basquete do Rio Grande do Sul, para Caxias do Sul. Estávamos levando uma coisa que as pessoas não têm em tudo que é lugar: emoção. As pessoas saiam dos jogos emocionadas. E isso está sendo tirado delas.O “time do Rodrigo”— Nunca me senti dono do time. Sei do trabalho que fiz e das coisas que abri mão para o Caxias chegar onde chegou. Hoje, não consigo ter forças para poder modificar a situação. E isso é a pior coisa. Olha quantas pessoas estiveram envolvidas com os jogos. Quantas pessoas assistindo até jogos pela internet. Estamos perdendo isso. E isso é o pior de tudo.Empresariado de Caxias— Falo isso há alguns anos. Não temos uma cultura esportiva. Isso faz com que não se olhe para o que não se conhece ou não se quer entender. É ruim eu estar em casa, pensando onde vou conseguir patrocínio. Aí as pessoas falam “a crise, o momento econômico”, e eu olho a notícia no Pioneiro que a economia cresceu 8,1% em Caxias do Sul. E continua crescendo. E tem dinheiro em Caxias. Eu sinto a crise como todo mundo, mas não existe um olhar para o esporte. Tivemos muitos parceiros, mas não existe a cultura de pegar o investimento em divulgação e colocar no esporte.Recado à comunidade— A vida segue. Foi assim com o futsal, com o vôlei. Tomara que tenham outras pessoas que possam fazer de novo. Recomeçar ou estruturar o negócio diferente. Não é simplesmente o time. No nosso caso, criamos. Tomara que venham outros. Que essas pessoas que vieram aqui assistir aos jogos e que torceram, comecem a ter um olhar diferente. A partir daí, que se comece a fazer diferente também. Tínhamos que ter o vôlei da UCS, o handebol, o basquete. Teria que ter em Caxias, em Santa Cruz do Sul, em Lajeado. Está muito desproporcional. É muito investimento no futebol e em outras coisas. As próprias leis. Na cultura, posso dar 4% do imposto. Para o esporte é 1%. Tem tanta coisa para fazer. Tira um pouquinho e investe no Caxias do Sul Basquete, no Cidef (basquete em cadeira de rodas). Se as pessoas não olharem para o esporte, não tem como mudar.Leia também: "Precisamos começar o segundo turno de forma diferente", avalia o goleiro do Juventude após revés Julinho lamenta falta de aproveitamento do Juventude no melhor momento contra o CSAPorto Alegre, RSPioneiro.comTécnico do Caxias Basquete, Barbosa fala da frustração com o fim do sonho Pioneiro.comurn:publicid:pioneiro-clicrbs-com-br-rs-esportes-tecnico-do-caxias-basquete-barbosa-fala-da-frustracao-com-o-fim-do-sonho-10527843Change0Usable