Para se distanciar do Z-4, Juventude busca vitória fora de casa contra o São Bento - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série B26/05/2018 | 08h00Atualizada em 26/05/2018 | 08h00

Para se distanciar do Z-4, Juventude busca vitória fora de casa contra o São Bento

Alviverde deve ter sete mudanças no time em relação à última rodada

Para se distanciar do Z-4, Juventude busca vitória fora de casa contra o São Bento Porthus Junior/Agencia RBS
Técnico Julinho Camargo quer um time com maior posse de bola em Sorocaba-SP, diante do São Bento Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Um time com mais posse de bola é a aposta do Juventude. Diante do São Bento, na tarde deste sábado, o alviverde volta a campo, às 16h30min, em Sorocaba-SP. A meta é vencer, mesmo fora de casa, para não terminar a 7ª rodada da Série B na zona de rebaixamento.

Desde a última rodada, quando empatou com o Criciúma em 1 a 1 em Santa Catarina, 11 dias se passaram. De lá para cá, as principais novidades vieram do Departamento Médico. Os laterais Felipe Mattioni e Vidal, o volante Amaral e o atacante Caio Rangel voltaram a ser relacionados, todos recuperados de lesões. Os dias também serviram para uma melhora física do atacante Guilherme Queiróz, que foi titular em apenas dois jogos na competição. 

Quando a bola rolar neste sábado, no entanto, as atenções estarão no centroavante Elias. Sem espaço no São Bento, o jogador de 31 anos foi buscado pelo Juventude e deve fazer sua estreia exatamente diante do seu ex-clube. Apesar de Elias não estar 100% fisicamente, o técnico Julinho Camargo espera contar com o recém-contratado. 

— A ideia é de que a gente comece ou com Ricardo (Jesus) ou com o Elias. Preciso ter um centroavante que segure a bola, que deixe nossa equipe respirar. Tenho que ter essa conversa com os dois — despistou o treinador. 

Nos treinos de quinta e sexta-feira, porém, o Ju treinou com um meio-campo bastante ofensivo e sempre com Elias entre os titulares. Numa linha atrás do camisa 9, devem estar Fellipe Mateus, Guilherme Queiróz e Caio Rangel. Ao todo, serão de seis a sete mudanças em relação à última rodada, até porque o time não terá Fred e Neuton, suspensos.

— O que mais me agrada é trabalhar com três homens de frente. Fica uma equipe equilibrada. Muitas vezes a gente idealiza, mas nem sempre consegue. O Caio passou a semana inteira fazendo os trabalhos, mas me comentou que sente depois de 20, 25 minutos. Ele ainda não está à vontade. O próprio Queiróz também. Se eu tiver possibilidade de sair com eles jogando, vou sair — projetou o treinador, antes da viagem a Sorocaba, na manhã de sexta-feira. 

Se confirmar esse time, Julinho Camargo estará colocando em prática o que mais treinou durante a semana: ter mais posse de bola ofensiva: 

— Nossa equipe está se postando melhor, mas acho que ainda carecemos de manutenção de posse de bola. Isso não muda da noite para o dia. Precisamos bater nisso uma, duas, três, quatro semanas. Vamos adquirindo padrão de jogo ao longo do ciclo.

Leia Também:
Vai a Caravaggio a pé, de ônibus ou carro? Veja serviços de trânsito da romaria de Farroupilha
Serra já soma pelo menos 29 pontos com manifestações de caminhoneiros
Em apoio à greve dos caminhoneiros, agricultores protestam na praça central de Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros