Julinho Camargo lamenta empate do Juventude contra o Criciúma - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série B16/05/2018 | 00h40Atualizada em 16/05/2018 | 00h40

Julinho Camargo lamenta empate do Juventude contra o Criciúma

Treinador alviverde disse que a ideia era buscar os três pontos em Santa Catarina

Julinho Camargo lamenta empate do Juventude contra o Criciúma Arthur Dallegrave / Juventude, Divulgação/Juventude, Divulgação
Foto: Arthur Dallegrave / Juventude, Divulgação / Juventude, Divulgação

O técnico Julinho Camargo se mostrou frustado com o resultado de 0 a 0 do Juventude contra o Criciúma, na noite desta terça-feira:

— O ponto, claro que é válido, mas confesso que a ideia nossa era buscar os três pontos aqui. Mesmo no jogo pobre, tecnicamente falando, ainda tivemos na nossa organização as principais ações do jogo.

Mesmo com a dificuldade alviverde em chegar ao ataque — muito pela ausência de jogadores com a característica ofensiva —, o treinador alviverde valorizou o empenho do time.

— O pessoal trabalhou forte. Estiveram bem entregues ao que combinamos. A ideia do César (Martins) como lateral-direito acho que funcionou — disse Julinho, que comentou sobre as quatro mudanças na equipe entre um jogo e outro:

— Eu não gosto de mudar time, gosto de manter um time e ir batendo nele. Ir mudando uma peça, no máximo duas. Mas o desgaste de um jogo em cima do outro e desgaste faz com que tu tenhas que mudar. Eu confio muito no processo que o elenco está fazendo, a moçada está trabalhando forte. 

Após o confronto em Santa Catarina, Julinho voltou a ouvir criticas da torcida, assim como aconteceu nos jogos no Alfredo Jaconi, quando o torcedor pediu sua saída do comando alviverde.

— Eu recebo sempre com respeito. Não vou responder nunca ao torcedor. É claro que a gente fica chateado quando ouve um ou dois torcedores falando isso. Mas é a opinião do cara. Temos que respeitar. Queria era que pudesse estar mais próximo, vendo o que estamos fazendo e o quanto estamos nos dedicando. E o quanto estamos fazendo força para a coisa andar. E que ele lembrasse que somos todos um só. Somos todos o Juventude e precisamos do apoio da nossa torcida — concluiu o técnico alviverde.

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros