Em jogo fraco tecnicamente, Juventude empata em 0 a 0 com o Criciúma - Esportes - Pioneiro
 

Série B15/05/2018 | 23h32Atualizada em 15/05/2018 | 23h38

Em jogo fraco tecnicamente, Juventude empata em 0 a 0 com o Criciúma

Equipe alviverde saiu vaiada pelos torcedores que foram até Santa Catarina

Em jogo fraco tecnicamente, Juventude empata em 0 a 0 com o Criciúma Arthur Dallegrave / Juventude, Divulgação/Juventude, Divulgação
Foto: Arthur Dallegrave / Juventude, Divulgação / Juventude, Divulgação

O Juventude entrou em campo com medo de ganhar. E não perdeu. Porém, o empate contra o limitadíssimo time do Criciúma, por 0 a 0, na noite desta terça-feira, mostrou a fragilidade do time de Julinho Camargo, que segue apenas com uma vitória na Série B. O ponto para cada lado — o primeiro dos catarinenses na segunda divisão nacional — , foi prêmio para as duas equipes que proporcionaram um jogo fraco tecnicamente.  O Ju volta a campo dia 26, contra o São Bento, em Sorocaba.

Com uma escalação defensiva repleta de volantes e zagueiros, o Juventude pouco fez ofensivamente durante a primeira etapa. A melhor chance alviverde dos 45 minutos iniciais veio com Choco. O lateral, improvisado no meio-campo, recebeu na entrada da área, limpou para a perna esquerda e chutou. O goleiro Luís fez boa defesa.

A partir daí, só o Criciúma levou perigo, normalmente em cobranças de faltas. Aos 24, João Paulo mandou à direita de Matheus. O goleiro alviverde teve que espalmar o chute de Maranhão que buscava o canto direito do gol juventudista. No minuto seguinte, após escanteio na área alviverde que Fred cortou parcialmente, Marlon finalizou perto.

 A série de faltas perigosas para o Tigre seguiu. Aos 32, foi a vez de Maranhã arriscar, desta vez mais frontal, e a bola foi à direita de Matheus. O Ju só voltou a preocupar a defesa do Criciúma aos 35, quando César Martins aproveitou bom lançamento de Fred e cruzou. Antes que Choco chegasse até a bola, o goleiro Luís saiu com os pés e cortou a tentativa alviverde.

Antes do final do primeiro tempo, Yuri Mamute levou a mão à coxa direita e caiu no gramado. Uma lesão muscular que obrigou Julinho Camargo a utilizar Guilherme Queiróz.

O segundo tempo pouco melhorou. Novamente com a chance de marcar nos pés do improvisado Choco _ e de novo na canhota. Aos 14, o jogador invadiu a área pela esquerda e obrigou Luís a fazer boa intervenção.

Enquanto o jogo seguia modorrento, Julinho Camargo manteve a base de meio campo e fez as alterações dos três jogadores mais ofensivos. Ainda assim, aos 28, Diones aproveitou cruzamento de Fred e cabeceou raspando a trave direita de Luís.

Aos 32, Rafael Bonfim aparou cobrança de escanteio da esquerda e mandou por cima.

O lance que poderia ter decidido o confronto para o Ju veio aos 32. Após dividir com Fellipe Mateus, que ficou caído no chão, Marlon pisou nas costas do jogador alviverde e foi expulso.

Aos 41, a igualdade em jogadores veio com a expulsão de Neuton, que recebeu o segundo amarelo. Contudo, no minuto seguinte, Fred também recebeu o vermelho direto por chutar o rosto de Andrew.

Com um a menos, o Juventude quase viu o Criciúma marcar com João Paulo, que mandou perto da trave esquerda de Matheus. Fim de jogo, 0 a 0, e protestos dos torcedores das duas equipes na saída de campo no Heriberto Hülse.


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros