Warren comemora boa atuação e projeta decisão na quinta para o Caxias Basquete - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

NBB 1004/04/2018 | 00h34

Warren comemora boa atuação e projeta decisão na quinta para o Caxias Basquete

Ala norte-americano teve segundo quarto quase perfeito na vitória sobre o Botafogo, no Vascão

Warren comemora boa atuação e projeta decisão na quinta para o Caxias Basquete Felipe Nyland / Agência RBS/Agência RBS
Warren (ao centro) comemorou bom momento e falou da importância de Cauê Verzola (8) para seu crescimento no time Foto: Felipe Nyland / Agência RBS / Agência RBS

Após a vitória do Caxias do Sul Basquete/Banrisul sobre o Botafogo, na noite desta terça-feira, por 79 a 52, o ala norte-americano Warren comemorou o resultado e sua boa atuação, principalmente no segundo período do jogo:

— Estou sempre pronto para todos os desafios. Nunca tive uma oportunidade de jogar dessa forma e atuar tanto tempo assim. Fiquei feliz pelo segundo quarto que fiz e de poder ajudar com o que eu sei fazer.

Ao todo foram 16 minutos e meio em quadra, com 12 pontos convertidos de 14 tentados. Um aproveitamento de 86%. Foram duas cestas de três, duas de dois pontos e mais dois lances livres. Mas o que levantou a torcida no segundo período foram os dois tocos dados por Warren, sempre firme na marcação.

O camisa 2 do time caxiense sabe da dificuldade que a equipe terá na quinta-feira, quando enfrentará pela terceira vez o Botafogo na série de playoff. Warren acredita que a mentalidade do time tem que estar focada para mais um duro desafio diante dos cariocas:

— A mentalidade de todo o pessoal no vestiário é que para o jogo da quinta-feira não existe amanhã. Temos que ganhar, ninguém quer voltar a série para o Rio. Essa vitória nos dará a oportunidade de respirar um pouco, porque o próximo round será pesado.

NBB10

Após a excelente atuação no segundo período, Warren cometeu alguns erros quando voltou ao time, no terceiro quarto. O armador Cauê Verzola cobrou o norte-americano em quadra. A relação do ala com o camisa 8 é destacada por ele como um ponto positivo na adaptação ao país:

— O Cauê é como se fosse um mentor para mim. É a primeira vez que jogo profissionalmente. Existe certa diferença do universitário. Ele faz algumas cobranças fortes, mas sei que é para o meu bem. Normalmente me passa calma para que eu possa desenvolver meu jogo.

As duas equipes voltam a se enfrentar na quinta-feira, às 19h, no Ginásio do Vascão. Caso consiga, o Caxias Basquete garante vaga nas quartas de final, onde enfrentará o Mogi. Se o Botafogo for o vencedor da partida, acontecerá um novo jogo, no domingo, novamente no Rio de Janeiro.

Leia também
Caxias Basquete vence a segunda sobre o Botafogo e fica a um jogo das quartas do NBB

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros