Intervalo: Cinco vezes ACBF na Libertadores de Futsal - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião30/04/2018 | 09h10Atualizada em 30/04/2018 | 13h18

Intervalo: Cinco vezes ACBF na Libertadores de Futsal

Equipe laranja fechou o torneio continental com mais uma taça na sala

Intervalo: Cinco vezes ACBF na Libertadores de Futsal Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

A ACBF não decepcionou. E não costuma fazer isso também. É um clube acostumado a ganhar grandes títulos e levou mais uma vez a Libertadores de Futsal. Coroando a festa de uma cidade que vive a modalidade antes que qualquer coisa.

Não haveria lugar melhor no Brasil para que a Libertadores pudesse ir, se não Carlos Barbosa. É a capital nacional e viveu intensamente esta semana. A Serra Gaúcha também ganhou. Bento Gonçalves hospedou todas as equipes ao longo destes dias. Uma competição que movimentou o esporte e a economia serrana. Parabéns a todos.

Situações preocupantes

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 28/04/2018 - Juventude e Avaí se enfrentam pelça terceira rodada da Série b do Campeonato Brasileiro, no Estádio Alfredo Jaconi, as 16:30.(Marcelo Casagrande/Agência RBs)
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A derrota do Juventude evidenciou pontos ruins do time. Dentro de campo, me chamou a atenção a falta de indignação dos jogadores com o segundo gol sofrido.  As falhas defensivas também foram bisonhas. Gol com cruzamento vindo da lateral, nunca vi lógica nessa jogada. O Avaí me calou.

Outro ponto: Julinho Camargo diz ter ficado 30 minutos passando a mesma instrução e ela não chegou aos jogadores. Como assim? Ninguém entendeu nada? O relato do treinador sobre essa questão é preocupante.

Por fim, a crítica foi forte nos jogadores quanto aos erros de marcação. Será que a interpretação dos atletas será boa?

Leia também
Fotos: Libertadores com título da ACBF faz Carlos Barbosa respirar ainda mais o futsal

Em casa está complicado

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 29/04/2018. SER Caxias x Mirassol-SP, jogo válido pela segunda rodada da série D do Campeonato Brasileiro e realizado no estádio Centenário. Técnico do Caxias, Luiz Carlos Winck. (Porthus Junior/Agência RBS)
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O Centenário parece estar pesando para o time do técnico Luiz Carlos Winck. Desde janeiro não ganha jogos oficiais. Tudo bem, não perde também, mas precisa melhorar esse quadro.

É consenso que Caxias e Mirassol irão brigar pela primeira colocação. Empatar em casa com esse rival não ajuda o Caxias, e agora terá que buscar pontos em São Paulo. Ao mesmo tempo, no próximo domingo não poderá nem pensar em empate diante do Nova Iguaçu. Tem que vencer para se manter forte na briga pela classificação. Um novo tropeço, a situação ficará perigosa.

Leia também
Em acampamento pró-Lula, presidente do Sindicato dos Jornalistas do RS dificulta trabalho da imprensa 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros