Intervalo: boas perspectivas para o Caxias Basquete - Esportes - Pioneiro
 

Opinião26/04/2018 | 09h50Atualizada em 26/04/2018 | 09h50

Intervalo: boas perspectivas para o Caxias Basquete

Destaques da equipe admitem a intenção de permanecer mais uma temporada

Intervalo: boas perspectivas para o Caxias Basquete Lucas Amorelli/Agencia RBS
Na quarta, os jogadores fizeram a foto oficial do time Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

A primeira boa notícia é que os destaques da equipe do Caxias Basquete têm interesse em permanecer. O próprio ala Cauê Borges, que deverá ser o MVP da temporada, quer permanecer. Só que (e sempre terá essa condicional) dependerá da proposta. Hora dos nossos investidores ajudarem e apoiarem o time. Sem dinheiro, não tem basquete.

Outra boa nova é que o time jogará dois torneios na China, em maio. Mais um momento excelente para um temporada inesquecível.

A discussão da semana

Quem estará na final da Bola de Ouro da Fifa ao fim desta temporada? Há um consenso e sem questionamentos que Cristiano Ronaldo e Messi serão dois, mas e o terceiro? O egípcio Mohamed Salah é o favorito, mas há quem cite até o lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid. 

A discussão ainda é vaga, porque dependerá e muito do clube campeão da Champions e, principalmente, da Copa. Mas é fato. Se o Liverpool levar a “orelhuda” e o Egito avançar de fase no Mundial, Salah será o melhor do ano.

Os fatos dizem: 41 gols, 17 assistências e a classificação ao Mundial após 28 anos.

Leia também
Com ACBF em quadra, Libertadores de Futsal define semifinalistas em Carlos Barbosa

Ousado, como nos velhos tempos

Os técnicos mais “cautelosos” devem ter sofrido calafrios com a atitude de Zidane, ontem. Ele trocou o lateral Carvajal (lesionado) pelo centroavante Benzema, aos 21 minutos do segundo tempo e com o Real vencendo por 2 a 1. Aqui, seria outro lateral ou um marcador. Fato!

A despedida?

— Simplesmente não sei. Vou deixar que passe um ou dois meses e verei como me sinto — disse Manú Ginóbili, 40 anos, ala dos Spurs

Com a derrota do San Antonio Spurs para o Golden State Warriors, na terça-feira, por 99 a 91,  dando fim à série de quartas de final do lado Oeste –  com 4 a 1 para os Warriors –, da NBA, abriu-se novamente a pergunta: foi a última partida do ala argentino Manú Ginóbili?

A resposta do hermano foi esta ao lado. Há muitas expectativas sobre o futuro do maior jogador de basquete da América do Sul e só será resolvida por ele e neste prazo.

Antes que alguém discorde da importância de Ginóbili, lembro: campeão olímpico em 2004 e vice mundial em 2002 com a Argentina. Tetra da NBA com os Spurs. De fato, o maior das bandas de cá.

Leia também
Fraude de R$ 20 milhões era arquitetada no MTE caxiense

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros