Caxias estreia na Série D com experiência de Gledson na competição - Esportes - Pioneiro
 

Vai começar21/04/2018 | 08h00Atualizada em 21/04/2018 | 08h00

Caxias estreia na Série D com experiência de Gledson na competição

Equipe grená joga contra o Inter-SC, no domingo, às 14h, fora de casa

Caxias estreia na Série D com experiência de Gledson na competição Porthus Junior / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Porthus Junior / Agência RBS / Agência RBS

Recomeça a batalha do Caxias na tentativa de retornar à terceira divisão nacional. Neste domingo, a partir das 16h, o grená inicia sua caminhada no Campeonato Brasileiro da Série D contra o Inter de Lages, em Santa Catarina. 

Para alcançar o seu objetivo, o time de Luiz Carlos Winck tem no gol um jogador que quer usar sua experiência na competição para alcançar o acesso. Gledson sabe como é disputar uma Série D. Aos 35 anos, vai para sua quarta participação no campeonato – nas outras três vezes defendeu o Campinense-PB. 

Pelo clube paraibano sempre chegou nas fases de mata-mata, mas jamais conseguiu o acesso. Ano passado, parou na segunda fase.

— Nessa divisão você nunca pode se achar. Por mais que sua equipe seja qualificada e que o clube dê totais condições de trabalho, tem que ter sempre os pés no chão e humildade. Todos têm que ter essa consciência para que possamos, independente de quem for o adversário, ir lá com o objetivo de buscar a vitória— diz o goleiro.

O alerta de Gledson sobre a competição vem com o ensinamento na pele. O fato do Inter-SC ter somente uma semana de trabalho para a competição não tira a atenção do jogador. Ele viveu na Paraíba situação muito parecida com a que o grená passará no domingo:

— Nossa responsabilidade se tornou maior com a situação que nosso adversário se encontra. Ano passado aconteceu algo muito parecido. O Campinense pegou uma equipe que se reapresentou na véspera da competição, sem estrutura, sem nada. E fomos derrotados no primeiro jogo fora de casa (4 a 3 para o Atlético-PE). Tenho passado isso para meus companheiros. Independente do que está acontecendo lá, nosso objetivo é a vitória.

Nova etapa

Gledson foi titular do Caxias durante todo o Gauchão e Copa do Brasil. Em 14 jogos, sofreu 12 gols — média de menos de um por partida. Mais adaptado ao clube e a cidade, o camisa 1 grená acredita em um Brasileiro ainda melhor:

—  Quanto mais tempo se está em um clube, mais confiança se adquire e passa para o torcedor. A torcida estava um pouco apreensiva comigo pois não me conhecia como profissional. Já mostrei minhas qualidades, e acredito que ainda tenha muito a mostrar nessa competição.

Na frente de Gledson, o Caxias virá mudado em relação ao Gauchão. Igor Bosel será o titular da lateral direita, no lugar do lesionado Cleiton. A dupla de zaga também será diferente, desta vez com Júnior Alves e Thiago Sales. Para o goleiro, o sistema defensivo está fortalecido:

— Independentemente de quem jogar, tem que estar sempre bem preparado. O grupo está se doando ao máximo nos treinamentos. Tenho certeza de que quem entrar estará fazendo o seu melhor. A concentração tem que ser ainda maior do que foi no Gauchão, onde iniciamos muito bem mas depois deixamos a desejar.

Leia também
Descubra qual é o seu perfil de gaúcho

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros