Caxias Basquete quer manter força defensiva para vencer duelo em Mogi das Cruzes - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

NBB 1018/04/2018 | 08h45Atualizada em 18/04/2018 | 08h45

Caxias Basquete quer manter força defensiva para vencer duelo em Mogi das Cruzes

Segundo confronto da série ocorre nesta quarta-feira, às 19h30min

Caxias Basquete quer manter força defensiva para vencer duelo em Mogi das Cruzes Felipe Nyland/Agencia RBS
Alex é o líder defensivo da equipe caxiense Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Se tem algo que ficou de bom na atuação do jogo 1 das quartas de final contra o Mogi, sábado passado, no Vascão, foi a defesa do time caxiense. E justamente manter essa característica é o ponto mais importante para o duelo desta quarta-feira, no segundo encontro do Caxias do Sul Basquete/Banrisul com os paulistas nos playoffs. O Sportv 2 transmite. 

É defendendo bem o garrafão que o time de Rodrigo Barbosa poderá segurar o ímpeto e a euforia dos donos da casa no Ginásio Professor Hugo Ramos, o Hugão, que promete estar lotado.

– Se a gente quer vencer os dois jogos fora de casa, teremos que ter uma defesa parecida com o jogo 1. Sabemos que o Shammel (ala) é um cara talentoso, assim como o Larry (armador) e o Tyrone (ala/pivô), e precisaremos fazer com que a pontuação deles fique baixa – ressalta o ala Alex.

De defesa, ele entende muito bem. Alex pode não ter o melhor aproveitamento ofensivo do time, com média de 9,9 pontos por partida, mas seu papel no sistema defensivo é fundamental. A capacidade para marcar jogadores de qualquer posição ajuda a comissão técnica a manter um dos seus grandes objetivos a cada partida: sofrer menos de 70 pontos.

NBB10

No primeiro confronto das quartas de final, o Caxias levou  63. O problema foi ofensivo. Mesmo numa tarde de muita produção, foi baixa a concretização certeira das jogadas. Para o ala da equipe caxiense, isso se deve ao excesso de vontade do time em ganhar a primeira partida da série.

– Acho que não era tanto o nervosismo, mas a vontade de vencer a qualquer custo que fez com que a gente acabasse se perdendo em alguns pontos. Para alguns é novidade estar participando de quartas de final de NBB, e se fica um pouco ansioso. Mas já passou. Agora o único pensamento é conseguir uma vitória e levar mais um jogo para casa – ressalta Alex.

Pela frente, dois jogos duríssimos. Os mogianos não falam, mas sabem a pressão que existe sobre si e o favoritismo nas quartas de final. Na temporada passada, os paulistas caíram nessa fase e a derrota começou nos seus domínios, perdendo o segundo jogo para o Vitória.

O ambiente será favorável à eles, já que seu ginásio, para cerca de seis mil torcedores, deverá estar lotado. Porém, nada que atrapalhe quem sonha em ir mais longe e, quem sabe, repetir o roteiro que o Mogi assistiu no NBB 9.

– Todo jogador sonha com isso, jogar com casa cheia e em playoff. Não existe nada melhor que isso em basquete – destaca o pivô Marcão, que complementa:

– Estamos bem preparados, tivemos uma boa conversa depois do jogo. Agora é acertar os detalhes e vamos para a batalha.

Leia mais
"Não tínhamos dúvidas quanto ao resultado da improcedência da denúncia", diz prefeito de Caxias do Sul


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros