Após vitória no Rio, Caxias Basquete foca atenções na partida desta terça-feira - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

NBB 1002/04/2018 | 08h00Atualizada em 02/04/2018 | 08h00

Após vitória no Rio, Caxias Basquete foca atenções na partida desta terça-feira

Segundo confronto contra o Botafogo será no Ginásio do Vascão, às 21h

Após vitória no Rio, Caxias Basquete foca atenções na partida desta terça-feira Satiro Sodré / SS Press, Botafogo/SS Press, Botafogo
Foto: Satiro Sodré / SS Press, Botafogo / SS Press, Botafogo

Começaram os playoffs para o Caxias do Sul Basquete/Banrisul. E o início das oitavas de final foi  com muita emoção diante do Botafogo, sábado, no Ginásio Oscar Zelaya, no Rio de Janeiro. Em uma partida decidida na prorrogação — empate no tempo normal em 75 a 75 —,  o time do técnico Rodrigo Barbosa venceu por 95 a 90 o alvinegro carioca.

Como era de se esperar, o primeiro jogo da série foi carregado de equilíbrio entre as duas equipes. Agora o confronto se transfere para o Ginásio do Vascão, na terça e na quinta-feira, e o Caxias Basquete poderá selar em casa sua classificação para as quartas de final.

O primeiro encontro mostrou muito sobre o adversário. Como já era esperado, o armador norte-americano Jamaal é letal. O camisa 5 da equipe de Márcio de Andrade foi o cestinha da partida com 28 pontos. Outros jogadores também tiveram boa participação. O armador Guga fez um duplo-duplo, com 11 pontos e 10 assistências, mas não vem a Caxias por conta de uma lesão sofrida no quarto final. A grande falha botafoguense é na defesa. Apesar do alto número de rebotes conquistados, as infiltrações do Caxias demoraram a ser contidas pelos cariocas.

Para Rodrigo Barbosa, a dificuldade do jogo e o que apresentou o adversário estavam dentro do  previsto:

— Foi um jogo muito equilibrado e difícil. Muita pressão por conta do ginásio deles. Mas nosso time conseguiu se comportar bem, controlar o jogo em situações difíceis e vencer, que era o mais importante.

NBB10

Para o confronto desta terça-feira, o Botafogo terá o retorno de Tatum, que cumpriu suspensão no sábado. Enquanto isso, o Caxias Basquete mantém a força do grupo. 

Coletivo prevalece

No sábado, o time caxiense conseguiu vencer mesmo que tenha sido melhor que o adversário apenas no segundo quarto — quando fez 18 a 10 — e na prorrogação, quando ganhou por 20 a 15.

O pivô Marcão teve um mal começo. Apesar de dominante nos rebotes, cometeu três erros em jogadas fáceis. Na volta do intervalo, o camisa 11 foi dominante e chegou a um duplo-duplo, com 15 pontos e 11 rebotes.

O destaque do time no campeonato e líder na disputa pelo melhor jogador da temporada regular, Cauê Borges, fez 18 pontos. O armador Cafferata foi novamente decisivo para o time.  Com 16 pontos e 70% de aproveitamento dos arremessos, o argentino foi responsável por impedir uma atuação melhor de Jamaal.

Mesmo com a vitória e a vantagem na série, Barbosa sabe que será preciso atenção neste segundo jogo:

— Será outra história. Eles terão os reforços, mas nós estaremos em casa, com a nossa torcida, para termos maior imposição dentro do jogo. Precisamos, com calma, conseguir a vitória na terça-feira e depois fechar a série na quinta. Mas é uma coisa por vez. Primeiro terça. Vamos corrigir o que é preciso, para conseguirmos mais controle do jogo.

Leia também
Juventude vence Cruzeiro na estreia da Copa do Brasil Sub-20

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros