Técnico do Botafogo vê time em igualdade individual com o Caxias Basquete - Esportes - Pioneiro
 

NBB 1031/03/2018 | 10h00Atualizada em 31/03/2018 | 10h00

Técnico do Botafogo vê time em igualdade individual com o Caxias Basquete

Equipes começam decisão das oitavas neste sábado

Técnico do Botafogo vê time em igualdade individual com o Caxias Basquete Porthus Junior / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Porthus Junior / Agência RBS / Agência RBS

O treinador da equipe rival ao Caxias Basquete neste sábado acredita em times muito parecidos neste playoff. Márcio de Andrade, que comanda o Botafogo desde o ano passado, crê que o diferencial foi a força coletiva da equipe gaúcha.

— Apesar da equipe de Caxias estar com uma classificação melhor que a nossa, eles não sofreram durante a temporada regular o que sofremos com lesões e essas coisas. Mas vejo o Caxias, individualmente, se olharmos jogador por jogador, bem próximos da gente em termos de qualidade. Mas coletivamente a equipe deles está na nossa frente — admite Márcio.

Para o comandante do alvinegro carioca, a condição do Caxias Basquete também será um grande desafio para a sua equipe:

— O time deles está bem homogênea em sua forma de jogar,  e isso é um fato que vai nos causar grandes dificuldades.  

NBB10

Apesar de ter a terceira pior defesa no campeonato com 2.225 pontos sofridos, e a segunda entre os classificados aos playoffs — só fica na frente do Vasco, que levou 2.239 —, Márcio de Andrade vê a postura na marcação do time como principal ponto forte do Glorioso. O treinador usa como exemplo a vitória do Botafogo sobre o Caxias, dia 8 de março, por 76 a 67, como grande exemplo.

— No jogo que fizemos no Oscar Zelaya, levamos vantagem. Nossa equipe fez uma grande defesa e conseguimos neutralizar durante boa parte do tempo os pontos fortes do Caxias do Sul. Espero que nesse confronto nós possamos repetir essa boa atuação defensiva — diz o comandante alvinegro.

Técnico e o time

O ressurgimento do Botafogo no cenário do basquete nacional está diretamente ligado a participação de Márcio de Andrade.

Com histórico no NBB a frente de Espírito Santo Basquete e Goiânia, o treinador começou em 2015 um projeto pequeno em clube grande, enquanto ainda dava aula em uma escola carioca. Em três anos, o alvinegro saiu dos treinos três vezes por semana para uma fase de playoffs do NBB. A conquista da Liga Ouro, no ano passado, já foi um grande feito, ratificado com a classificação às oitavas de final. É a primeira vez que tanto clube, quanto o treinador, chegam nessa fase da competição.

Leia também
Caxias Basquete pensa playoff com distração zero e foco 100% no Botafogo

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros