Reapresentação do Caxias é marcada por chegada de reforço e possível despedida  - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Série D28/03/2018 | 08h00Atualizada em 28/03/2018 | 08h00

Reapresentação do Caxias é marcada por chegada de reforço e possível despedida 

Centroavante Wesley treinou com o grupo e atacante Nicolas se reuniu com a direção

Reapresentação do Caxias é marcada por chegada de reforço e possível despedida  Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Centroavante Wesley (C) foi incorporado ao grupo grená nesta terça-feira Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A reapresentação do Caxias na tarde de terça-feira, uma semana após a eliminação no Gauchão, foi marcada por chegadas e saídas no Estádio Centenário. No começo das atividades, a novidade foi o centroavante Wesley, que disputou o Estadual pelo Veranópolis. O jogador de 27 anos atuou em 12 partidas pelo VEC, marcando um gol. Ano passado, na Série B, defendeu o Boa Esporte e também fez apenas um gol.

Enquanto isso, outro jogador praticamente se despediu do Caxias. O atacante Nicolas, um dos destaques grenás no Campeonato Gaúcho, se reuiniu com a direção, não começou os trabalhos com o restante da equipe, e pode estar de saída para o Criciúma. 

O atleta chegou no clube em 2016 para a Divisão de Acesso e permaneceu nos dois anos de retorno à elite do futebol estadual. Foram 47 partidas com a camisa grená, com sete gols marcados – três deles em 2018.

O técnico Luiz Carlos Winck ainda não dá o grupo por fechado e acredita na chegada de pelo menos quatro reforços para a Série D. Alguns atletas podem ser liberados pela direção do clube e outros ainda têm possibilidade de negociação. O meia Diego Miranda é um daqueles que despertou interesse de outros times pela boa participação no Gauchão, e segue trabalhando com o grupo para o Campeonato Brasileiro.

– Surgiram algumas coisas, mas nada concreto. Tenho contrato com o clube até o final de setembro. Se eu me manter aqui no Caxias, quero evoluir mais e procurar ajudar o time da melhor maneira – disse o camisa 10 de Winck no Gauchão, que espera aprendizado com a eliminação no Gauchão:

– Temos que levar as coisas boas que fizemos no Campeonato Gaúcho. Foi uma infelicidade. Agora não podemos errar como fizemos no Estadual.  Não podemos ficar martelando naquilo que não irá nos levar para frente. O Winck tem um grupo bom na mão. Aquele que ficar vai ter que focar e ser melhor ainda do que foi no início do ano.

Além de Wesley, outros nomes que se destacaram no Gauchão podem ser apresentados no Centenário nos próximos dias. O lateral-direito Itaqui, que está no Avenida, já trabalhou com Luiz Carlos Winck no Pelotas, em 2016, e é cotado para acertar com o grená para o restante de 2018.

Leia também
Defensoria Pública deve pedir defensor de fora da cidade para autor confesso da morte de Naiara
Serra precisa de investimentos de quase R$ 6 bilhões em logística até 2039, aponta estudo
Iluminação na Praça do trem voltará até a próxima semana

raça do trem voltará até a próxima semana

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros