Com quatro alterações, Caxias encara o Avenida neste sábado, em Santa Cruz do Sul - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Gauchão 201803/03/2018 | 08h00Atualizada em 03/03/2018 | 08h00

Com quatro alterações, Caxias encara o Avenida neste sábado, em Santa Cruz do Sul

Time do técnico Luiz Carlos Winck terá meio de campo reforçado para voltar a vencer

Com quatro alterações, Caxias encara o Avenida neste sábado, em Santa Cruz do Sul Felipe Nyland/Agencia RBS
Volante Gilson é a principal novidade na equipe grená que enfrentará o Avenida neste sábado Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Mudar atrás para colher frutos na frente. Com quatro alterações em relação à última rodada, o Caxias encara o Avenida na noite deste sábado, em Santa Cruz do Sul, às 18h. O objetivo é único: voltar a vencer para se consolidar entre os primeiros colocados.

As lesões novamente são determinantes na escalação. Todas elas no setor defensivo. O zagueiro Laércio teve de fazer infiltração no joelho na última semana e fica fora. O lateral-esquerdo Vavá, com desconforto muscular, sequer treinou nos últimos dois dias. Do outro lado, o lateral-direito Igor Bosel está suspenso. As boas notícias são os retornos dos titulares Cleiton e Julinho nas laterais. Ambos estavam fora por lesão. Na zaga, Geninho será o parceiro de Júnior Alves.

A principal mudança no time grená, no entanto, se dá por opção. Sai o atacante Nicolas, entra o volante Gilson. Tudo para povoar a região do meio de campo e dar mais mobilidade aos “criadores” Rafael Gava e Diego Miranda.

– Serve para não sobrecarregar tanto o Gava na marcação e ao mesmo tempo dar mais liberdade para o Diego. Temos o Julinho e o Cleiton que são jogadores rápidos no apoio. Ganharemos com isso também. São características diferentes. Baixamos um pouco nossa produção ofensiva e vamos modificar um pouco a maneira de jogar nessa partida. Vamos aproveitar os últimos três jogos para fazer algumas observações para a fase de mata-mata – explica Winck.

Segundo o treinador, a opção de colocar Túlio Renan como atacante de lado e não Daniel Cruz e Nicolas, é por uma opção de velocidade às costas da defesa adversária.

Para o treinador, a paciência será fundamental para voltar a vencer, sobretudo pela postura defensiva adotada pelo rival nos últimos jogos.

– Vai ser necessário ter muita paciência, circular com a bola e esperar o tempo certo de infiltrar na zaga adversária – projeta o comandante grená, que não fechou nenhum treino nesta semana.

Depois do Avenida, o Caxias ainda enfrenta o São Luiz na quarta-feira, em casa, e o Cruzeiro no domingo seguinte, fora.

Por mais espaço entre os titulares

Titular na pré-temporada, o volante Gilson volta a ganhar espaço no Caxias. Com a mudança de característica da equipe, com Gava mais adiantado, o jogador retorna ao time titular, ao lado de Régis.

Para Gilson, o duelo diante do Avenida tem um motivo a mais para concentração total. É a chance de não sair mais da equipe.

– Sempre trabalho com seriedade, quietinho e forte em busca de espaço, mas respeito nossos companheiros. Não tem segredo. É preciso trabalhar forte. Quero viver bom momento aqui. Agora é trabalhar, comer grama contra o Avenida para não perder oportunidade – comenta o volante, que atuou em três jogos no ano, dois como titular.

Leia também
MPF amplia prazo para distribuidoras de combustíveis de Caxias se manifestarem sobre preço da gasolina
Mais de 800 escoteiros participam de encontro regional em Caxias do Sul
Caxias tem primeira beneficiada com prisão domiciliar a partir de decisão do STF

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros