Caxias pressiona até o fim e consegue empate em 1 a 1 nos acréscimos com o São Luiz - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Gauchão 201807/03/2018 | 22h03Atualizada em 07/03/2018 | 22h05

Caxias pressiona até o fim e consegue empate em 1 a 1 nos acréscimos com o São Luiz

Com o resultado, grená segue na terceira colocação, mas vê adversários encostarem na briga pelas primeiras posições

Caxias pressiona até o fim e consegue empate em 1 a 1 nos acréscimos com o São Luiz Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Não foi desta vez que o Caxias voltou a vencer. Mas podia ter sido pior. O grená perdia até os 48 minutos do segundo tempo e buscou o empate. Sem saber o que é vitória desde a quarta rodada do Gauchão, já está classificado, mas se vê ameaçado em relação às quatro primeiras posições. O jogo, que valia pela 11ª rodada, foi realizado na noite de quarta-feira, no Centenário. Ambos voltam a campo no próximo domingo. O Caxias enfrenta o Cruzeiro, fora, e o São Luiz recebe o São José.

Pressão, mas o adversário marcou

A baixa temperatura parecia ter influenciado no começo da partida. Até os 20 minutos, os times sequer levaram perigo aos adversários.

O Caxias investia na base das triangulações de Rafael Gava, Túlio Renan e Cleiton. O São Luiz também usava o lado direito do campo para atacar, às costas de Julinho.

A primeira chance foi grená. Aos 22 minutos, Túlio Renan cruzou de longe na cabeça de Nicolas. O camisa 11 tirou do goleiro, mas a cabeçada saiu à direita do goleiro Jonatas.

Aos 27 minutos, a primeira oportunidade clara dos visitantes e o gol. Escanteio para o São Luiz, o Caxias já puxava o contra-ataque, mas Diego Miranda errou o passe. Na sequência, Maicon cruzou na medida para Michel, livre no meio da área cabecear à queima-roupa contra o gol de Gledson.

A resposta grená foi dupla 10 minutos depois. Aos 37, Diego Miranda cobrou falta e Nicolas defendeu no ângulo, espalmando para escanteio. Após a cobrança, o rebote se ofereceu para Nicolas, que chutou cruzado. A bola passou rente à trave direita do gol rival.

Aos 45, no sétimo escanteio grená, nova chance desperdiçada. Desta vez foi Júnior Alves, sozinho na pequena área, cabeceou para fora.

O lance mais bonito do jogo saiu aos 48. De novo em escanteio, o rebote foi de Túlio Renan. O camisa 7 cruzou na medida e outra vez Júnior Alves subiu livre. A cabeçada iria no ângulo, mas Nicolas fez um milagre mandando a bola para a linha de fundo. No escanteio seguinte, Nicolas cabeceou perto da trave, mas para fora, no nono tiro de canto do Caxias.  

Empate nos acréscimos  

A segunda etapa começou como terminou a primeira. O Caxias pressionando e acumulando escanteios em seu favor. Cleiton por pouco não marcou um golaço, aos oito minutos. O lateral-direito mandou uma bomba de fora da área e Jonatas outra vez espalmou para fora. Foi o último lance do experiente goleiro, que deixou o gramado machucado, sendo substituído por Paulo.

O grená dominava a partida, mas faltava o chute, para impaciência da torcida. Todo no campo rival, os donos da casa estavam expostos. Assim, aos 22, Eder recebeu livre de frente para Gledson, após contra-ataque. O goleiro do Caxias se jogou nos pés do atacante e evitou o segundo gol do São Luiz.

O Caxias era todo ataque, tanto que Winck colocou Nathan, Ramon e Alex Willian na equipe. No 20º escanteio, aos 43, Julinho pegou rebote e chutou forte, mas a bola explodiu no travessão. A insistência deu certo. Aos 48, em cruzamento que ficou rondando a área do São Luiz, Ramon empatou a partida.

Caxias:
Gledson, Cleiton, Júnior Alves, Laércio e Julinho; Régis e Rafael Gava; Túlio Renan (Ramon, 26/2º), Diego Miranda (Alex Willian, 26/2º) e Nicolas; João Paulo (Nathan, 12/2º). Técnico: Luiz Carlos Winck.

São Luiz:
Jonatas (Paulo, 9/2º), Maicon (Thomas, 29/1º), Tairone, Talheimer e Márcio Goiano; Rudiero e Karl (Henrique, 28/2º); Éder, Mikael e Hugo Sanchez; Michel. Técnico: Paulo Henrique Marques.

Gol: Michel (S), aos 27min, no primeiro tempo; Ramon, aos 48min, no segundo tempo. Árbitro: Roger Goulart, auxiliado por Lúcio Flor e Max Vioni. Cartões Amarelos: Rafael Gava, Régis (C); Talheimer, Danilo (S). Local: Estádio Centenário. 

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros