Caxias Basquete vence, garante o quinto lugar e enfrenta o Botafogo nas oitavas - Esportes - Pioneiro
 

NBB 1027/03/2018 | 21h42Atualizada em 27/03/2018 | 22h10

Caxias Basquete vence, garante o quinto lugar e enfrenta o Botafogo nas oitavas

Equipe caxiense superou o Paulistano por 81 a 80, na noite de terça, no Ginásio do Vascão

Caxias Basquete vence, garante o quinto lugar e enfrenta o Botafogo nas oitavas Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Cauê Borges (E), do Caxias Basquete, fez 20 pontos e pegou 10 rebotes na vitória dos caxienses Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Mais um jogo decidido no último segundo. Mais uma vitória do Caxias do Sul Basquete/Banrisul. Desta vez, a equipe caxiense parou uma sequência incrível de 22 vitórias do Paulistano, com um placar de 81 a 80, terça à noite, no Vascão.

O resultado deu o quinto lugar ao time do técnico Rodrigo Barbosa. Nas oitavas de final, o Caxias enfrentará o Botafogo. Serão três jogos em casa e dois no Rio de Janeiro, o primeiro já no próximo final de semana.

Contra o até então líder do NBB 10, os primeiros três minutos foram ótimos para o Caxias Basquete. Puxado por Cauê Borges com sete pontos e uma cravada sensacional, o time caxiense fez 12 a 2. Enquanto isso, o Paulistano apostou na transição rápida - bem anulada - e os arremessos da linha de três, contestados e sem efetividade.

O time da capital paulista foi encaixar após tempo técnico, fechando o garrafão e abrindo o perímetro. O ingresso do armador Yago, que havia começado entre os reservas, também colaborou para que a vantagem reduzisse para três pontos, faltando pouco mais de dois minutos para o fim da parcial.

NBB10

O técnico Rodrigo Barbosa respondeu colocando os titulares Marcão e Pedro, que também começaram no banco. Assim, no equilíbrio da partida, o primeiro quarto terminou em 21 a 18.

O pivô Guilherme empatou, em arremesso de três, para o Paulistano na primeira chance do segundo período. Rapidamente respondida na mesma moeda pelo armador Cafferata. Mostras de um grande jogo no Ginásio do Vascão. O Caxias Basquete até ensaiou abrir nova vantagem, rapidamente empatado pelos visitantes.

Na metade final, dois erros ofensivos dos paulistas foram capitalizados pelo time de Rodrigo Barbosa, transformando em quatro pontos de frente. Lógico, Gustavo De Conti não gostou e pediu tempo técnico. Funcionou, tanto que Yago reduziu a vantagem para um ponto. Se o armador era a principal arma paulista, o Caxias variava com Cafferata, Pedro e Marcão. Mas a vantagem não mudou, fim do primeiro tempo: 43 a 40.

O segundo tempo começou nervoso. As duas equipes com ataques não muito incisivos, tanto que demorou dois minutos para cair a primeira bola. Por sorte, ela foi dos donos da casa. Rapidamente, os caxienses conseguiram abrir sete pontos de frente e jogaram toda pressão para o líder da competição.

Aos poucos, o Paulistano foi encaixando seu jogo, sempre com o armador Yago. Dele iniciou as jogadas capitalizadas pelos alas Deryk e Jhonatan que trouxeram nova igualdade ao marcador, pouco depois da metade do período.

Ninguém desgarrou mais, todas as vezes que o Caxias aproveitava suas chances no ataque, o Paulistano buscava na sequência. No último minuto, o time de Rodrigo Barbosa desconcentrou no ataque e permitiu a primeira virada de placar no jogo. Fim da terceira parcial: 61 a 58.

Em duas faltas sofridas, com menos de dois minutos da última parcial, o ala Alex recolocou o time caxiense na frente, com 62 a 61. Iniciou assim uma série de inversões na liderança do placar. A efetividade dos dois lados deram um ar de um grande final para o duelo. Isso até o quarto minuto de bola em jogo, quando o ala/pivô Paranhos conseguiu converter duas ações ofensivas, a marcação funcionou e o time de Rodrigo Barbosa conseguiu abrir três de vantagem.

Entretanto, o adversário voltou a colocar fogo na partida faltando três minutos, o ala/pivô bahamense Nesbitt empatou a partida para os paulistas. Quando o Paulistano abriu três com Deryk, Cafferata empatou. Cauê Borges, em dois lances livres, virou faltando 50 segundos. 

Pedro, em lance livre, chegou aumentar para três de frente. Faltando 30 segundos, Deryk sofreu falta em arremesso no perímetro. Três lances livres, em que deve ter ouvido a maior vaia da temporada. Errou um lance e manteve os caxienses com um ponto de vantagem.

No ataque do Caxias Basquete, Alex errou sua tentativa de três pontos e deu a posse de bola para o Paulistano, faltando 11 segundos. Os paulistas erraram! Fim de jogo: 81 a 80.

Leia também
Por falta de dinheiro, projeto Remadas Solidárias, em Caxias, será interrompido neste ano

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros