Após queda no Gauchão, Juventude inicia planejamento para a Série B do Brasileiro - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Eliminação no Jaconi11/03/2018 | 21h27Atualizada em 11/03/2018 | 21h27

Após queda no Gauchão, Juventude inicia planejamento para a Série B do Brasileiro

Técnico Julinho Camargo destacou necessidade da chegada de reforços

Após queda no Gauchão, Juventude inicia planejamento para a Série B do Brasileiro Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Após o jogo que concretizou a eliminação do Juventude do Gauchão 2018, a frase que melhor definiu o momento do clube foi dita pelo zagueiro Fred:

— É vergonhoso. Quando eu vim aqui sabia que tínhamos condições de brigar por algo grande no Campeonato Gaúcho. Sinceramente, nós não imaginávamos. Mas não foi no jogo de hoje que perdemos a classificação.

Ao final do confronto, a torcida vaiou. Com a força do sentimento pelo time e a dor de quem viu a equipe dando adeus precocemente ao campeonato, gritou: “vergonha”. Foi o sentimento que tomou conta do Jaconi no início da noite deste domingo.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 11/03/2018. Juventude x Veranópolis, em partida pela última rodada da primeira fase do Gauchão 2018, no estádio Alfredo Jaconi. (Diogo Sallaberry/Agência RBS)
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

– A responsabilidade é nossa. Ninguém está aqui na gestão do clube procurando fazer uma campanha ruim no Gauchão ou não classificar na Copa do Brasil. Pelo contrário. Procuramos trazer atletas. Uma comissão técnica que foi vitoriosa no clube e que conhecia a casa. Infelizmente, no futebol nem tudo funciona assim, e o conjunto desses ingredientes não foi positivo – disse o vice de futebol alviverde Jones Biglia (confira entrevista completa no vídeo abaixo).

Serão 30 dias para a Série B. O tempo para que o Juventude se reencontre após um início de ano tão perdido. Pensando na competição, o técnico Julinho Camargo diz que mudanças terão que ser feitas no grupo de atletas alviverdes:

— Eu entendo que precisamos de vários reforços. Um clube do tamanho do Juventude tem que estar sempre aberto ao grande jogador. Precisamos qualificar o elenco com, pelo menos, quatro ou cinco nomes. Tem que ser feita uma avaliação interna. Eu fico numa situação muito ruim de ficar debatendo o que aconteceu de certo ou errado.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 11/03/2018. Juventude x Veranópolis, em partida pela última rodada da primeira fase do Gauchão 2018, no estádio Alfredo Jaconi. (Diogo Sallaberry/Agência RBS)
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Com 10 dias de trabalho e a missão de conseguir livrar o Ju do rebaixamento e tentar uma classificação, o treinador acredita que agora começará uma nova fase à frente do time:

— O meu ciclo do Brasileiro eu acredito independente do que foi feito ou do que os outros pensam. Tenho um entendimento de trabalho onde a equipe precisa de entendimento de algumas bases para conseguir jogar.

O time se reapresenta nesta terça-feira para começar o planejamento para o Campeonato Brasileiro.

Leia Também
Caso da menina desaparecida em Caxias: participação da comunidade é fundamental
Jovem é atropelado e fica gravemente ferido em Caxias do Sul 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros