O atual campeão Estadual é um exemplo para o Caxias - Esportes - Pioneiro
 

Gauchão 201802/02/2018 | 09h00Atualizada em 02/02/2018 | 09h00

O atual campeão Estadual é um exemplo para o Caxias

Com quatro vitórias na competição, equipe grená quer igualar as seis do Novo Hamburgo em 2017

O atual campeão Estadual é um exemplo para o Caxias Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Volante Régis (C) destaca que equipe grená tem ambição de bater o número de seis vitórias do Noia Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O domingo grená será muito importante para a campanha no Gauchão. O Caxias poderá garantir a classificação antecipada, vencendo o São José-PoA – chegará aos 15 pontos e já estará garantido entre os oito primeiros – e ficará mais próximo de um número emblemático do estadual do ano passado: seis vitórias consecutivas. Isso foi conquistado pelo Novo Hamburgo, que acabou ficando com a taça ao final do campeonato. Para os mais supersticiosos, poderá ser um alento. Para os atletas, um espelho.

— Os meninos falaram sobre essa questão do Novo Hamburgo no vestiário. Acho que isso serve de inspiração. São metas que a gente gosta de quebrar, todo atleta tem essa ambição. Mas se não conseguirmos quebrar essa marca, teremos que pontuar invariavelmente — afirma o volante Régis.

A vantagem grená para buscar essa quinta vitória está no fato de atuar dentro do Estádio Centenário, onde os jogadores seguem uma frase do seu treinador: “Qua comando mi” (aqui mando eu, traduzido do dialeto talian). Por isso, a meta é superar o Zequinha.

— Sempre que jogamos em casa, queremos a vitória. Se não dar para ganhar, tem que pontuar. O campeonato é curto e é bom estar somando. Vamos com força total em busca dos três pontos — destaca o volante.

Outro ponto diferencial, mas dentro das quatro linhas, é o setor onde Régis atua: o meio de campo. Tanto ele, como Rafael Gava e Diego Miranda estão jogando em alto nível de intensidade e mostrando um entrosamento forte. Régis vem ganhando destaque na marcação, enquanto os outros dois são criadores das chances da equipe no ataque. E não são poucas, uma vez que o time já marcou 11 gols. Só que ainda assim, o volante vê pontos a melhorar:

— Por vezes, erramos um pouco no posicionamento e que vamos aprimorando no jogo. Eu, o Gava e o Diego Miranda estamos nos dando bem, tem um entrosamento legal, mas pode melhorar. Principalmente de posicionamento, o espaço em que cada um deve ocupar.

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros