No Centenário, Caxias não consegue superar melhor defesa do campeonato e fica no 0 a 0 com o Brasil-Pel - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Gauchão 201823/02/2018 | 23h25Atualizada em 24/02/2018 | 00h09

No Centenário, Caxias não consegue superar melhor defesa do campeonato e fica no 0 a 0 com o Brasil-Pel

Duelo poderia colocar o grená na liderança, mas foi o Xavante que subiu na tabela

No Centenário, Caxias não consegue superar melhor defesa do campeonato e fica no 0 a 0 com o Brasil-Pel Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Duelo que valia a liderança. De um lado, estava um time invicto e com o segundo melhor ataque. Do outro, uma equipe que havia perdido apenas uma vez no Gauchão e dona da melhor defesa. Assim Caxias e Brasil-Pel iniciaram a partida que abriu a 9ª rodada da competição, disputada na noite de sexta-feira no Centenário. 

Os ingredientes por si só eram um prenúncio de um bom jogo. Mas não foi bem assim. Muito estudo, velocidades, razoáveis chances de gol, mas nada de a rede balançar. Resultado: 0  a 0 e o Brasil se tornou líder do Campeonato Gaúcho. Foi o quarto empate consecutivo do grená no torneio, o terceiro em casa.

Primeiro tempo igual

A primeira etapa foi de equilíbrio. Em chances, três do Caxias e quatro do Brasil, principalmente na bola parada. Em faltas, o grená cometeu oito e o Xavante, nove. Os domínios ofensivos também alternavam, mas ambos os ataques marcados por jogadas pelas laterais e erros de passes.

Os primeiros 10 minutos foram de leve vantagem dos donos da casa. O Caxias avançava em triangulações de Diego Miranda, Rafael Gava e Túlio Renan pela direita, mas não chegou a finalizar em gol.

Aos 13, a bola parada até animou o torcedor grená, mas a cabeçada de Nicolas passou longe, depois de cobrança de falta Rafael Gava.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL 23/02/2018SER Caxias X Brasil PE, jogo válido pela 9ª rodada do Gauchão 2018 disputado no estádio Centenário em Caxias do Sul. (Felipe Nyland/Agência RBS)
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

As primeiras chances do Brasil foram claras. Aos 15 minutos, Léo Bahia foi lançado, passou em velocidade por Laércio e mesmo, sem ângulo, obrigou o goleiro Gledson a fazer defesa providencial, mandando para escanteio. Na cobrança, o mesmo Léo Bahia acertou a trave em desvio quase na pequena área.

As ações ofensivas seguiam no lado grená, mas faltava o último passe. Aos 30, cruzamento de João Paulo que encontrou Diego Miranda na área. O camisa 10 chutou, mas Pitol defendeu. Na cobrança de escanteio, Régis subiu mais alto que a defesa rival, mas cabeceou para fora.

Aos 36, uma grande oportunidade para o time visitante. Ednei cobrou falta frontal e por pouco não abriu o placar no Centenário.

Aos 40 minutos, de novo Ednei. O lateral-direito cobrou falta de longe e fez Gledson trabalhar, afastando a bola para a linha de fundo.

A resposta também foi de falta. Rafael Gava cobrou pelo lado direito e Marcelo Pitol defendeu de soco, aos 46. 

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL 23/02/2018SER Caxias X Brasil PE, jogo válido pela 9ª rodada do Gauchão 2018 disputado no estádio Centenário em Caxias do Sul. (Felipe Nyland/Agência RBS)
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Caxias melhor, mas sem gols

O Caxias voltou melhor na segunda etapa. Já na primeira investida, aos três minutos, Pitol salvou o Brasil. Rafael Gava cobrou falta, Laércio escorou e a bola sobrou limpa quase na pequena área para Túlio Renan. O camisa 7 emendou um sem-pulo, mas o goleiro Xavante defendeu.

Aos sete, talvez a melhor jogada trabalhada do Caxias até então. Troca de passes envolvente pelo meio, cruzamento afastado pela zaga rival e finalização de Rafael Gava de fora da área, em chute que raspou o poste esquerdo de Pitol.

A pressão grená seguia. Aos oito, inversão de Nicolas para Diego Miranda. O meia arriscou de fora da área, mas o chute saiu fraco.

Com num jogo de xadrez, as estratégias eram claras. O Caxias envolvia o time visitante e tentava as jogadas pelo lado do campo. O Xavante, por sua vez, buscava sair em velocidade nos contra-ataques, até porque o 0 a 0 lhe interessava.

Aos 27 minutos, outra boa investida do Caxias. Pela direita, Rafael Gava espichou para Túlio Renan que, na saída de Pitol, tentou tirar do goleiro, mas não conseguiu.

Depois disso, novas tentativas do grená em cruzamentos e cobranças de faltas, mas nada que alterasse o placar.

Ficha Técnica

Caxias:
Gledson; Igor Bosel, Júnior Alves, Laércio e Vavá; Régis e Rafael Gava; Túlio Renan (Carlos André), Diego Miranda e Nicolas (Guto Dresch); João Paulo (Daniel Cruz). Técnico: Luiz Carlos Winck.

Brasil-Pel:
Marcelo Pitol; Ednei, Leandro Camilo, Heverton e Artur; Vacaria (Zé Augusto) e Sousa; Mossoró, Toty e Alisson Farias (Calyson); Léo Bahia (Mateus Lima). Técnico: Clemer.

Árbitro: Vinícius Gomes Amaral, auxiliado por Rafael Alves e Maurício Penna. Cartões Amarelos: Igor Bosel, Vavá, Guto Dresch (C); Marcelo Pitol, Vacaria, Leandro Camilo (B). Local: Estádio Centenário, Caxias do Sul.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros