Juventude é derrotado em casa pelo Avaí e está fora da Copa do Brasil - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Eliminação22/02/2018 | 21h06Atualizada em 22/02/2018 | 21h27

Juventude é derrotado em casa pelo Avaí e está fora da Copa do Brasil

Alviverde levou 2 a 0 na noite desta quinta-feira e segue com péssimo aproveitamento na temporada

Juventude é derrotado em casa pelo Avaí e está fora da Copa do Brasil Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Mais uma noite difícil de explicar para o torcedor alviverde. Jogando em casa, precisando vencer para seguir na Copa do Brasil, o time comandado por Antônio Carlos Zago foi derrotado pelo Avaí por 2 a 0, na noite desta quinta-feira, no Estádio Alfredo Jaconi. O resultado, feito no segundo tempo - Marquinhos e Rômulo fizeram para os catarinenses -, foi o adeus do Ju da competição nacional. 

Agora a missão de quem seguir no Juventude é livrar o time da zona de rebaixamento no Gauchão, com alguma sorte classificar, e repensar o clube para a Série B. O próximo jogo será contra o Cruzeiro-RS, domingo, também em Caxias do Sul.

O primeiro tempo teve o Juventude buscando mais o resultado. Mesmo que nenhuma das equipes tivessem vantagem do empate, foi o time de Zago quem tentou primeiro. Logo aos seis minutos, Ricardo Jesus fez cruzamento da direita, Queiróz se esticou, mas não conseguiu fazer o toque para o fundo do gol.

Depois, aos nove, foi a vez de Felipe Lima mandar alta para o meio da área. Ricardo Jesus antecipou a marcação e tocou de cabeça, a direita do gol de Kozlinski. A primeira chegada do Avaí só foi acontecer aos 17, quando João Paulo cobrando falta para fora. E assim, o Leão foi gostando mais do jogo. Aos 20, Luanzinho aproveitou rebote da zaga alviverde e mandou para boa defesa de Douglas.

A chance mais clara dos primeiro 45 minutos veio aos 23, quando Felipe Lima mandou uma bomba de for a da área. O goleiro da equipe catarinense se esticou todo para espalmar pela linha de fundo. A resposta do Avaí também foi com perigo. Após receber cruzamento de Guga, aos 37, Rômulo girou sobre a marcação e chutou por cima da meta do Ju. Ao fim do primeiro tempo, aos 43, Mateus Santana ainda aproveitou cruzamento de Fellipe Mateus para cabecear com força, mas parou no goleiro Kozlinski. Primeiro tempo sem gols no Jaconi.

A segunda etapa, apesar de bastante briga por espaço, levou cinco minutos para que uma finalização fosse feita. Queiróz fez boa jogada pela esquerda e tocou para Fellipe Mateus. O meia alviverde arrematou, mas Kozlinski defende com tranquilidade.

A blitz do Juventude no ataque seguiu forte. Aos 11, Ricardo Jesus chutou e a bola desviou na marcação, quase tirando o goleiro do Leão da jogada. No minuto seguinte, foi Sananduva quem arriscou de longe, perto da trave direita.

Contudo, a chance mais inacreditável veio aos 18, e para o Avaí. Após jogada de Guga com Moritz pela direita, o cruzamento foi feito. O centroavante Getúlio cabeceou encobrindo Douglas. A bola estourou no travessão. No rebote, sozinho, Judson cabeceou para fora, mas estava em condição de impedimento.

O que se desenhou no lance anterior, foi confirmado aos 21. Jogada de Rômulo, pelo lado direito, e cruzamento na pequena área. O veterano Marquinhos, que acabara de entrar, desviou de peito para o fundo das redes: 1 a 0 Avaí.

O segundo gol catarinense, aos 27, veio de um contra-ataque armado de um erro cometido por Sananduva. A bola foi passando de pé em pé até que Marquinhos, viu a chegada de Rômulo, que mandou com força no canto direito de Douglas. O goleiro alviverde ainda tentou esticar o braço, mas não alcançou.

O terceiro quase veio aos 30. Marquinhos arriscou de longe, a bola parou na marcação e sobrou para Getúlio. O centroavante chutou, mas Douglas segurou a bola que desviou em Fred.

A chance de descontar foi desperdiçada por Ricardo Jesus. Aos 32, Caprini foi derrubado dentro da área pelo goleiro do Avaí. Na cobrança, o centroavante chutou por cima do gol de Kozlinski. Queiróz, cobrador oficial de pênaltis, saiu de campo inconformado para a entrada de Jô após o erro do camisa 9.

No final, Caprini ainda obrigou o goleiro catarinense a fazer grande defesa. Mas era tarde. Foi o último ato do Juventude na Copa do Brasil 2018.

Leia Também
Frases que impactaram no anúncio da chegada da Havan em Caxias
Mesmo com previsão de frio, meteorologistas descartam ocorrência de geada na Serra

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros