Em possível reestreia como titular do Juventude, Fred destaca importância de bom resultado no Beira-Rio - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Gauchão 201812/02/2018 | 21h00Atualizada em 12/02/2018 | 21h00

Em possível reestreia como titular do Juventude, Fred destaca importância de bom resultado no Beira-Rio

Zagueiro diz que o Juve-Nal é chance de mostrar a força do grupo alviverde

Em possível reestreia como titular do Juventude, Fred destaca importância de bom resultado no Beira-Rio Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Conquistar os três pontos contra o Inter, quinta-feira, no Beira-Rio, significaria muito mais do que a primeira vitória fora de casa na temporada. Após um início de ano turbulento e sem conseguir apresentar um futebol convincente, o Juventude aposta em um grande resultado no clássico Juve-Nal para ganhar confiança e reforçar sua posição como um dos postulantes ao título gaúcho.

Para quem já é experiente no Estadual e vivenciou muitos jogos deste nível, a concentração da equipe é um fator fundamental. Com a possibilidade real de reestrear como titular com a camisa alviverde, o zagueiro Fred quer repetir uma boa lembrança pessoal, que teve em 2016, quando vestia a camisa do Grêmio.

– Costumo dizer que os clássicos são os melhores de se jogar. Pode definir muita coisa, positivamente ou negativamente. Em 2016, joguei um Gre-Nal dentro do Beira-Rio e a gente acabou vencendo pelo Grêmio, na primeira vitória do time no novo estádio deles. A gente sabe da importância do jogo, sempre tem gente vendo, e acredito que teremos um grande público. É nesses momentos que precisamos mostrar a força do grupo e que o trabalho está sendo feito de forma correta – projeta o defensor.

Fred chegou a passar pelo Beira-Rio nas categorias de base e elogia a qualidade de jogadores como Pottker, D’Alessandro e Patrick. Porém, acredita que o Ju precisa ter atenção redobrada com o coletivo colorado e não apenas com uma ou outra peça. Para sair da atual situação, o zagueiro diz que a equipe alviverde precisará estar comprometida:

– Todo mundo que está no grupo tem uma responsabilidade igual. Não é porque não fui titular ou joguei só cinco minutos em Santa Cruz do Sul que é menor. Claro que cheguei depois, mas me coloco no grupo e dou a cara junto com meus companheiros. A situação não é das melhores, mas temos condições de evoluir e crescer na competição. É um grande jogo, no Beira-Rio, e pode ser um trampolim para a gente no Gauchão. 

Sobre ser ou não titular, Fred despista. Segundo ele, o que vai definir a escalação são os últimos treinos desta semana. Assim como na segunda-feira, a atividade desta terça pela manhã terá portões fechados, sem acesso à imprensa. Ainda existem dúvidas em todos setores.

– Foram testadas algumas opções e já treinei com o César, com o Micael e com o Maurício. Então, acredito que ainda dependa desses últimos treinos para uma definição concreta. Se o Zago optar por mim desde o início da partida, estou preparado. Claro que não inicio uma partida há algum tempo, mas espero dar conta do recado e começar uma nova história no clube – destaca Fred, que está na sua terceira passagem pelo Alfredo Jaconi.

Leia Também
Câmara vai promover quatro reuniões para discutir Plano Diretor de Caxias
Motorista apreendido com fuzis e maconha abasteceria quadrilha em Caxias do Sul

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros