Com pressão e protestos da torcida, Juventude faz último treino antes do Ca-Ju - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Gauchão 201818/02/2018 | 20h48

Com pressão e protestos da torcida, Juventude faz último treino antes do Ca-Ju

Técnico Antônio Carlos Zago espera presença dos juventudistas no Estádio Centenário

Com pressão e protestos da torcida, Juventude faz último treino antes do Ca-Ju Roni Rigon / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Roni Rigon / Agência RBS / Agência RBS

O clima foi de tensão e cobrança antes do último treino do Juventude antes do clássico Ca-Ju desta segunda-feira (19). Na chegada ao Alfredo Jaconi um grupo de cerca de 100 torcedores cobraram atletas, comissão técnica e direção.

Antes mesmo da saída do Juventude da concentração, no Hotel Samuara, a Brigada Militar já acompanhava a delegação alviverde. Um pequeno grupo de três torcedores estava no hotel aguardando a saída dos atletas, quando foi pedido o reforço policial.

Na chegada ao Alfredo Jaconi, além da viatura que acompanhou o deslocamento do ônibus, quatro policiais faziam a segurança no estádio.

Enquanto desciam do ônibus, alguns jogadores passavam com um breve olhar para o pouco que era possível enxergar dos protestantes entre os portões e o policiamento.

Foto: Roni Rigon / Agência RBS

Do time que vai a campo, pouco se sabe. Os treinamentos do fim de semana foram com portões fechados. O que se teve, dentre as poucas informações, é que o zagueiro César Martins e os meio-campistas Guilherme Ozelame e Leandro Lima estão fora da partida, vetados pelo departamento médico.

Ciente das cobranças, Zago espera que os Jaconeros também se façam presente no Centenário:

— Esperamos que da mesma maneira que o torcedor veio aqui contestar que ele possa comparecer e nos incentivar desde o início do jogo e em grande número, que será importante para nós.


 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros