Caxias do Sul Basquete encara o Mogi fora de casa para retomar caminho das vitórias - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

NBB 1016/02/2018 | 09h00Atualizada em 16/02/2018 | 10h33

Caxias do Sul Basquete encara o Mogi fora de casa para retomar caminho das vitórias

Com três derrotas seguidas, time caxiense passa por sua pior série no NBB 10

Caxias do Sul Basquete encara o Mogi fora de casa para retomar caminho das vitórias Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Recuperar a confiança é o desafio do Caxias do Sul Basquete/Banrisul. Na noite desta sexta-feira, o time do técnico Rodrigo Barbosa encara o Mogi, em Mogi das Cruzes, na região Metropolitana de São Paulo.

Com uma sequência negativa de três derrotas, duas em casa, reencontrar o caminho das vitórias significa não só ficar entre os oito primeiros, mas dar fim à pior série do time no NBB 10.

– É um pouco natural. Todos os times passaram por momentos de queda no campeonato. Os dois jogos em casa, da forma que foram, deixaram a equipe com um pouco menos de confiança. Quando se fica atrás, se desgasta muito para correr atrás da diferença. É um grande problema que tivemos nos últimos jogos – avalia Rodrigo Barbosa, técnico do Caxias Basquete.

Nos três jogos, uma coincidência: deixar o adversário abrir larga vantagem no primeiro quarto. Contra o Pinheiros, na última quarta-feira, derrota por 10 pontos de diferença nos 10 minutos iniciais. Contra o Flamengo, 12 pontos atrás, e Minas, 19, estes em casa.

Segundo o treinador, o começo dos jogos também preocupa, mas é a insegurança para fazer as jogadas que mais está sendo trabalhada com os jogadores:

– Na base da conversa vamos tentar reestabelecer esta confiança. O jogo passa muito por isso. Temos de estar seguros no que é preciso ser feito, mas os resultados acabam interferindo no desempenho. Realmente estamos preocupados com o início dos jogos. Por outro lado, em função de nossa campanha, os outros times estão começando os jogos contra nós com outra intensidade. São vários aspectos.

Como ponto animador, o retrospecto desta temporada. No primeiro turno, no Vascão, o Caxias venceu por 66 a 65. Naquele momento, no começo de dezembro, o time gaúcho chegava à quinta vitória na competição e tirava os 100% do time paulista. A coincidência é que no primeiro turno, o Caxias também perdera para Flamengo, Minas e Pinheiros, mas não em sequência.

– Se formos analisar friamente, o único jogo que saiu da curva foi contra o Minas, em casa. Não é que estamos muito fora da linha, mas a sequência atrapalha esta confiança do time – avalia Barbosa.

Não está descartada uma mudança na formação inicial do Caxias Basquete. Conforme Rodrigo Barbosa, a escalação depende também do aspecto físico, até pelo desgaste apresentado quando foi preciso correr atrás do resultado contra o Pinheiros.

Rival perdeu uma em casa

O Mogi vem de derrota fora de casa para o Paulistano. Antes disso, foram quatro vitórias em sequência sobre Liga Sorocabana, Botafogo, Vasco (todas em casa) e Campo Mourão, no Paraná.

Ao todo, o time do técnico Guerrinha venceu oito vezes em seus domínios. A única derrota no Ginásio Professor Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes, foi para o líder Paulistano.

Em meio ao NBB, o Mogi viaja no fim do mês para a Argentina, onde disputa a Liga das Américas.

Leia mais:
O impeachment é bom ou ruim para Caxias do Sul? 
Defesa do prefeito de Caxias do Sul e Câmara divergem sobre prazo para conclusão do processo de impeachment
Expressão "mini-Brasília" provoca pedido de providências ao Ministério Público, em Caxias  

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros