Notificado por suspeita de doping, volante Lucas treina em separado no Juventude  - Esportes - Pioneiro

Esperando julgamento08/01/2018 | 19h32Atualizada em 08/01/2018 | 19h34

Notificado por suspeita de doping, volante Lucas treina em separado no Juventude 

Dia 1º de novembro, o jogador soube do resultado de seu exame, com análise adversa e se "colocou em suspensão automática" até ser julgado

Notificado por suspeita de doping, volante Lucas treina em separado no Juventude  Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Lucas atuou pela última vez no Ju na 31ª rodada, em outubro, quando sofreu lesão e não jogou mais em 2017 Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O Juventude não se pronuncia oficialmente e o jogador prefere não entrar em detalhes. Mas o volante Lucas treina em separado desde o começo da temporada e sequer participou do jogo-treino realizado no sábado, diante do Pradense. 

Leia Mais:
Ataque do Juventude recebe elogios após o primeiro teste da pré-temporada 2018 

No dia 18 de agosto, o volante foi “pego” no exame antidoping realizado após a vitória do Ju por 1 a 0 sobre o Vila Nova, no Jaconi, pela 21ª rodada da Série B.

De lá para cá, Lucas seguiu jogando até o dia 20 de outubro, na 31ª rodada, quando o Ju perdeu para o Guarani por 2 a 0. Após, ele se machucou e não jogou mais.

No dia 1º de novembro, Lucas foi notificado sobre o resultado de seu exame, com análise adversa. Foi constatada a presença de isometheptene, um estimulante que muitas vezes é encontrado em remédios para dor de cabeça e enxaqueca, por exemplo. Entretanto, o teste não aponta se a quantidade é suficiente para que o atleta seja punido por doping.  

– Por força de regulamento, o clube não pode se manifestar até o julgamento. O atleta é quem foi notificado e já se colocou em suspensão automática – resumiu Leticia Giacomet, assistente jurídica do Juventude.

Ainda segundo Leticia Giacomet, não há datas para o julgamento. O advogado Rogério Pastl, que também trabalha no Inter, como no caso Victor Ramos junto à Fifa, fará a defesa do atleta.

 Leia também:
Haitianos alegam sofrer ameaças e trabalhar sob condições precárias para empresa de Caxias 

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros