Evento artístico de equilíbrio em Canela encanta pelas belas paisagens e perícia dos atletas - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Esporte de aventura22/01/2018 | 19h54Atualizada em 22/01/2018 | 20h21

Evento artístico de equilíbrio em Canela encanta pelas belas paisagens e perícia dos atletas

Caracol por um Fio foi realizado no final de semana, no Parque do Caracol

Evento artístico de equilíbrio em Canela encanta pelas belas paisagens e perícia dos atletas Rita Souza/Divulgação
Maragno foi o único caxiense a atravessar o percurso Foto: Rita Souza / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

O final de semana foi especial no Parque do Caracol, em Canela. O público que se fez presente pôde conhecer um pouco mais sobre uma modalidade que cresce cada vez mais no país. O Caracol por um Fio, evento artístico de equilíbrio com shows de highline (slackline nas alturas) e trickline (acrobacias e manobras), trouxe atletas do Sul do Brasil e até representante francês para suas apresentações.  

Leia Mais
Demoliner defenderá pela primeira vez o Brasil na Copa Davis
Caxias Basquete começa segundo turno do NBB 10 com expectativas de crescimento

O momento mais aguardado era justamente a caminhada entre os dois pontos na frente da cascata, em um espaço de 137 metros de largura, numa altura de aproximadamente 100 metros. Sobre os pés dos atletas, uma fita de poucos centímetros de largura. 

– Foi uma sensação única, um sonho realizado. Com calma, paciência e segurança, realizei o meu objetivo – contou o gaúcho Michael Noal, estudante de geologia, um dos atletas a participar do desafio.

 O Caracol por um Fio, evento artístico de equilíbrio com shows de highline (slackline nas alturas) e trickline (acrobacias e manobras), trouxe atletas do Sul do Brasil e até representante francês para suas apresentações.
Foto: Rita Souza / Divulgação

Angelo Maragno foi o único caxiense a atravessar o percurso. Ele iniciou a prática da modalidade na Inglaterra durante um intercâmbio e depois realizou o highline na França, Polônia, Suíça, Alemanha e República Checa.

– Foi minha primeira highline aqui no Brasil. É legal demais, uma sensação de liberdade única – explica Maragno.

Além de Noael e Maragno, outros sete atletas percorreram a fita nas alturas. Além de presenciar as travessias em diversos horários, o público também teve a oportunidade de conferir shows de tickline e praticar um slackpark, atividade para iniciação de adultos e crianças no esporte.

Vitor Barcelos Haas, de Porto Alegre, que participou da trickline, também avaliou o evento:

– Achei muito bonito, um visual sensacional. Quem chegava no parque já se deparava com várias fitas esticadas e várias pessoas andando e brincando. Ficou um clima muito descontraído e atrativo.

Leia também
Terremoto de baixa magnitude atingiu Nova Petrópolis na semana passada
Cerca de 10% dos pacientes faltam a exames agendados na rede pública de saúde de Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros